quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Novidades boas na economia?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

Os interesses econômicos se sobrepõem às tretas políticas ideológicas – ao menos nas grandes negociações globais. O mercado ficou animadinho com a notícia de que a Casa Branca concedeu licenças especiais para empresas norte-americanas fazerem negócios com a gigante chinesa Huawei. A concessão é pragmática pois, sem tal permissão, ocorreria um atraso – que interessa a ninguém – na implantação do padrão 5G nas telecomunicações.

No Brasil, ficam mais prováveis as perspectivas de investimentos produtivos, porque os juros baixos remuneram pouco a grana aplicada no mero rentismo. A tendência é de queda da usura. Um relatório do Bank of America Merrill Lynch adverte: “Como o crescimento permanece fraco e a inflação bem abaixo da meta, aumentam os riscos de que o BC corte a Selic além da nossa previsão de 4,75% para o final do ano”.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, festeja o fenômeno que ajuda a economia melhorar, mesmo que o Governo Bolsonaro ainda não tenha ainda tomado todas as medidas necessárias. Guedes comemora: “A Inflação baixa mostra que o Brasil tem condições de baixar juros. O que está acontecendo é que a economia está começando a crescer com inflação baixa”. O mercado já aposta que o Comitê de Política Monetária do Banco Central baixará a Selic para 5% na reunião deste mês de outubro. Até porque os contratos de um ano negociados na Bolsa B3 já trabalham com juros de 4,63% ao ano.

Resumindo: A realidade de dinheiro sobrando (no oficial, fala-se de US$ 72 bilhões prontos para investimentos no mundo inteiro) gera pressão para o dinheiro ser usado produtivamente. Tomara que essa tendência se efetive, gerando empregos, produção e renda para consumo, movimentando a economia real.

O negócio é rezar para o governo e os políticos não atrapalharem...



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 10 de Outubro de 2019.

7 comentários:

Unknown disse...

Bro. Serrão, bom dia,

Estava escrevendo, redigindo um longo texto, ontem, para uma futura publicação eletrônica e lembrei bastante de você, pois toca muito nisso tudo que você diz ao final: Senão atrapalharem... Mas somos uma sórdida Taba que abrigado o nosso tão decantado e verdadeiro mau-caratismo macunaímico. No entanto, não há mais saída: Vai dar certo, sim!
Meu T. e fiquem com Deus,

M.

Unknown disse...

Bro. Serrão, bom dia,

Estava escrevendo, redigindo um longo texto, ontem, para uma futura publicação eletrônica e lembrei bastante de você, pois toca muito nisso tudo que você diz ao final: Senão atrapalharem... Mas somos uma sórdida Taba que abrigado o nosso tão decantado e verdadeiro mau-caratismo macunaímico. No entanto, não há mais saída: Vai dar certo, sim!
Meu T. e fiquem com Deus,

M.

Vanderlei Lux disse...

A falácia da "inflação baixa".

No Brasil não existe "inflação baixa". O que existe é a retenção de dinheiro em aplicações, por parte de investidores cautelosos, fazendo a festa e alegria dos bancos, que podem "emprestar" tais somas de dinheiros à desesperados que aceitam pagar taxas exorbitantes de juros, seja aqui dentro do Brasil, como lá fora.

Com isso o dinheiro não alimenta a cadeia produtiva nacional, forçando a mesma a se estagnar, gerando a falsa "inflação baixa", coisa que costuma impressionar muito a populaça.

O Paulo Guedes "festeja" tal fenômeno pois na realidade quem está festejando são os bancos.

Anônimo disse...

Ouvi rumores de que a deputada Joice Hasselmann, líder do governo no congresso, estaria já negociando o 'desembarque' do governo Bolsonaro.

Ao que parece Joice não assinou um certo manifesto de deputados em apoio à Bolsonaro. E também se fala que a loira estaria negociando seriamente a prefeitura de São Paulo, juntinha com o Dória, ou seja, uma maneira de 'desembarcar' do navio de Bolsonaro, mas ficando 'na boa'.

Se isso for verdade, Bolsonaro está realmente sozinho e impotente.

Anônimo disse...

Anônimo 7:23 PM Bolsonaro estará SÓZINHO E IMPOTENTE??? Já pensaste em quanto vale se livrar de UM ENCOSTO ou DESMASCARAR um farsante sem mover um dedo, ou seja, sem trabalho algum? O governo do Bolsonaro é o da queda das máscaras, e os desmascarados
trairões eleitos apenas usando o nome o prestígio dele descobrirão nas próximas eleições que o eleitorado acordou. Isso é o que se observa claramente na internet, onde a rejeição da Joice Helmans é enorme, bem como a daquele elemento que para se eleger governador de São Paulo usou e abusou de Bolsonaro e do eleitorado, chegando ao cúmulo de ligar seu nome ao dele, como se fosse seu amiguinho de infância e de ideologia, e, para angariar votos, aplicou no eleitorado paulista o velho golpe do joão sem braço, neste caso com o nome de "Bolsodória" apenas para se eleger!

Unknown disse...

Acredito ainda no governo Bolsonaro. O segundo ano do governo será já bafejado com o aprendizado, o amadurecimento de comunhão estimular mas motivo é o efeito das ações tomadas neste ano. O resto a justiça ( não no supremo) ajudará.

Anônimo disse...

Capitão Durval Ferreira, desde a campanha eleitoral, avisava sobre Joice e outros futuros parlamenares traidores do governo Bolsonaro. Logo, esse "desembarque" já devia estar no planejamento do presidente.