domingo, 26 de maio de 2019

A Montanha pariu um Rato



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A montanha de estrume gerada pelos desgovernos anteriores, apesar de se dizer um vulcão, não passa de fonte de gás sulfídrico.

Em sua soberba grandiloquência queriam os traidores da Pátria criar “condições” (leia-se factóides) para um impeachment do presidente eleito com mais de cinquenta e sete milhões de votos.

Conseguiram, apenas, parir mais um rato que se junta a milhares de outros que “se acham”.

A fórmula encontrada pelo Mito é simples: nada de “toma lá, dá cá “, de “articulações”, de “diálogos” e outros eufemismos para designar propina.

Já dissemos, anteriormente, que o Brasil não precisa de novas leis; basta cumprir as existentes.

A ineludível Intervenção Constitucional Democrática, prevista no art. 142 da Carta Magna, NÃO romperá as instituições; AS INSTITUIÇÕES JÁ ESTÃO ROMPIDAS!

No momento em que o Judiciário passou a “legislar” e o Legislativo a “governar” é preciso que o povo nossas Forças Armadas restabeleçam a separação dos poderes.

O Executivo sofre hoje o “friendly fire”. Ministros inteligentes, mas descomprometidos com o jurado na campanha, atropelam as prioridades verdadeiras: GERAR EMPREGOS! REDUZIR GASTOS INÚTEIS DO GOVERNO! BAIXAR E ELIMINAR IMPOSTOS!

Não adianta fazer “beicinho” e dizer que vai embora do País se não for feita sua vontade.

Os verdadeiros patriotas têm o dever de ouvir a voz das ruas.

É nossa última chance de salvar o BRASIL!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

4 comentários:

jomabastos disse...

Os montes põem-se a parir, e nasce um estrambótico rato.

Q disse...

Precisamos de uma nova constituição.

jomabastos disse...

Existem muitos ceguetas que querem convencer-se e convencer todos os brasileiros, de que os 57 milhões que votaram no Bolsonaro, foi porque o admiravam. Santa paciência!

Em primeiro lugar, é necessário levar em conta de que o verdadeiro apoio político do Presidente Bolsonaro são os Congressistas do PSL.

Na 2ª volta das eleições, não existia outra alternativa a não ser um candidato comunista de nome Haddad. Por esta simples razão e também porque vivia-se uma forte rejeição ao PT e aos seus desgovernos com projetos socioeconômicos muito mal estruturados, muitos e muitos votaram Bolsonaro.
Além desta forte rejeição ao comunismo e ao PT, que foi basicamente a razão que fez o Bolsonaro vencer as eleições, ele prometia acabar com muitas outras situações negativas, como a forte insegurança quanto à grande criminalidade que nos rodeia e a corrupção política que abunda nos políticos deste país - acreditávamos que pela mão judicial do Moro esta situação iria ter solução. E que pela experiência do Guedes como economista, o Brasil iria recuperar da forte recessão socioeconômica que estava vivendo.
Apoiava fortemente os blocos cristãos, principalmente os evangélicos.
Mostrava preocupação com o desmembramento das famílias.
E existiam muitos outras razões, sentimentos e emoções existentes num Brasil em recessão social e econômica, que também levaram os leitores a votarem no Bolsonaro.

Pessoas como eu, que votaram Bolsonaro principalmente por serem anti-PT e anti-comunistas, há em abundância neste país. Acreditamos que o Bolsonaro iria dar soluções positivas a este Brasil. Mas isso não aconteceu. Pelo contrário, a recessão aprofundou-se, a discriminalidade aumentou, a pobreza aumenta cada vez mais e a extrema-direita ativista trata todo mundo que não os apoia em seus desvarios, sem educação e como petistas.

Parece que ainda vivemos em campanha com o Bolsonaro pedindo votos.

O Governo não sabe criar, nem parece querer aprender, projetos para uma Nação conjuntamente com comissões especializadas do Congresso. O Bolsonaro quer trabalhar sozinho. O Bolsonaro simplesmente rascunha umas MP`s ou umas PEC`s a seu modo e envia-as para o Congresso para serem votadas.
Trata os Congressistas que não estão comprometidas judicialmente, como se todos estivessem implicados no "toma lá dá cá" e ou envoltos em problemas judiciais. O Bolsonaro mostra fraqueza, ao não ter capacidade nem coragem política para indicar quem são os envolvidos no "toma lá dá cá".

Vem mostrando que não sabe governar, pois afirma estar perante um Congresso totalmente podre que não o deixa governar o país, culpando todos os Congressistas pelo seu fracasso como presidente que nos criou muitas expetativas, mas que praticamente ainda não apresentou eficiência alguma como governante.

Desde 1988, com uma Constituição feita à medida de poucos e não do Brasil, que a nossa política entrou em falência com a corrupção, a lavagem de dinheiro, o favorecimento político e o rentismo. E os políticos aparentam não ter solução pacífica para a crise contínua que se vive nesta Nação.

Talvez o Hamilton Mourão conseguisse dar uma solução a este país, começando por eliminar o Foro Privilegiado que protege claramente e diariamente muitos políticos comprometidos com acusações criminais, mas que continuam a gargalhar da cara e na cara do povo brasileiro.

Anônimo disse...

Querem tirar um presidente honesto em suas atitudes e propostas e colocar no lugar um sabotador e articulador nas sombras? É evidente que fará o mesmo com o povo brasileiro. Nunca é demais lembrar a tradição de governantes traidores do povo brasileiro em favor do capital financeiro. Quem é infiel no pouco, será infiel no muito. Quem enviesadamente defende com persistência o aborto (colocou a esposa para manter essa posição em entrevista) mostra sua submissão ao satânico sacrifício de crianças, esperando vantagens espirituais dessa atitude. O Brasil não merece afundar nesse inferno, apenas para atender os ganhos financeiros de liberais inconscientes dessas realidades.