segunda-feira, 21 de outubro de 2019

“Le fin de la mascarade!”


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Os antigos bailes de máscaras têm tudo a ver com o que está acontecendo hoje na política tupiniquim.

Longe do luxo dos salões de Versailles, onde a jovem Maria Antonieta, destinada a ser rainha consorte da França se refugiava das rígidas regras de etiqueta da corte de Luís XXVI, onde criou para si um mundo à parte, os “petralhas” que ainda ocupam os salões dos palácios em Brasília, se divertiam  em um baile de máscaras que durou mais de trinta anos, comendo lagostas , bebendo vinhos premiados  e se divertindo dançando ao som de “Que país  é esse?” do Legião Urbana, em um requinte de escárnio para com a sociedade.

Quanto a nossa Arqui-duquesa da Áustria; até hoje se discute se no auge de sua alienação teria dito:- Se não tem pão que comam brioches, referindo-se à plebe faminta, o que teria aumentado o ódio contra ela. Consta que Jean Jacques Rosseau considerado o filosofo da revolução francesa, teria escrito isso em um de seus livros, referindo-se a uma princesa que não nomeou.
Seja como for, a rainha acabou perdendo a cabeça (no sentido literal) na guilhotina, na Praça da Concórdia depois de uma revolução sangrenta.
Já por aqui, bastaram dez meses de governo de direita.

Ao sentirem um leve tremor no salão, os “nobres” deputados, senadores e ministros do STF deixaram cair suas máscaras e revelaram sua verdadeira face para a nação.

Aqui na tropicália, quando isso aconteceu, à distinção da história de Hans Christian Andersen, “A roupa nova do rei” o único que não estava nu era o rei, que havia mandado investigar seu próprio partido e depois de escancarar a tramoia interna partia  para  o Oriente.

Mais dia menos dia, o povo vai vê-los na Praça dos Três Poderes terem um fim similar ao de Maria Antonieta, senão pior. 

O resto está nos noticiários.

Eu poderia escrever muito mais, indignar-me muito mais, deixar constância da minha ira por tudo que está acontecendo, com a inação das Forças Armadas diante de tanta desfaçatez, mas como Winston Churchil teria dito em suas últimas palavras, eu também estou entediado com tudo isso.

Apareceram os traidores.

Para completar, e ninguém poder me acusar de parcialidade: - Filhos, melhor não tê-los, mas sem tê-los, como sabê-lo, como escreveu em uma de suas poesias o “poetinha“ Vinícius de Moraes, que um dia  entre sonetos, foi Vice  Consul  do Brasil em Los Angeles.

Se você, caro leitor não sabe, ele havia sido aprovado em concurso no Itamaraty.
Só para lembrar aos urubus, ninguém votou no PSL, votamos em Jair Bolsonaro.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

2 comentários:

Anônimo disse...

Podem ter terceirizado para os procuradores do Nordeste.

"Em ação civil, eles argumentam que houve 'omissão' da União e cobram protocolo para minimizar danos."
Procuradores do Nordeste vão à Justiça por plano contra óleo.
https://política.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/nordeste-vai-a-justica-para-obrigar-governo-a-acionar-estrategias-contra-avanco-do-oleo/

Anônimo disse...

Homilia - A Força do Rosário (Verbum Crucis)
https://www.youtube.com/watch?v=sF7k2d4W1pw