segunda-feira, 27 de maio de 2019

Um Choque de Realidade



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Os animais que nas estepes africanas servem de alimento aos predadores, por instinto sabem, que posicionar-se no meio do grupo, aumenta muito sua chance de sobrevivência. Os que se afastam, são mais facilmente abatidos

A manada de políticos criada nas últimas décadas, desenvolveu essa arte ao extremo.

Procriaram como ratas e se defendem em bando.

Dessa forma: Congresso, Senado, STF, TCU, conseguem brecar toda e qualquer tentativa de endireitar o país, com a lenga-lenga de que é preciso mais diálogo com o executivo.

A palavra endireitar exprime bem o que deve ser feito, direita volver, parar de andar para esquerda, para trás.

Nos últimos trinta e três anos, os governos aqui do Merdel, (contrário de Vergel), conseguiram com o “politicamente correto” dividir nosso povo entre: brancos e negros, gays e héteros, carnívoros e veganos, e um bando de besteiras mais. 

Abraham Lincoln em 1858, em seu discurso da “Casa Dividida” proferido em Springfield, alertava do perigo da desunião causada pelas brigas entre escravocratas e libertários, citando o novo testamento: Mateus 12:25
“Todo reino dividido contra si mesmo é devastado, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma, não subsistira”.

A intenção era boa, mas Lincoln somente conseguiu seu intento depois de uma guerra, em que morreram mais norte-americanos do viriam a morrer na Segunda Guerra Mundial.

Aqui, a princesa Isabel de uma “penada” só, (a caneta Bic ainda não existia) resolveu a situação; e na revolução de 1964 para nos livrar de virar uma Cuba Continental, o Exército Brasileiro cumpriu seu dever sem derramar sangue.

Em terras de Pindorama tudo é diferente, nossa luta está sendo adiada em discussões fúteis e mata burros criados pelos políticos, que não querem perder suas benesses.

A hora é de união, de defender quem quer pôr um fim na farra.

Às vezes, a solução de um problema crônico aparentemente insolúvel, é um simples choque de realidade (não o que propôs a Janaína Paschoal, sim algo mais definitivo).

Como a moça, que cansada de discutir a relação com o namorado “pentelho” às 3:50h da manhã, o olha nos olhos e exclama com convicção: - Junte suas coisas, saia já dessa cama e desapareça de minha vida!

Espero que o leitor concorde comigo, existem situações em que meias palavras não são adequadas, é pura perda de tempo.

É como discutir a culpa do “muar de São Bernardo” com um petista, mesmo depois das inúmeras provas reunidas contra ele.
Tente dobrar um pedaço de papel oito vezes, é o mesmo, você não vai conseguir (se duvida tente).

Nossas instituições estão precisando um choque de realidade desse naipe, os malandros não vão largar o osso sem luta. Estão mal-acostumados.
Nesse domingo vinte e seis de maio de 2019, a parcela consciente da população, expressou nas ruas seu desejo de justiça e de poder criar seus filhos em paz, por todo território nacional, defendendo o futuro da nação como um todo para todos, mesmo que isso signifique lutar com todas as armas pelos seus direitos.

Coaf com Sergio Moro!
Fim do foro privilegiado!
Reformas necessárias sem chicana!

Democracia nada mais é que a segurança do direito.

A grande mídia militante, como sempre, restou importância aos fatos, mas as redes sociais estão enchendo o espaço virtual de esperança.

Senhor presidente, esta não pode ser uma república de ladrões, dê a ordem, mostre que um filho desta terra não foge à luta.

O povo fez sua parte, senhores das Forças Armadas, façam a sua!

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Um comentário:

Anônimo disse...

Perfeito, os MALANDROS não vão largar o osso sem lutas, pois na história do Brasil nunca largaram! Para largarem o osso sempre foi necessário antes uma revolução como a de 1930 para acabar com o "café com leite", com a segunda guerra mundial para tirar Vargas, um ditador do poder, com 1964 para evitar o dominio do Brasil pelo comunismo, dentre outras tantas. Em alguns casos mais leves, uma boa cadeia preventiva que não era um SPA do Lula resolveu o caso, como a que o marechal Teixeira Lott aplicou em Café Filho, que pretendia evitar a posse do eleito Presidente Juscelino. Passeatas gigantescas como as do dia 26 de maio por todo o Brasil assustam os malandros, mais são remédio insignificante se comparadas a uma boa cadeia.
Mais para tal, o Brasil conforme mais do que comprovado pelos fatos, está carente de militares com os brios e patriotismo de um Teixeira Lott, pois se tivessem, os elementos malévolos do STF de a muito tempo já estariam nos lugares a eles desejados por todos os brasileiros, a cadeia, sem a necessidade de passeatas gigantescas demonstrativas dos rumos a seguir ou de tantos salamaleques para separar o joio do trigo!