sábado, 24 de agosto de 2019

PANAQUISTÃO



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Era uma vez um país altivo. Exemplo para o mundo. Teve líderes de inteligência e/ou coragem notáveis.

No momento é governado por um pigmeu. Na verdade mais pig ! Meu !

Esparrama gritinhos de indignação contra a “devastação da amazônia”.

Na verdade ela era a ama de leite de centenas de milhares de ONGs.

A crise de abstinência é brava e bravatas estimula; de asnos e mulas.

Artistas decadentes e socialites deformadas por plásticas, de meia elástica, fazem declaraCão bombástica, no melhor estilo da suástica.

Panacas de todo jaez, se esgoelam, um de cada vez.

“Vi ADIN Nhônho, como uma soluCão para tantos soluços !”; diz um verdevaldo já prostrado de bruços.

Matronas antigas que não disfarçavam seus buços, hoje se vestem de Thêmis e posam de Augusto.

Mijam nas calças ao primeiro susto.

Todo esse corre corre na geral e nem foi preciso bafo de general.

Facta non verba !

Se a Onça se enfezar, nenhum urubu há de sobrar.

Comparam o Mito a Nero. Só falta a lira enquanto o mundo arde.

Tudo mentira da imprensa covarde ou prostituída. Caminho sem volta; só ida.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Q disse...

Aquele caio blinder da globo news também vive comparando Trump ao Nero.

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse: (PARTE II)

De uma simples mulher do povo para suas Excelências do Alto Colegiado das FFAA: o ensinamento deixado por Sun Tzu mostra-se atual: “Veja seus homens como seus discípulos e eles o seguirão aos vales mais profundos; zele por eles como se fossem seus filhos queridos e eles ficarão ao seu lado até mesmo na morte.”

Nós o povo brasileiro que geramos todo o dinheiro do Erário Público repudiamos a reforma da Previdência naquilo que prejudica os direitos dos soldados, pois ela enfraquece a defesa do Estado e baixa a moral da tropa, o que é inaceitável e insano. Ainda solicitamos revisão do soldo deles para elevá-los a salários dignos, remuneração não inferior a de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), porque nós precisamos dos nossos soldados, com eles podemos encontrar riqueza e comida, já com o STF somente despesas, despesas, despesas...

Reduzam a remuneração dos congressistas para 2 (dois) salários mínimos, caso eles não aceitem esta generosa oferta que eles procurem emprego na iniciativa privada.

O dinheiro que foi saqueado do território brasileiro e recuperado - e o que está pendente de recuperação - deve ser dividido em lotes para o benefício da tropa. Foi o que Napoleão fez ao assumir o comando do exército em solo italiano, e, hoje em dia, empresas bem-sucedidas distribuem um percentual dos lucros entre seus funcionários.

De um livro de história transcrevo a lição de um general em busca de ordem: por volta de 1335 a.C, o Egito não era tão fulgurante quanto fora durante a maior parte daquele período. Uma sucessão de reis fracos deixou o estado profundamente desarranjado, com problemas de toda ordem por tudo quanto é lado e uma corrupção generalizada entre os fiscais do governo e juízes. Foi quando o general Haremhab subiu ao trono. Apoiado no exército - o qual, sem dúvida, parece ter comandado com extrema eficiência - e nos sacerdotes de Amon. Para acabar com a corrupção, promoveu duras mudanças no código penal do Egito. Os fiscais que roubavam do governo tinham o nariz cortado, e os juízes corruptos recebiam cem golpes de bastão e eram exilados. Mas o general Haremhab também soube controlar a situação, deixando as pessoas mais felizes e seguras com suas funções. Melhorou os salários dos altos funcionários administrativos, evitando que precisassem roubar; proibiu que os meios de trabalho dos pobres (ferramentas, instrumentos, barcos, etc) fossem confiscados e assegurou o salário dos operários. Confiscou o que foi roubado e distribuiu aos soldados que garantiram o restabelecimento, a ordem e a paz, tornando a profissão de soldado respeitada e valiosa. Recuperaram o valor da carreira militar. Ao fim de seu governo, que durou cerca de 25 anos, Haremhab havia deixado o Egito seguro, em paz com os hititas e organizado internamente. Morreu já bem velho e foi sepultado no vale dos reis em 1308 a.C.

Não estamos com medo da luta, estamos prontos. É melhor morrer lutando do que viver ultrajado. “Ou nós encontramos um caminho ou abriremos um” – general e estrategista cartaginês Aníbal Barca.

“Aquele que não sabe fazer previsões e faz pouco caso de seus oponentes, subestimando sua capacidade, certamente será derrotado por eles.” - Sun Tzu.