domingo, 8 de setembro de 2019

Empreste o que não é seu



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Uma pessoa resolveu passar uma temporada de seis meses fora do país.

Deixou a chave de seu apartamento com um primo para o caso de alguma emergência.

O parente espertinho resolveu alugar imóvel que foi lhe confiado, por três meses.

O proprietário voltou antecipadamente da viagem e, para sua surpresa, encontrou um estranho lá vivendo.

Quem alugou o apartamento do primo estava de boa fé mas o proprietário ficou furioso e prejudicado.

Assim funcionam os bancos. O governo os autoriza a emprestar os depósitos à vista feitos pelo público. Se alguém quer sacar o dinheiro que lhe pertence, o banco se faz de vítima e é socorrido pelo banco central.

Se não me engano, a “alavancagem” é de 7 x 1.

Para cada cem reais depositados, o banco empresta setecentos.

Recentemente houve um plebiscito na Suíça propondo proibir essa prática. Embora derrotada, a medida teve quase vinte e cinco por cento de votos favoráveis.

A pratica pode ser legal mas é IMORAL !

Mas o castigo vem à galope.

O chamado Open Banking vai liquidar os bancos espertalhões.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: