terça-feira, 23 de setembro de 2014

Ministro, Vossa Excelência é Comunista?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Lúcio Wandeck

Exmo. Sr. Ministro da Defesa

A imprensa, interpretando resposta da sua lavra a acusações formuladas pela Comissão da Não Verdade, assim intitulou-a:

“EM DOCUMENTO, FORÇAS ARMADAS ADMITEM PELA PRIMEIRA VEZ TORTURA E MORTES DURANTE DITADURA”

Em adendo, também interpretando a resposta de sua lavra, um correspondente virtual das minhas relações escreveu:

“Em continuidade à proteção aos crimes civis praticados por comuno-terroristas em combate e aos crimes praticados por agentes do Estado, às vésperas de eleições que podem eleger e/ou reeleger alguns dos terroristas daqueles tempos, se publica uma notícia como esta, quase ajudando a dar um empurrãozinho no que falta para condenar o povo brasileiro à ditadura comunista no Brasil.

Acho esta notícia, publicada às vésperas das eleições, estranha, no mínimo!

Há muito se sabe que as forças de segurança do Estado, nelas incluídas os militares federais e as polícias civis e militares dos Estados da Federação, combateram movimentos comuno-terroristas em ação no território nacional.

Há muito se tem noticiado que os dois lados combatentes- Estado e terroristas (criminosos hediondos) cometeram atrocidades, crimes políticos e crimes comuns ou crimes tipicamente de guerra e tipicamente civis.

Entretanto, se passa publicamente a “idéia oficial” de que os terroristas não eram bandidos e os agentes do Estado eram criminosos ou bandidos.

Cria-se, dessa forma, o ódio àqueles que mantem a segurança e a ordem pública e a admiração ao criminoso no Poder e fora do Poder.

E se elege o admirado criminoso!

E se condena a sociedade ordeira ao controle do criminoso no Poder.”

Estou de acordo com as palavras do meu correspondente.

Sempre identifiquei no comportamento de V. Excia um viés de esquerda.

Para mim, V. Excia é comunista ou quase isso.

Se estou errado, diga-me, por favor, porque não é e nunca seria.

Se é, diga-me porque se ufana de ser.

Não poupe palavras.

Sou todo ouvidos.


Lúcio Wandeck, Coronel da Aeronáutica reformado é Membro da CIM - Comissão Interclubes Militares.

3 comentários:

Severo (Polícia Militar) disse...

Muito bom, coronel Wandeck!
Se o que vivemos hoje é a reedição da "revolução" comuna, levada a termo nos anos 60 pelos parasitas que hoje comandam o Brasil e abrem os cofres públicos de acordo com suas criminosas conveniências, então está na hora da contrarrevolução.
Ou devo presumir que os militares, justamente a nossa última reserva moral, entregarão bovinamente as suas cabeças para os calaceiras petralhas e indigentes morais que se apoderaram do nosso País?
Desde quando os militares brasileiros, com exceção talvez dos 3 postes militares que residem no Planalto e há muito flertam com os comunas, deixaram de ser a garantia constitucional da ordem e passaram a praticar indigna genuflexão aos criminosos de plantão?
Ora, nada mais justifica essa autoflagelação!
Já passou da hora de enquadrar esse bando de comunas parasitas, incluindo os vagabundos da CNV, e de oferecer-lhes gratuitamente o inferno.
Celso Amorim, o megalonanico, o mais "digno" representante da incompetência petralha, tem de ser reduzido ao seu tamanho natural, ou seja, a nada!

Anônimo disse...

A revolução já passou da hora nossa republica entregue a quadrilhas de bandidos " presidente do senado ladrão presidente da república bandida envolvida em vários crimes o mais grave é
LESA-PATRIA.

Anônimo disse...

Vocês, militares, covardes, omissos e/ou coniventes, nos deixam indignados. Já estamos todos fartos dessas presepadas sem fim, dessas bravatarias ridículas da turma do pijama na reserva, em suma, dessa VEADAGEM. Enquanto os micos amestrados na ativa se omitem, o Brasil afunda. Covardes! Traidores!!!!