terça-feira, 30 de setembro de 2014

Frases que fizeram a História – parte 2


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

- “O único lugar aonde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”. (Albert Einstein)
- “Em nossos dias, mais do que nunca, não foi a política que se moralizou, mas a moral que se politizou” (Jean François Revel, livro A Grande Parada).
- “Nos anos que se seguiram à derrota da guerrilha (no Brasil) muitos intelectuais se tornaram leitores e devotos do teórico da revolução cultural, Antonio Gramsci, o qual, nos planos que delineia para a tomada do poder pelos comunistas, destaca uma tese que denomina de implantação do Estado Ético (...). Diz Goethe, quando a gente não sabe o que fazer, uma palavra é como uma tábua para o náufrago” (Olavo de Carvalho, livro O Jardim das Aflições)

- “Meu povo está subjugado na mais negra miséria. Torturam-se pessoas e um quinto da população fugiu por razões políticas. O povo cubano vive esperando o abraço solidário dos mandatários ibero-americanos. Estes, porém, o negam às vítimas e o oferecem ao carrasco” (Armando Valladares, poeta que passou 22 anos nas masmorras cubanas).

- Em 3 de junho de 1989 o então vice-prefeito de São Paulo, Luiz Eduardo Rodrigues Greenhalg, no teatro Clara Nunes, disse que caso o PT chegasse ao poder os principais pontos seriam:
- “desativação dos ministérios das FF AA, que seriam substituídos pelo Centro de Defesa Civil;
- remanejamento das FF AA, transferindo os Oficiais que servem no Sul para o Norte, e vice-versa, afastando-os, assim, das frações por eles comandadas, prevenindo possíveis ações armadas;
- reforma de 50% dos atuais Oficiais da Ativa, cujos nomes já tinham sido levantados;
- extinção de todos os Órgãos de Inteligência, abrindo seus arquivos ao exame de uma Comissão Popular;
- submeter a júri civil todos os envolvidos direta ou indiretamente com a repressão”.
Ao final do evento proclamou: “O povo deve se conscientizar e se mobilizar. Sair às ruas. Só através da luta armada é que conseguiremos garantir a posse de Lula”.(livro A Face Oculta da Estrela, João de Paula Couto, Porto Alegre, Gente do Livro, 2001).

- “O Orçamento nacional deve ser equilibrado. As dívidas públicas podem ser reduzidas. A arrogância das autoridades deve ser moderada e controlada. Os pagamentos a governos estrangeiros devem ser reduzidos. Se a Nação não quiser ir à falência as pessoas devem novamente aprender a trabalhar em vez de viverem por conta do governo” (Marcus Túlio Cícero, Roma 55 AC).
- “Embora seu rosto já esteja marcado por rugas, Fidel, sua alma continua limpa porque você nunca traiu os interesses de seu povo. Obrigado, Fidel, obrigado por você continuar existindo” (Lula, 2001, no Encontro do Foro São Paulo - aquele que os petralhas dizem que não existe..- em Havana).
- “Aqueles que conseguem desistir de uma liberdade essencial para obterem um pouco de segurança temporária não merecem nem liberdade e nem segurança” (Benjamim Franklin).
- No início de abril de 2003, José Dirceu declarou que a geração que chegou ao poder com o presidente Lula deve muito a Cuba. Lembrou que nos anos do regime militar a esquerda teve a solidariedade de Cuba com “sua mão amiga e seu braço forte”. “A geração que chegou ao poder com Lula é devedora de Cuba. E me considero um brasileiro cubano e um cubano brasileiro”.
- “Pode ficar certo de que não tem chuva, não tem geada, não tem terremoto, não tem cara feia, não tem Congresso Nacional, não tem Poder Judiciário. Só Deus será capaz de impedir que a gente faça este país ocupar o lugar de destaque que ele nunca deveria ter deixado de ocupar” (presidente Lula, O Globo, 25 de junho de 2003).
- “Os comunistas passaram no Século XX as piores humilhações. Cada partido que constituíam tornava-se imediatamente uma máquina de controle repressiva interna. Mais sufocante que a Inquisição. Se fosse a direita que os perseguisse, isso lhes infundiria orgulho e autoconfiança. Mas, oprimidos por seus próprios líderes, como é que ficavam as suas auto-imagens? Parece que agora, no Século XXI, isso está voltando a ocorrer num partido chamado dos trabalhadores". (autor deste artigo, 7 de agosto de 2003).
- “Jurgen Habermas ensina às esquerdas o preceito da reivindicação impossível, a luta pela promulgação de direitos e normas propositadamente idealísticos e impraticáveis; reivindicação que, não atendida pelo Estado, gera uma onda de indignação moral; e, atendida, precipita uma crise de legitimidade onde o Estado é acusado de não cumprir suas próprias leis; de modo que, faça o que fizer, a autoridade se entrega inerme aos golpes de seus inimigos” (Olavo de Carvalho, livro O Jardim das Aflições).
- “Todo mundo sabe que nunca aceitei o rótulo de esquerda” (candidato Lula, dia 27 de agosto de 2002, antes das eleições, em Caracas).

