quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Bolsonaro exige saber quem banca Adélio



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

O sigilo entre advogado e cliente pode servir de argumento legítimo para garantir que não se descubra quem está financiando a defesa de Adélio Bispo dos Santos - esfaqueador de Bolsonaro? A OAB não quer transparência no caso. Mas a 2ª Sessão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) deverá tirar a dúvida nesta quarta-feira.

O Advogado-Geral da União, André Mendonça, argumenta que amigos e parentes de Adélio não têm condições financeiras de patrociná-lo, e por isso pediu que se acaba com o mistério maior do crime cometido em 6 de setembro de 2018, durante a campanha presidencial, em Juiz de Fora. O Presidente Jair Bolsonaro exige saber quem bancou Adélio – providencialmente condenado como “maluco”.

Advogados existem para exercer o direito de defender pessoas, principalmente e na maioria das vezes contra os abusos cometidos pelo poder estatal. O problema é que a Lava Jato & afins escancarou um desvirtuamento do legítimo papel do exercício de defesa. Tanto que já se questiona e se especula sobre o papel distorcido de poderosas bancas de advocacia para tentar legitimar crimes, em vez de apenas cuidar dos problemas de seus clientes. O “trabalho” também chama atenção para as relações nada republicanas com membros do sistema judiciário (policiais, promotores e magistrados, sobretudo aqueles do “andar de cima”).

Por isso, a possibilidade de uma apuração rigorosa do Caso Adélio. Investigando a relação econômica entre defensor e cliente, pode ajudar muito a desvendar mistérios que afetam a Justiça no Brasil.

Releia o artigo: E se tudo der em nada?







Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 18 de Setembro de 2019.

5 comentários:

Vanderlei Lux disse...

Comentário de um petista durante um churrasquinho aqui, no acampamento farroupilha em Porto Alegre:

- "Isso foi tudo arranjado! Essa 'facada' (ele simula aspas com os dedos) foi tudo de mentira!" - grita o petista pro galpão inteiro ouvir.

Um outro convidado, era o ouvinte. O já ébrio militante do proletariado, na 5° latinha de cerveja, não desiste:

- "Esse cara, esse Adélio, tremendo de um doidão! Deve ter fumado e cheirado todas que podia pra fazer aquilo!".

- "Mas então ele fez? A facada? Ou foi mentira?" - arriscou o ouvinte, sabendo dos riscos.

- "Como assim? Tá me chamando de mentiroso?" - dispara o petista, quase pulando da cadeira e com os olhos pegando fogo!

- "Calma cara! É que tu mesmo disse antes que a facada foi de mentira, e agora diz que ele fumou e cheirou pra fazer aquilo! Tu tem que se decidir!".

O petista, um velhaco do serviço público, mamador antigo das tetas do governo, fica parado, com os olhos injetados, pensando na resposta. Toma de um só gole do resto da cerveja no copo e tasca:

- "Isso! Ele fumou e cheirou todas pra dar uma facada de mentira naquele fascista!".

Rsrsrs...

Anônimo disse...

Eles são insaciáveis!!!!
PEC de Gleisi aumenta a farra com o nosso dinheiro
________________________________________
Avança aos poucos na Câmara, sem muito alarde, uma PEC apresentada pela então senadora Gleisi Hoffmann, hoje deputada, que pode turbinar a farra com dinheiro público.
A proposta da presidente do PT permite que emendas individuais impositivas — dinheiro do orçamento federal a que os parlamentares têm direito — possam ser transferidas para estados e municípios “a título de doação”, independentemente da celebração de convênio.
Nesses casos de “doação”, as transferências não seriam fiscalizadas pelo Tribunal de Contas da União, mas pelos órgãos de controle interno dos estados e municípios — todos ainda mais rígidos do que o TCU, como se sabe.
A PEC já passou pela CCJ e Rodrigo Maia instalou uma comissão especial para debatê-la. A tramitação está na fase de recebimento de emendas.
O relator da proposta é Aécio Neves.
Aqui:
https://www.oantagonista.com/brasil/pec-de-gleisi-aumenta-a-farra-com-o-nosso-dinheiro/

Anônimo disse...

Direito de sigilo, é para os diálogos; e não para o dinheiro publico desviado. Vou escolher uma musica aleatoriamente (foi aleatório, mas se quiser anonimato, mesmo sendo "ajuda humanitária", só após constatação policial). https://www.youtube.com/watch?v=ZRqHL1gt6W8

Anônimo disse...

Essa musica, eu escuto sozinho (na encolha, sem divulgar), mas se você publicar, é muito capaz do sistema (googrroo, teintube, etc) não contar os vius (fingem que ninguém viu), e ainda censuram o vídeo que está ai desde 2013. É Iron Maiden. https://www.youtube.com/watch?v=rUAZpU4I1P8

Anônimo disse...

Nunca vi na vida, um assassino que foi considerado pela psiquiatria forense, como um individuo anormal que não sabe o que faz,e deverá ir para o manicomio, com contatos com deputados em brasilia, que tem cartões de créditos bancarios que viaja de avião e se hospeda dias antes numa pousada,tenta assassinar Bolsonaro e logo depois de preso advogados de renome se apresentam graciosamente para defende-lo.Nem Sherlok Holmes conseguirá desvendar quem foram os mandantes desse crime premeditado e esse enigma ficará guardado para sempre junto com a morte cruel de Celso Daniel prefeito de Santo André.