quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Nova CPMF voltará ou não?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

Apesar da prevalência (palavra bonita) do discurso liberal (também lindíssimo), ainda continua vigorando o esquema do Estado-Ladrão (que rouba a sociedade para manter e ampliar os poderes e benesses da classe estatal dirigente). Por isso, não dá para acreditar que a reforma tributária vai realmente tirar o poder estatal das costas do cidadão e dos empreendedores. Uma suspeita disto é a polêmica sobre a recriação da CPMF – que derrubou Marcos Cintra do poderoso cargo de Secretário da Receita Federal.

O “Centrão” do Congresso Nacional adverte que existem dificuldades para a aprovação de um “imposto sobre pagamentos” (que, na verdade, irá incidir sobre as transações bancárias). Os parlamentares não querem se submeter ao principal efeito da “CPMF” que seria o de constatar e comprovar operações atípicas, com jeitinho de lavagem de dinheiro, comumente praticadas pelos políticos, seus familiares e “laranjas”. O ministro da Economia, Paulo Guedes, parece usar a ameaça da contribuição sobre movimentação financeira como “moeda de troca” nas negociações da reforma tributária que os “estadodependentes” resistem fazer.

A fofocaiada nos bastidores econômicos sugere que Marcos Cintra caiu em desgraça porque fez um anúncio precipitado da recriação da CPMF. O papo é que a medida ainda estava em estudo, mas o secretário especial adjunto da Receita Federal, Marcelo de Sousa Silva, pegou Guedes de surpresa. O factóide também deixou pt da vida o Presidente-paciente Jair Bolsonaro, que não é receptivo à CPMF ou algo parecido. Guedes segue defendendo a idéia de que não tem como reduzir impostos sem algum tipo de compensação em um momento de forte aperto nas contas públicas.  

Resumindo:o Brasil das imposturas é previsível. A gigantesca máquina pública não aceita ser reduzida. Muito pelo contrário... Por causa disso, o debate livre e franco sobre a reforma tributária nunca acontece, realmente, entre a tecnoburocracia e o maravilhoso mundo da politicagem. Assim, a reforma tributária, em discussão no Congresso, já nasce morta. A tendência realista é que seja aprovada uma reforminha mequetrefe, com o risco de ainda ser criado um Imposto sobre Valor Agregado, para compensar a perda com a diminuição dos tributos sobre a folha salarial.

O poste segue mijando no cachorro que só sabe correr atrás do próprio rabo, para deixar as coisas do jeitinho como sempre estiveram em Bruzundanga. Conforme lembra um amigo, o personalismo está acima das instituições. Esta é a música que segue tocando. Quem não dançar do modo imposto, no fim das contas, é quem acaba “dançando”.

Não dá para garantir que o Brasil não seja para amadores. Mas parece certo afirmar que é um País para mamadores, no qual demagogia vira sinônimo de “DEMO-ocracia” (Governo do Cramulhão)... A CPMF voltará ou não? Pergunte ao Estado-Ladrão que comanda cada ocasião... Os bandidos seguem rindo da nossa cara e defecando na nossa cabeça... Nada de anormal... 

Releia o artigo: As Facções do Crime armam o golpe





Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 12 de Setembro de 2019.

7 comentários:

Vanderlei Lux disse...

Hilário esse Brazil, zil, zil !!!

1) O tal Cintra 'caiu' porquê abriu o bicão antes do tempo. Pecado mortal no Brasil falar a 'verdade', ainda mais antes do tempo.

2) Quando o tal 'centrão' fala em 'dificuldades', ele está, na realidade dizendo: 'Vai custar caro $$$'. Meu caro Serrão! Você acha MESMO que nossos nobres representantes estão preocupados com a questão da CPMF 'rastrear' suas contas pessoais? Ouso dizer que não encontrariam muito dinheiro em tais contas. Mas qualquer coisa o advogado 'mor' da nossa corte real, Gilmar Mendes, resolve.

3) O Guedes fala em privatizar tudo. Não comenta que esse 'tudo' tem de passar pelo tal do 'centrão' (de novo!).

4) A CPMF sempre foi mais uma ARMA do que um imposto no Brasil. Quando digo 'arma' me refiro ao poder destrutivo (politicamente falando) de tal imposto. Se Bolso-Naro aceitasse de boa recriar tal imposto, não ganha mais eleição nem pra síndico de condomínio. E isso seria maravilhoso para um certo partido cuja sigla começa com P e termina com T.

5) Resumo da história: Realmente tinha a CPMF nos 'estudos' de Guedes.

