quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Blá-blá-blá da Dilma


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Mtnos Calil

Ela continua com a conversa da campanha eleitoral.

Por que? Porque não tem o que mudar.

As  prioridades da Presidenta são:

· Resgatar a confiança do empresariado.

· “Dialogar” com todo o mundo para se chegar a acordos bi-laterais (?) que sirvam de simulacro para pseudo-consensos. (a “união” pelo desenvolvimento do Brasil...)

· Manter, e se possível aumentar, os benefícios sociais assistencialistas.

· Controlar a inflação.

· Recuperar o crescimento do PIB a partir de 2016, mas discretamente.· Negociar uma reformasinha política que não comprometa seriamente os interesses dos políticos.

· Ficar alerta com a investigação da Petrobrás.

Mais alguma coisa?

O Banco Central? O Ministério da Fazenda? Agora depois de eleita, fará o que o sistema exigir – ou melhor “demandar”  para assim facilitar a eleição de Lula em 2018 se  na ocasião ele tiver saúde para tanto. Lula se manteve no poder graças a Henrique Meirelles, que poderá voltar. O presidente do Bradesco também está sendo cogitado. Mas Maquiavel recomendaria um nome não tão marcadamente “sistêmico”, para acalmar as correntes esquerdistas do PT.

O nosso sistema político está esgotado. As reformas estruturais que o Brasil precisa serão devidamente “cozinhadas”.

Se tiver paciência (26 minutos)  para conferir o  “blá-blá-blá”,  veja a entrevista que a Presidenta deu ao jornalista Ricardo Boechat da Band:



Mtnos Calil, Psicanalista, é Presidente do Instituto Mãos Limpas Brasil. Em campanha permanente contra todas as formas de engano e auto-engano.

Um comentário:

Anônimo disse...

A diferença agora com o período militar são só as urnas eletrônicas e os "institutos de pesquisas". Não precisava nem que a Dilma abrisse a boca, pois já sabia que estaria eleita. A grande perdedora foi Marina, tunga pelo Aécio junto com a Dilma.