- “Nem todos os membros da esquerda subscrevem as palavras de Danielle Mitterrand: ‘Cuba representa a síntese do que o socialismo pode realizar’, frase que constitui a mais arrasadora condenação do socialismo jamais proferida” (Jean François Revel, livro A Grande Parada).

- “Pouco nos importa a desproporção de forças. Quando os grandes se acovardam, os pequenos têm de dar o exemplo” (Olavo de Carvalho, Mídia Sem Máscara)

- “Um homem deve ser julgado mais pelas suas perguntas do que pelas suas respostas (Voltaire).

- O espírito se enriquece com aquilo que recebe; o coração com aquilo que dá” (Victor Hugo).

- “Cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro” (Clarice Lispector, escritora)

- “Existem três tipos de pessoas: as que deixam acontecer, as que fazem acontecer e as que perguntam o que aconteceu “(John M. Richardson Jr)

- “O socialismo é cativante porque cada um pode idealizá-lo como desejar” (Norberto Bóbio)

- “A grande maioria de nossas importações vem de fora do país” (descoberta científica!) (presidente Lula).

- “Eu gostaria de ter estudado latim, assim eu poderia me comunicar melhor com o povo da América Latina” (fantástico!) (presidente Lula).

- “Se não tivermos sucesso, corremos o risco de fracassarmos” (gênio!) (presidente Lula)

- “O Holocausto foi um período obsceno na história de nossa Nação. Quer dizer, na história deste século. Mas todos vivemos neste século. Eu não vivi nesse século” (raciocínio surpreendente!) (presidente Lula)

- “Uma palavra resume provavelmente a responsabilidade de qualquer governante. E essa palavra é estar preparado” (Nobel pra ele, rápido!) (presidente Lula)

- “O futuro será melhor amanhã” (gênio!) (presidente Lula)

- “Nós temos um firme compromisso com a OTAN. Nós fazemos parte dela. Nós temos um firme compromisso com a Europa. Nós fazemos parte da Europa” (coitada da geografia!) (presidente Lula)

- “Um número baixo de votantes é uma indicação de que menos pessoas votaram” (grande!) (presidente Lula)

- “Nós estamos preparados para qualquer imprevisto que possam ocorrer” (coitada da gramática!) (presidente Lula)

- "Para a NASA o espaço ainda é uma alta prioridade" (fenomenal!) (presidente Lula)

- "Não é a poluição que está prejudicando o meio ambiente. São as impurezas no ar e na água que fazem isso" (a Marina Silva sabe disso?) (presidente Lula)

- "É tempo para a raça humana entrar no sistema solar" (como é que é?) (presidente Lula)

- “Se um cortador de cana tem que trabalhar 60 anos para se aposentar, por que um professor universitário se aposenta com 53?” (presidente Lula, aposentado com 50 anos)

- O hoje professor de História Contemporânea da Universidade Federal Fluminense e ontem guerrilheiro do MR-8 que recebeu treinamento em Cuba, em recente seminário na UFRJ assim se expressou: “As esquerdas radicais se lançaram na luta contra a ditadura, não porque a gente queria uma democracia, mas para instaurar o socialismo no país por meio de uma ditadura revolucionária, como existia na China e em Cuba. Mas, evidentemente, elas falavam em resistência, palavra muito mais simpática, mobilizadora, aglutinadora. Isso é um ensinamento que vem dos clássicos sobre a guerra. Falava-se em cortar cabeças, essas palavras não eram metáforas. Se as esquerdas tomassem o poder, haveria, provavelmente, a resistência das direitas e poderia acontecer um confronto de grandes proporções no Brasil. Pior, haveria o que há sempre nesses processos e no coroamento deles: fuzilamentos e cabeças cortadas”. (Daniel Aarão Reis - O Globo, 29 de março de 2004). 

- “Deve-se combater o comunismo não em nome do liberalismo, da social democracia ou de qualquer outro regime, mas em nome da dignidade humana” (Jean-François Revel)

- “A Guerra assimétrica: inspirada na Arte da Guerra de Sun-Tzu, consiste em dar tacitamente a um dos ladosbeligerantes o direito absoluto de usar de todos os meios de ação, por mais vis e criminosos, explorando  ao mesmo tempo como ardil estratégico os compromissos morais e legais que amarram as mãos do adversário” (Olavo de Carvalho)

- “Para nós, bolcheviques, a democracia formal é um recipiente vazio, e os interesses do partido são tudo” (Stalin, no XIV Congresso do PCUS, dezembro de 1925)

- “A idéia de que Stalin não era somente o líder do partido, mas de toda a Nação, foi gradualmente inoculada na mente do povo. Uma idéia publicamente expressa de forma concentrada, em dezembro de 1939, por um membro do Politburo – Nikita Kruschev, que na ocasião disse:

            “Todos os povos da União Soviética vêem Stalin como seu amigo, seu pai e líder;
            Stalin, em sua simplicidade, é o amigo do povo;
            Stalin, em seu amor pelo povo, é o pai do povo;
Stalin, em sua sabedoria como líder da luta dos povos, é o líder dos povos”

- Em fevereiro de 1956, no XX Congresso do PCUS, o Congresso da Desestalinização Nikita Kruschev declarou que “Stalin nunca passou de um assassino”. Ou seja, um discurso de carrasco destinado a isentar os carrascos e a salvar o sistema, fazendo com quem toda a culpa incidisse sobre Stalin, que já estava morto.