E sim! “Está tudo como dantes no quartel d'Abrantes”...

Anônimo disse...

NUTAVAEL DIZ...
LAMENTO QUEM DIZ O CONTRARIO. O CPMF NAO VAI FISCALIZAR ABSOLUTAMENTE NADA. QUEM FISCALIZA E O MINISTRO DA FAZENDA.
NOS EEUU O IMPOSTO DE RENDA E AS FFAA TEM OUTRA FORÇA QUE AQUI NO NOSSO PAIS FOI TIRADA PELO PUXADINHO DOS BERMUDES, DOS KAKAI FEIJOADA DO AMARAL E OUTROS QUE POLUEM A POLITICA BRASILEIRA AFOCINHADA COM PAISES COMO MERDA SUL, MERDA EUROPA E MERDA AFRICA.
NOSSO PAIS DEIXOU DE TER IDENTIDADE PROPRIA NO MOMENTO QUE SE DEIXOU FATIAR PELOS QUARENTA PARTIDINHOS MULAMBENTOS.
SER VIADO, PROSTITUTA, SAPATAO, DROGADOS, NOSSO PAIS SEMPRE CONVIVEU COM TODOS A DESPEITO DAS FACÇOES CRIMINOSAS CHAMADAS RELIGIÕES QUE SEMPRE TOMARAM PARTIDO DE TUDO QUE E ERRADO AOS OLHOS DE DEUS PARA SE BENEFICIAR DE SEUS REBANHOS.
NOSSO PAIS E UM LERO LERO INCONTESTAVELMENTE. VARIOS PAISES QUERENDO DE BENEFICIAR DO DINHEIRO DO GOVERNO DESTINADOS A ELES PARA PODER AMARRAR O POVO BRASILEIRA E ATAR NOSSAS CONSCIENCIAS, NOSSAS INTELIGENCIAS E NOSSAS REPUTAÇOES NUM POÇO SEM FUNDO CHAMADO MISERABILIDADE.
MISERABILIDADE MORAL, INTELECTUAL E FINANCEIRA. O FABRICANTE DE VAGABUNDAGEM NESTE PAIS ALEM DOS SUPREMOS BOSTAS QUE NAO FORAM INDICADOS PELO POVO BRASILEIRO MAS FORAM INDICADOS POR EX PRESIDENTES CURRUPTOS, SEM VERGONHAS, SEM CARATER QUE CONTINUAM HABITANDO O CONGRESSO, O SENADO E AS SUPREMAS CORTES DANDO CARTEIRADAS EM CIMA DO POVO BRASILEIRO.
NOSSO MINISTRO DA FAZENDA E UM CANASTRAO QUE ALEM DO GRUPELHO ACIMA ESTA FACILITANDO O COMERCIO ENTRE OS QUARENTA PARTIDINHOS MULAMBENTOS QUE QUERENDO SAIR DO OSTRACISMO ESTA FABRICANDO UM MONTE DE ARRUAÇAS E PUTARIAS PARA TRAVAR NOSSA NAÇAO.
NUNCA A JUSTIÇA VALEU MENOS NO RESTO DO MUNDO COMO AQUI NO NOSSO PAIS. AS MANCHETES PODERES DO CINCO BENEFICIARIOS DE REDES PUBLICAS SAO A APOTEOSE AO CRIME EM NOSSA NAÇAO.
EM VEZ DE OVACIONAR ESTE BESTA QUADRADA MINISTRO DA FAZENDA QUE CONTINUA O MESMO MOTO CONTINUO DE SEUS ANTECESSORES TODOS ELES DENUNCIADOS E CRIMINALIZADOS PELO JUIZ MORO E QUE AINDA ANDAM POR AI COM SEUS PROCESSOS ESCONDIDOS DENTRO DOS SUPREMOS BESTAS QUADRADAS DESTE PAIS.
NOSSAS FFAA ESTAO AFOCINHADAS COM MI, MI, MI DE NOSSO PRESIDENTE EM VEZ DE TOMAREM CONTA DO AS DE OUROS DO BARALHO QUE SAO OS MINISTRO MORO E FAMILIA E BRETAS E FAMILIA, DA RAPAZIADA DE CURITIBA E DA FORÇA TAREFA DE CURITIBA.
ESSES FABRICANTES DE CRISES ESTAO INTERESSADOS EM MATER SEUS STATUS QUO.
ONDE NO MUNDO UMA SUPREMA CORTE DE BOSTA FEZ O QUE A NOSSA FAZ E CONTINUA COM SUA MARGINALIDADE CONTRA O POVO BRASILEIRO.
TEMOS DE TER AQUI A QUEDA DA BASTILHA. A BASTILHA TEM QUE SER ROMPIDA E PARA ISSO SO A CORAGEM HERCULEA DE NOSSO MINISTRO MORO E BRETAS. O RESTO E FIRULA DE SUBDESNVOLVIDO DE MERDA QUE GOSTA DA DANÇA DE CADEIRAS MAS NAO QUER ELIMINAR O ESGOTO INSTALADO NA POLITICA BRASILEIRA. TEM QUE ACABAR QUARENTA PARTIDINHOS MULAMBENTOS DO AMEM AMEM. TEM QUE ACABAR AS MIDIAS MORTAS. NOSSO PRESIDENTE TEM QUE TOMAR DE VOLTA O BASTAO OU BOTA ORDEM NO PUTEIRO OU SERA MAIS UM TRAQUE DE VELHO SEM SENTIDO QUERENDO DIZER QUE ADMINISTRA. A IDIOTICE DA VAIDADE DE LADO, DA VONTADE DE SE REELEGER DE LADO E DAR A CESAR O QUE E ABSOLUTAMENTE DE CESAR. NOSSO PRESIDENTE SO GANHOU ESTAS ELEIÇOES POR CAUSA DO MINISTRO MORO. NAO ADIANTA QUERER APAGAR O QUE ELE FEZ PARA QUERER SOBRESAIR AS CUSTAS DELE. FALEI.

