sexta-feira, 14 de novembro de 2014

A Comissão da Ingenuidade: Será mesmo?


"A piedade torna-se assassina quando perdoa o assassino". Frase de Shakespeare perfeita para o bandido Che Guevara, assassino cruel convertido em herói endeusado pelas esquerdas, cujas fotos até então inéditas do dia da morte vêm à tona na mídia mundial, como esta feita pelo fotógrafo Marc Hutten, da AFP.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Luiz Sérgio Silveira Costa

A Comissão da Verdade deveria ser chamada de a Comissão da Ingenuidade, pois seu relatório, a ser publicado no inicio de dezembro, vai sugerir, entre outras medidas revanchistas, reformas que visem a redução da segurança pública e uma ampla política de educação em direitos humanos! Os nossos traficantes e bandidos, cada vez mais insensíveis e audaciosos, que matam, estupram, traficam, extorquem, invadem e destroem prédios públicos e particulares, agradecem, em regozijo!

Sim, medidas revanchistas, como mudança de nomes de ruas, prédios e logradouros, que homenageiam os presidentes militares, todos saídos do poder remediados, sem fortunas, muito diferente dos democráticos, como Sarney, Collor e Lula? Ou será que corrupção não é caso de afronta aos direitos humanos do povo brasileiro?

Em que planeta esses teóricos-caridosos vivem? Não estão vendo a crescente onda de violência no mundo, quando a normalidade é a guerra, e não a paz, pelos vários confrontos e antagonismos históricos, políticos, religiosos, de raça, de separações, de civilizações..., que estão nas manchetes, dia após dia, em cada página dos jornais? Por que vocês não vão ao condomínio da Minha Casa, Minha Vida, recentemente invadido por bandidos armados, numa clara demonstração de desrespeito à lei, aos direitos humanos dos que se habilitaram legalmente à moradia, e de não temer à Polícia, e tentam, com a sua tábula rasa de direitos humanos,  sensibilizá-los a sair de lá?

Se o Brasil não tem guerra, é como se tivesse, pela inaceitável epidemia de assassinatos que assola o País! Aqui há insegurança pública em qualquer estado, em qualquer cidade, em qualquer bairro, mesmo onde há as UPP! Já é difícil prender malfeitores, pois a lei é branda – há uma tal de progressão, logo usada pelos mensaleiros -  e juízes pios os soltam, pois acham que as prisões são masmorras e tudo é nada mais do que pontos fora da curva. E agora vocês ainda querem desarmar a Polícia e ensinar direitos humanos a desumanos contumazes e impiedosos?

Em que planeta essa gente vive? O quadro da violência no País é desalentador, como citado no 8º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que mostra que, a cada hora, há seis assassinatos no Brasil e que, de 1988 - ano da Constituição, três anos depois do regime militar, em plena democracia, pois – a 2014 houve um milhão de assassinatos no Brasil, enquanto que, no regime militar, 421, entre mortos e desaparecidos!! Como disse Roberto Campos, “... Perto dos expurgos de Stalin e do paredon de Fidel Castro, os militares brasileiros parecem escoteiros encabulados...”

E essa gente, nesta atual e absurda situação da segurança pública no Brasil, ainda quer, por um irredentismo doentio, incriminar os militares do passado e desarmar e desmilitarizar a Polícia do presente? Estão preocupados com um passado autocrático, há muito terminado, de violências poucas, como demonstrado, mas de ambos os lados, razoavelmente cicatrizado, em vez de dar atenção a um presente dramático, de extrema violência, e a um futuro que se prenuncia devastador, se a Polícia se desarmar, como vocês advogam?

Se não é ingenuidade, é a cegueira ideológica, esse ebola que afeta mentes e atitudes, que corrói a sensatez, que divorcia a mente da realidade, que odeia a classe média, que admite regimes autocráticos, desde que de esquerda, desde que socialistas/comunistas, que não consegue admitir que o sistema econômico de esquerda, de tão perverso para o povo, só subsiste com uma ditadura, e que só é aplicado por cinco pobres e infelizes países, numa constelação de cerca de 200 no mundo, por Cuba, Coreia do Norte, Vietnam, Iêmen e China, essa com abertura econômica, mas evidente fechamento político.

