sábado, 1 de junho de 2019

Oxímoro



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Peço aos amáveis leitores que não se indignem com os elogios feitos pelo amado Mito a figuras desprezíveis.

Trata-se de um paradoxo. Apenas uma figura de linguagem.

O joio já foi apartado do trigo.

Esses encômios insultuosos aos nossos ouvidos são o contrário do ditado:”Quem desdenha quer comprar”.

No alto de suas pavonices e parvoices, suas excrescências ficam imaginando que foram perdoados; ou no mínimo, que serão poupados.

Ledo engano.

Os últimos quinze anos foram uma verdadeira farra do boi.

A equipe do novo governo cada dia toma um susto diante dos abusos tais e tantos cometidos.

Um dos gênios que tenho a honra de conhecer diz que o limite da tolerância é a segurança da obra. A Obra é o BRASIL.

Os maiores crimes foram os “empréstimos” do BNDES às ditaduras “amigas”.

Sei que é difícil cobrar agilidade a um judas ciário corrupto e ao “parquet” aparelhado, na punição dos responsáveis.

O simples fato de terem sido estancadas tamanhas sangrias dos cofres públicos já é motivo de comemoração.

Façamos como o Marquês de Pombal; enterremos os mortos e cuidemos dos vivos.





Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Anônimo disse...

As manifestações do dia 26 mostraram que os políticos corruptos já estão mortos!Alguns tentam se levantar como Alcalumbre que vai viajar para ressuscitar o Centrão, mas está difícil!

Anônimo disse...

A transferência deve ter desfeito plano da esquerda, a se observar a indignação desvairada de Paulo Ghiraldelli no Youtube.