Anônimo disse...

BLOG CHUMBO GROSSO
quinta-feira, 12 de setembro de 2019

MARIDA DE VERDEVALDO ADORA UMA RACHADINHA

Juliana Dal Piva e João Paulo Saconi

Um relatório enviado pelo Coaf ao Ministério Público do Rio dois dias depois de o site The Intercept Brasil começar a divulgar mensagens atribuídas a autoridades da Lava-Jato aponta que o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) fez “movimentações atípicas” de R$ 2,5 milhões em sua conta bancária entre 2 de abril de 2018 e 28 de março de 2019. Miranda é casado com o jornalista Glenn Greenwald, editor do Intercept.

A partir do documento, o Ministério Público do Rio abriu uma investigação sobre as movimentações de Miranda. Nesta terça-feira, conforme antecipou o colunista Lauro Jardim , a 16ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, barrou a tentativa do MP de quebrar o sigilo fiscal e bancário do deputado.

DEPOIMENTOS – Em despacho de sete páginas que decretou o segredo de justiça do caso, o juiz Marcelo da Silva pede que o deputado e outras quatro pessoas, entre assessores e ex-assessores dele, sejam ouvidos antes de qualquer ação cautelar. “Entendo prudente postergar a análise do pleito para o momento posterior à instauração do contraditório”, escreveu Silva.

Procurado pelo Globo, Miranda afirmou, através de sua equipe, que o cargo de deputado não é a sua única fonte de renda e, portanto, “as movimentações são compatíveis com sua renda familiar”. O deputado recebe R$ 33,7 mil de salário. Ele afirmou que depósitos fracionados detectados pelo Coaf vêm dessa outra fonte, uma empresa de turismo da qual é sócio com Glenn Greenwald. Ele, porém, não informou os serviços prestados pela companhia e, por meio de sua assessoria, disse que os demais esclarecimentos seriam prestados no Judiciário. CONTINUA....

Anônimo disse...


CHUMBO GROSSO – CONTINUA II....

O relatório do Coaf sobre Miranda foi feito em meio a uma investigação que apurava supostas ilegalidades em gráficas no município de Mangaratiba, na região metropolitana do Rio, e não tem relação direta com ele. O deputado contratou os serviços de uma das empresas investigadas e, por isso, acabou tendo as movimentações financeiras em sua conta enviadas pelo Coaf ao MP.

ENTRADAS E SAÍDAS – No período analisado, o Coaf aponta que R$ 1,3 milhão entrou na conta corrente do parlamentar, registrada em uma agência do Banco do Brasil em Ipanema, na Zona Sul do Rio. As saídas da conta somaram R$ 1,2 milhão no mesmo período. A movimentação considerada atípica pelo órgão não significa que tenha sido identificada uma ilegalidade. O deputado alega receber na conta o salário de parlamentar e valores oriundos de uma empresa na qual é sócio com Greenwald.

O Coaf informa no relatório que considera “suspeita de ocultação de origem” uma série de depósitos de valores que giravam entre R$ 2,5 mil e R$ 5 mil, feitos em espécie. Os analistas do órgão destacam no relatório o fracionamento dos depósitos e também a existência de repasses de funcionários do gabinete ao deputado.

“RACHADINHA” – Quatro assessores e ex-assessores de Miranda também tiveram a quebra do sigilo pedida pela 5ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Capital ao Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) na 16ª Vara de Fazenda Pública, porque foram identificados depósitos deles na conta de Miranda.

Para investigadores, existe a suspeita de um esquema de “rachadinha”, de devolução de parte dos salários ao parlamentar. Os pedidos do Ministério Público de quebra de sigilo foram negados pela Justiça, ao menos até que os depoimentos sejam tomados. CONTINUA....

Anônimo disse...

CHUMBO GROSSO – CONTINUA III ...

Estão incluídos no pedido de quebra de sigilo Reginaldo Oliveira da Silva e Silvia Mundstock, que atualmente trabalham no gabinete de Miranda na Câmara dos Deputados, em Brasília. O trabalho de ambos foi iniciado em fevereiro deste ano, quando o parlamentar assumiu o mandato após a desistência do colega de partido, Jean Wyllys.

QUEBRA DE SIGILO– O MP ainda pediu a quebra de sigilo fiscal e bancário de Camila Souza Menezes e Nagela Rithyele Pereira Dantas, que desde o início do ano estão lotadas na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nos gabinetes das deputadas estaduais Renata Souza e Mônica Francisco, ambas do PSOL, mesmo partido de Miranda. A investigação apura a “prática de improbidade administrativa”, delito da esfera cível.

Também foi aberta uma investigação sobre suposto crime de peculato e lavagem de dinheiro, mas, como Miranda é deputado federal, esse procedimento foi remetido da 24ª Promotoria de Investigação Penal para a Procuradoria-Geral da República, em Brasília.

Miranda nega irregularidades. À Justiça Eleitoral, ele declarou participar da sociedade da Enzuli Management (nos Estados Unidos) e da Enzuli Viagens e Turismo (no Brasil). O deputado é dono de 18,75% da companhia americana e de 1% da brasileira, e ambas também têm participação do jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil.

INCOMPATÍVEL – Ao pedir quebra de sigilo, o MP apontou a movimentação atípica de R$ 2,5 milhões e “possível evolução patrimonial incompatível com a do então vereador municipal”.

Na eleição passada, em 2018, Miranda declarou à Justiça Eleitoral que era dono de um patrimônio de R$ 353,4 mil, dos quais quase 20% eram referentes a um carro e o restante a investimentos em renda fixa e quinhões de capital. Já na eleição de 2016, o patrimônio declarado era de R$ 74.825,00. CONTINUA....

Anônimo disse...

CHUMBO GROSSO – CONTINUA IV E TERMINA.....

O deputado também afirmou que “diante da ausência de provas e evidências sobre qualquer ilegalidade, não há dúvida de que (a investigação) é uma retaliação”. Para ele, “a suposição que motivou o pedido de quebra de sigilo não faz sentido” e “é óbvio que é uma resposta ao trabalho do The Intercept Brasil na cobertura da Vaza-Jato”.

Miranda vê as investigações como “uma perseguição via aparato estatal” e afirmou que está “providenciando os extratos da conta da empresa que originou os saques e correspondentes depósitos” e que está à disposição da Justiça.

DISSE GREENWALD – Na semana passada, em entrevista ao “Roda Viva”, da TV Cultura, Greenwald foi questionado sobre o caso que envolve o deputado. Aos entrevistadores, o jornalista disse que não vão existir evidências contra Miranda porque ele não cometeu crimes.

– Estamos totalmente tranquilos porque é uma mentira. É exatamente o tipo de jogo sujo que eles fazem e não vamos parar por causa disso — afirmou Greenwald.

Postado por Altamir Pinheiro às 9/12/2019 07:16:00 AM

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Quem tiver idade e memória suficientes,certamente lembrará do projeto do IMPOSTO ÚNICO de autoria do "defenestado" Dr.Marcos Cintra,se não me falha a memória ainda nos anos 80. Era um projeto fantástico,mas por razões perfeitamente sabidas,também acabou "defenestado".Os políticos não poderiam tolerar que acabassem as várias dezenas de tributos que massacravam o povo e os empresários brasileiros,não só pelo que tiravam dos bolsos para pagá-los,mas também pelo tempo perdido para administrar esses "achaques" públicos. Chegou a "rolar" na época uma proposta de lei de iniciativa popular a respeito do assunto. Mas os políticos cretinos conseguiram abafar.
Por esse motivo o Presidente Bolsonaro não poderá ser perdoado por essa "degola". Ou o "cara" é muito burro ou é muito senvergonha.