segunda-feira, 25 de maio de 2015

Sabe no que Dilma mudou?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Ricardo Noblat

Ao que tudo indica, começou a ruir a construção política na qual a República parecia acreditar – ou queria acreditar.

Qual seja: a de que a presidente Dilma Rousseff transferira o poder ao ministro Joaquim Levy, da Fazenda, e ao vice-presidente Michel Temer, e decidira sair de cena de fininho.

Claro que seria só por algum um tempo, afinal a eleita foi ela. O tempo suficiente para Levy cortar os gastos públicos e Temer apaziguar a base de sustentação do governo no Congresso.

Quando o sol voltasse a brilhar sobre o governo, Dilma estaria pronta para se reconciliar com o sucesso.

Assim seria se lhe parece. Não foi. Ou aparentemente não foi.

O tamanho do ajuste fiscal sugere que Dilma voltou antes da hora. Ou melhor: que ela não delegou a Levy o poder que se imaginava.

Levy quis fazer um ajuste muito superior ao que foi anunciado na última sexta-feira. Não fez porque Dilma não deixou.

Primeiro ela orientou seus ministros mais próximos – Mercadante, Nelson Barbosa, Rossetto – para que se opusessem às pretensões de Levy. Depois ela decidiu a parada a favor deles.

Temer virou um diretor de Recursos Humanos. Sua principal tarefa é distribuir cargos. Mas nada escapa à atenção de Dilma. A última palavra continua sendo dela. E ela não se furta a dar.

O que de fato mudou no modo de Dilma exercer o poder? Ela emagreceu.

Fechou a boca para não comer e não maltratar os subordinados.

Ricardo Noblat é Jornalista. Originalmente publicado no blog do autor em 25 de maio de 2015.

Um comentário:

Anônimo disse...

Enquanto houver perebas e pequenos homens
como temer e Levy que se rebaixam a humilhação de levar reprimendas de uma analfabeta idiotizada a politica não muda!