quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Eleitor e Eleito

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

A sociedade brasileira prepara-se para, mais uma vez, ir às urnas a fim de delinear seu destino para os próximos quatro anos.

Trata-se de um evento alvissareiro, pois representa mais um passo em direção à consolidação da democracia,  o mais periclitante de todos os regimes, posto que é o único que se pode auto-aniquilar, apesar de ser o que mais cria progresso e maturidade para o povo que o pratica e o aperfeiçoa. 

Não por acaso, são cada vez mais frequentes as manifestações em seu favor de parcelas significativas de várias sociedades no sentido de aumentar a sua densidade em regimes políticos que não o exibem em quantidade suficiente . 

Meio que traumatizado por uma campanha sem precedentes pela agressividade e intoxicado por um número exagerado de pesquisas de intenções de voto, o que o impede de refletir minimamente sobre a real capacidade e honestidade de propósitos de cada candidato, o eleitor espera que sua escolha seja a mais adequada para a concretização das mudanças que o país tanto implora e necessita. 

Por outro lado, que o eleito passe a governar com o objetivo de servir ao povo que o consagrou e não a um paroquial  e clientelista esquema de poder. 


Paulo Roberto Gotaç é Capitão de Mar e Guerra, reformado.

Um comentário:

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse: Sr. Capitão Roberto Gotaç, "consolidação da democracia"?
De qual país? Aqui no Brasil não sabemos em que regime vivemos. È um país onde não se cumpre a Constituição. Não votei no primeiro turno, votarei no segundo turno contrariada, no candidato Aécio Neves. Afirmo que não acredito em nenhuma promessa de político, principalmente quando prometem o MUNDO E O FUNDO, NÃO DÃO O MUNDO E TIRAM O FUNDO.
Apesar da tristeza de ver nosso país sendo tratado pior que uma senzala.
Sempre resolvi meus problemas, com muito trabalho e luta. OS GRAVES PROBLEMAS DO BRASIL NÃO POSSO RESOLVER, LAMENTAVELMENTE.
Que Deus ilumine a todos.