quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Dilma, a Polícia Federal e a Petrobras

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por João Vinhosa

A insistência da presidente Dilma em usar o nome da Polícia Federal na tentativa de justificar os escândalos na Petrobras levou-me a produzir o artigo “Carta aberta ao Corregedor-Geral da Polícia Federal” e o vídeo “Carta aberta ao Corregedor-Geral da Polícia Federal (II)”, cujos links são apresentados ao final.

O que causa mais espanto é constatar que Dilma nem mesmo contemporizou com a Polícia Federal no governo Lula. Valendo-se do fato de as investigações sobre a Petrobras só terem aflorado no final de seu governo, Dilma afirmou que antes de seu governo a Polícia Federal não tinha autonomia para investigar. Foram as seguintes as suas palavras: “A Polícia Federal hoje vai e investiga todos, doa a quem doer, porque o compromisso de meu governo é numa luta incansável contra a corrupção.”

Será que o fato de, só no final de seu governo, terem vindo à tona investigações contra o ex-diretor Paulo Roberto Costa – que saqueou a Petrobras nos dois governos Lula – justifica Dilma afirmar que a luta contra a corrupção é “compromisso de meu governo” e que “A Polícia Federal hoje vai e investiga todos, doa a quem doer”?

O mais extraordinário nesse impressionante caso não é o silêncio de Lula, que já se acostumou com corrupção à sua volta. O que é absolutamente inadmissível é o silêncio da Polícia Federal, uma das instituições mais respeitadas do país.

Relativamente ao aspecto “investiga todos, doa a quem doer”, foi impossível me conter. Na condição de denunciante de um autêntico crime de lesa-pátria levado a efeito contra a Petrobras, requeri, ao Corregedor-Geral da Polícia Federal, cópia integral dos autos do processo correspondente ao categórico depoimento por mim prestado há três anos.

Requeri cópia dos autos do processo para ver até onde foram as investigações sobre o caso por mim denunciado.

Desde já informo que, caso tenha a Polícia Federal juntado ao processo cópia da ata de reunião do colegiado que aprovou a participação da Petrobras na sociedade Gemini, terei como comprovar uma falcatrua contratual “Padrão Pasadena”. Caso a Polícia Federal não tenha juntado, terei um pouco mais de trabalho.
Recomendando uma visita ao site www.maracutaiasnapetroroubobras.com, finalizo apresentando os links referidos




João Vinhosa é Engenheiro.  

Nenhum comentário: