sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Obsolescência



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Tudo e todos nós ficamos obsoletos.

O “coronelismo” nordestino estrebucha.

O bafo da Era Vargas se dispersa.

As espertezas dos políticos a carburador, engazopam.

Por mais que tentem censurar as redes sociais, surgirão novas.

Lembram-se do Orkut ? Pois é; desapareceu !. O mesmo acontecerá com o Falso Buk e com a Insta a Grama.

Por esse motivo, abandonaram o país grandes bancos estrangeiros: Lloyd's Bank ( após mais de 150 anos de presença na América do Sul), Citibank ( depois de 102 anos no Brasil) e ainda ABN Amro (de efêmera passagem) HSBC (após pagar uma fortuna pelo finado Bamerindus), etc.

Com a idade, piora o “hardware” mas melhora muito o “software” humano.

É pena que os jovens executivos das importantes empresas brasileiras (educados pela cartilha gramscista) desdenhem os velhos. Mal falam o português e não sabem bulhufas de História e Geografia. Aprenderão com os próprios erros e não com os de pessoas já vividas, como seria desejável.

Um brilhantíssimo professor da Fundação Getúlio Vargas, já falecido, dizia: “Cometam erros novos e não os velhos, por pura preguiça de estudar o passado!”

O bom empresário não quebra por seus erros e sim por sua vaidade.

O Open Banking vai acabar com a empáfia dos banqueiros “bonzinhos”.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

Tem quem ache que algumas pessoas nao servem para nada, não tem nada á ensinar (e só atrapalham); Rodrigo Constantino me ensinou o que é (o transforma) em um isentinho. O malandro (pra ser educado), não vê o Doria agindo por baixo dos panos com mau carátismo (como no caso de oferecer vaga para o Moro, criando intriga entre ele e Bolsonaro); mas quando o Bolsonaro (ou bolsonarismo, como a vagabundagem costuma usar como depreciação) reage a uma injusta agressão, ai o isentinho, só vê um ataque descabido.