sábado, 18 de outubro de 2014

Dilma mentiu, ou Dilma não mentiu, eis a questão!


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por João Vinhosa

Objetivando analisar a questão apresentada no título deste artigo, serão usadas declarações duvidosas de Dilma que não foram qualificadas de “mentirosas” por Aécio no debate realizado pelo SBT.

Comparando tais declarações de Dilma com o material contido no site “Maracutaias na Petrobras”, o próprio leitor poderá concluir se Dilma mente, ou não mente, quando declara que é “transparente” e que tem “tolerância zero” com a corrupção.

As declarações textuais de Dilma no debate do SBT foram as seguintes:
“Eu nunca engavetei, candidato, eu não jogo para baixo do tapete (...) a gente tem de investigar, doa a quem doer, candidato (...) eu tenho um compromisso diferente. O meu compromisso é investigar e punir (...) Eu investigo, construo as provas para punir”.

Quanto ao contido no citado site, com o único objetivo de facilitar a leitura, serão destacados os pontos a seguir enumerados:

1 – Na opção “Cartas a Dilma Rousseff” constam cinco graves cartas dirigidas a Dilma entre 15 de fevereiro de 2007 e 17 de abril de 2013. Apesar de terem sido protocoladas em seu próprio local de trabalho (Conselho de Administração da Petrobras e Presidência da República), tais cartas foram negligenciadas, o que aniquila com qualquer resquício de credibilidade que pudesse ter a atual presidente da República nos quesitos “transparência” e “eficiência gerencial”.

2 – Na opção “Caso Gemini”, além de diversos artigos, há o “Acordo de quotistas entre Petrobras e White Martins” e o “Depoimento de Vinhosa à Polícia Federal em 29/09/2010”. Para complementar o Acordo e o Depoimento citados, cabe sugerir três vídeos: “Dilma e as investigações da Polícia Federal”, Carta aberta ao Corregedor-Geral da PF (II)” e “Saia do armário, Dilma! (III)”.  

3 – No sub item “Graça Foster driblando a verdade” destaque deve ser dado ao artigo “Diretora da Petrobras confirma que Dilma sabia da denúncia de corrupção na Gemini”. Sabia, e não fez nada para estancar a brecha para superfaturamento contra a Petrobras deixada no fraudulento Acordo de Quotistas.

4 – No sub item “Denúncia ao Ministério Público”, além da própria “Denúncia feita ao MPF em 19/10/2010 sobre tráfico de influência na constituição da sociedade Gemini”, é da maior importância o artigo “Roberto Gurgel, Dilma Rousseff e o tráfico de influência na Petrobras”. É impressionante que Dilma não tenha se manifestado sobre os termos utilizados em tal artigo.

Diante de tudo que foi exposto, o próprio leitor poderá concluir se, às “mentiras” apontadas por Aécio, deverão ser acrescidas mentiras descobertas ao se tomar conhecimento do procedimento de Dilma no crime de lesa-pátria chamado “caso Gemini”.

Uma palavra final: devido ao fato de a Petrobras ter ameaçado mover uma ação judicial para retirar do ar o site “Maracutaias na Petrobras”, foi criado um endereço alternativo para tal site. Os dois endereços, bem como os endereços dos vídeos referidos no texto se encontram a seguir:



https://www.youtube.com/watch?v=x-L-9VGAIYw (Dilma e as investigações da Polícia Federal)

https://www.youtube.com/watch?v=_H9p19Wq7W0 (Carta aberta ao Corregedor-Geral da PF (II))

https://www.youtube.com/watch?v=302F6USwq7s (Saia do armário, Dilma! (III))


João Vinhosa é Engenheiro.

Nenhum comentário: