quinta-feira, 18 de julho de 2019

Pênalti não é coisa que perca...



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

Flamengo e Palmeiras, que ostentam os elencos mais absurdamente caros do futebol brasileiro, rasgaram ontem o cheque de R$ 60 milhões que seria dado ao vencedor da Copa do Brasil, além da perda de uns R$ 10 milhões em renda prevista para os jogos da semifinais e finais. Os caríssimos jogadores de ambos os times deram um espetáculo dantesco de como não se deve fazer cobrança de pênaltis em partidas decisivas.

Pênalti não é coisa que se perca! Deveria ser aplicada uma pesada multa ao jogador que comete tal falha. O Verdão ainda tem a desculpa de que jogava fora de casa, contra o Internacional, contra a pressão da torcida no gigante do Beira Rio. Mas o Mengão foi imperdoável, pois seus torcedores bateram o recorde de público no Maracanã, com mais de 69 mil presentes. Pisaram feio na bola o Palmeiras do Jair Messias Bolsonaro e o Flamengo do Antônio Hamilton Mourão. O Presidente e seu vice foram dormir ontem muito pts da vida. Vencer e perder faz parte do jogo. O que não pode é acontecer por incompetência ou de modo ridículo...

Deixando o futebol de lado, quem ontem foi acusado de pisar na bola foi o Presidente do Supremo Tribunal Federal. José Dias Toffoli perdeu de goleada na extrema mídia porque tomou a decisão monocrática de impedir a continuidade de investigações sobre movimentações financeiras atípicas que não tivessem autorização judicial. Acontece que Toffoli apenas determinou o óbvio ululante. A Polícia Federal e Ministério Público não podem quebrar o sigilo bancário de um cidadão, sem autorização legal de um magistrado.

Os 11 ministros do STF ainda vão analisar o caso em plenário, mas o resultado já é previsível em favor do princípio básico de direito à defesa no Estado Democrático de Direito. Atuação de Gestapos & afins só é agradável aos admiradores do nazismo ou do fascismo. Investigações precisam respeitar a legalidade. Do contrário, não se pratica Justiça, mas sim rigor ou perdão seletivo – dois pecados imperdoáveis e muito comuns no sistema judiciário brasileiro.

Nem a Lava Jato, nem o efetivo combate à corrupção, podem ficar prejudicados pela decisão de Toffoli que a maioria do STF tende a sacramentar, brevemente. Apenas é fundamental ficar claro que quaisquer investigações têm de obedecer ao princípio básico da legalidade. Do contrário, perde a legitimidade e se transforma em perseguição policialesca promovida pelos mecanismos repressivos do Estado-Ladrão.

Resumindo: o aparelho judiciário também não tem direito de desperdiçar cobrança de “penalidade máxima”. O Gol contra os bandidos precisa ser legal... E sem ajuda do árbitro de vídeo que interfere nas decisões dos “juízes” de futebol... No jogo da vida real, os segmentos esclarecidos da sociedade, comprometidos com a plena Democracia, é quem precisam exercer sua pressão, atuando como “VAR”.

A regra é clara... Investigação sem mediação do Judiciário não pode... Desta vez, Toffoli bateu o pênalti dele corretamente... Os defensores da Lava Jato não têm direito de reclamar que “o juiz roubou”... Mas o jogo contra a corrupção não pode terminar no zero a zero...



Colabore com o Alerta Total

Jorge Fernando B Serrão

Itaú - Ag 9155 cta 10694 2

Banco do Brasil - Ag 0722-6 cta 209.042-2

Caixa (poupança) - 2995 013 00008261-7

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 18 de Julho de 2019.

3 comentários:

Rodrigo Almeida disse...

O pênalti perdido pelo Diego foi no mesmo nível do governo Dilma

Anônimo disse...

É até difícil contrapor um texto totalmente (da primeira á ultima linha) sem noção. Então pra incentivar você a esquecer as coisas serias, e se concentrar nas brincadeiras. Vamos brincar com este treXXo: """Pênalti não é coisa que se perca!""". O tofoli ACHOU um pênalti.

Anônimo disse...

Tô na duvida, se conto esse causo, ou escuto umas 3 musicas (vô faze os 2). Certa vez caiu uma pacoteira (dinheiro) na minha conta (conta corrente do banco do patrocinador do FHC). No mesmo dia em que o numerário caiu (foi um cheque depositado), a Volkswagen me mandou um foder do seu veiculo mais caro; que por SAFADEZA (de alguém do sistema), custava exatamente o valor por mim recebido. Agora vamos as (só vou por uma) Musicas. https://www.youtube.com/watch?v=D-klnCbxbYA