domingo, 7 de julho de 2019

Os limites da OAB

OAB partidária e ideológica é inaceitável

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antônio José Ribas Paiva

Indubitavelmente, a ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL é imprescindível para a fiscalização do exercício profissional do advogado, sem o qual não se faz justiça.

A nossa Ordem exerce um poder delegado do Estado, recolhe impostos, para que os advogados possam exercer sua nobre profissão. 

No exercício do poder delegado, a OAB, por seus dirigentes, deve haver-se nos exatos parâmetros estabelecidos pelo artigo 37 da Constituição Federal.

Na República, a impessoalidade no exercício do múnus público é essencial, sob pena de desvirtuamento do sistema e consequente deturpação do regime democrático, o qual, como a castidade, não admite flexibilização.

Nessa medida, a opinião ou vocação ideológica dos dirigentes da OAB não pode ser imprimida em manifestações oficiais, sob pena de usurpação do Poder do cargo, que na República não é do operador, mas do povo, no caso, dos advogados e da sociedade.

DEMOCRACIA É A SEGURANÇA DO DIREITO!!!

Antônio José Ribas Paiva, Advogado, é Presidente do Nacional Club.

4 comentários:

Ultra 8 disse...

OAB, foi criada pelo ditador, Getúlio Vargas, para os advogados ficarem sob seu controle.

Agora, são controlados e manipulados diretamente pela, "KOMINTERN", pertencente aos originais sionistas mundialistas.

Annalete Lizit disse...

Muito bem, os atuais dirigentes da OAB, tem desvirtuado totalmente seus objetivos, tornou-se um "apêndice rançoso"do PT. Tornou-se uma "prostituta", na defesa dos interesse da sociedade. Seus associados devem reagir contra esse abuso vergonhoso.
A OAB, que era uma garantia na defesa da ordem institucional, corrompeu-se. É uma pena. Obs. Não sou advogada, sou uma cidadã comum q lamenta está triste situação.

Unknown disse...

Bom dia Brasil, mais o atual que está representado a AOB ESTÁ DEFENDENDO O PARTIDO DO PT.

Unknown disse...

Vergonha