- “Não pode existir trégua na luta contra a religião porque, enquanto ela existir, o comunismo não prevalecerá. Devemos intensificar a destruição de todas as religiões aonde for que elas sejam praticadas ou ensinadas” (Mikhail Gorbatchev, em 15 de dezembro de 1987, já em pleno processo da perestroika).

- No final de dezembro de 1991, quando a União Soviética deixava de existir, num final de noite, no Kremlin, Gorbachev ainda teve tempo de responder a uma pergunta do repórter Ted Koppel, da rede de televisão norte-americana ABC: “O que se passa na alma do senhor agora? Resposta de Gorbachev: Respondo com a parábola de um rei que encarregou os sábios de descobrirem qual é o segredo da sabedoria. Depois de passarem a vida viajando e de redigirem 40 volumes, os sábios finalmente trouxeram a resposta para o rei. Mas o rei estava morrendo. Para não perder tempo eles resumiram tudo em uma frase:“O homem nasce, sofre e morre” (Andrei Gratchev, assessor e porta-voz de Gorbachev, livro L’Histoire Vraie de La Fin de L’URSS – A História Real do Fim da União Soviética)
- Trecho de um discurso do Ministro da Cultura Gilberto Gil em dezembro de 2004: “É... bom..., eu queria dizer que a metáfora da música brasileira na globalização efetiva dos carentes objetos da sinergia fizeram a pluralização chegar aos ouvidos eternos da geografia assimétrica da melodia... “ (corta o tubo!)
- “O vício inerente ao capitalismo é a desigual distribuição de bens. A virtude inerente ao socialismo é a eqüitativa distribuição da miséria” (Winston Churchil)
- Liberdade? Para que? (Lenin)

- “A política é a arte de procurar os problemas, encontrá-los, fazer um diagnóstico falso e, depois, aplicar os remédios equivocados” (Grouxo Marx)

- “Às vezes eu me pergunto que aspecto teriam os Dez Mandamentos se Moisés os houvesse passado pelo Congresso dos EUA” (Ronald Reagan)  

- “O governo não pode resolver o problema. O problema é o governo” (Ronald Reagan)  

- “A política é a segunda profissão mais antiga do mundo, segundo se supõe. Cheguei à conclusão de que ela guarda grande semelhança com a primeira” (Ronald Reagan)

- “Um exercito de ovelhas liderado por um leão, venceria um exercito de leões liderado por uma ovelha” (Provérbio árabe)           

- Personagens: o vitorioso Duque de Wellington e Napoleão.
Wellington: “Venci porque lutei pela honra. Perdestes porque lutastes tão somente pelo Poder...”
Napoleão: “É verdade...cada um luta pelo que não tem...”

- O filósofo popular Tim Maia, dizia que no Brasil as coisas não podem dar certo por que aqui “traficante se vicia, cafetão se apaixona e puta goza”.

- “Roberto Marinho não faz outra coisa a não ser mentir para o povo” (Lula, em 
1987).


- ”O Brasil perde um homem que passou a vida acreditando no Brasil. Como dizia nosso amigo Carlito Maia, tem gente que vem ao mundo a passeio. Tem 
gente que vem ao mundo a serviço. Roberto Marinho foi um homem que veio 
ao mundo a serviço. Quase um século de vida de serviços prestados à 
comunicação, à educação e ao futuro do Brasil. À família, aos amigos e 
aos funcionários das Organizações Globo, rendo as minhas homenagens 
póstumas. Declaro três dias de luto oficial”. (presidente Lula, em 2003)


- “E, para nossa felicidade, muitos companheiros que eram militantes de esquerda na década de 80 estão se transformando em governo. Então, nós passamos a ter uma relação privilegiada com presidentes e com ministros que eram militantes, junto conosco, do Foro de São Paulo, tentando encontrar uma saída democrática para a esquerda na América Latina”. (presidente Lula, em 1 de setembro de 2005, na formatura dos novos diplomatas, no Instituto Rio Branco).

“Quero uma solução para o caso do INCOR em 48 horas”, disse Lula ao ministro Mantega em 12 de novembro de 2006.  O prazo dado pelo presidente para a solução da crise do Instituto do Coração terminou dia 14 sem que nenhuma providência de peso tivesse sido tomada.

- "Não me pergunte o que é ainda, que eu não sei, e não me pergunte a solução, que eu não a tenho, mas vou encontrar, porque o país precisa crescer" (presidente Lula, em novembro de 2006) (Deixa o homem trabalhar!)

Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

Um comentário:

Anônimo disse...

aiaiaiai, não sei se é melhor a parte 1 ou a 2!! Que pérolas!!! Parabéns por seu garimpo! Infelizmente nosso povo não tem memória e, os lulistas, são bitolados demais pra admitir quanta besteira o chefe deles já falou.