São pessoas que desconhecem o significado do Muro de Berlim, dos balseros cubanos, dos milhares de refugiados que fogem da Síria e do Iraque, dos refugiados palestinos, dos israelenses expulsos de sua terra.....! São gente que acredita na bondade humana, no desarmamento, apesar de os exemplos de Hitler, Stalin, Fidel, Pol Pot, Mao Tsé Tung...

São pessoas que, pasmem, ainda não conseguiram entender que a História é um imenso sistema de alarme! E que, quem quer paz, tem que se armar! Além da famosa citação latina, si vis pacem, para bellum, nada como recordar as palavras de Theodore Delano Roosevelt, presidente americano na 2ª Guerra Mundial,  “Nas relações internacionais devemos ter: nos lábios, palavras amenas; nas mãos, um pesado porrete”. Isso vale, evidentemente, para aplicar e impor a lei internamente, especial, e infelizmente, em paises de lei brandas e Justiça lerda, como o nosso.

Essa Comissão é de tudo, da Ingenuidade, da Ideologia, do Descompasso com a Realidade, do Revanchismo, da Apologia do Caos,...... menos da Verdade!

Bem comparando com um problema atual: já imaginaram o que ocorreria com Israel – que aceita um Estado palestino na região, mas os palestinos, não, pois querem varrer Israel de lá -  se o país se desarmasse? Seria varrido do Oriente Médio, em novo e inaceitável holocausto!!

É o que esses revanchistas, ingênuos e piedosos estão propondo ao Brasil: a diáspora, o holocausto das pessoas de bem, fugindo por causa da barbárie, das cabeças decapitadas, do Estado Islâmico no Brasil!!

E isso é muito, mas muito pior do que uma jiboia no quarto escuro......!


Luiz Sérgio Silveira Costa é Almirante, reformado.

4 comentários:

ducamillo disse...

Prezado Almirante.
Excelente texto tal como muitos que tenho lido neste blog de Militares da reserva mas, fico a me questionar? E daí???....quem vai dar o primeiro tiro em defesa da Nação? Qual é o receio das FFAA? Existem motivos de sobra para uma intervenção constitucional e porque não a fazem. Nós civis estamos cada vez mais desacreditando daqueles que deveriam honrar as fardas que vestem.
Robertho Camillo

Loumari disse...

O que se pode fazer com um povo inculto? E na maior parte do povo brasileiro são gentes muito ignorantes. E daquela ignorância mesmo mórbida. Estes até têm a audância de injuriar ao próprio Criador. Como se este mal parido trabalhasse para ganhar o ar que respira, se trabalha para ganhar o direito de pisar o solo onde ele caminha. Este país está imergido já no mais profundo dos abismos devido ao seu nativo. Sempre que abrem a boca proferem injúrias e com isto estão a se contaminarem. E se expande pela atmosfera o enxofre. O que explica por que este povo perdeu o bom senso. Estão possuidos pelo espírito perverso.

Loumari disse...


Mas Moisés disse: Por que quebrantais o mandado do Senhor? pois isso não prosperará.
( NÚMEROS 14:41 )

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse:
Excelentíssimo almirante Ségio Silveira Costa em seu artigo afirma:- " Se o Brasil não tem
Guerra"...Milhares de assassinatos não é guerra? O que é guerra? Estamos vivendo o pior tipo de guerra que possa existir, uma guerra sem tempo de terminar. E pior, e muito pior é o terrorismo urbano que existe no Brasil.
- "E os juíses pios os solta, pois acham que são masmorras"...
E os milhares de presos que existem no Brasil,"os juíses pios" acham que devem permanecer nas masmorras, acreditam que não são humanos? E suas famílias? Devem ver seus entes queridos nas masmorras? QUE LEI É ESSA? QUE JUÍSES SÃO ESSES?
-"A cada hora, há seis assassinatos no Brasil". Em que país em guerra declarada vive essa anomia?
Sr.Almirante é uma lástima para os soldados brasileiros terem que viver com "ESSA TORMENTA". E o povo réfem do crime, quem socorrerá a NAÇÃO BRASILEIRA E OS NOSSOS SOLDADOS?
Que Deus ilumine a Todos.