sábado, 26 de outubro de 2019

PUM no Elevador



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Peço desculpas antecipadamente aos amáveis leitores pela analogia de mau gosto, mas deveras elucidativa do momento atual.

Nos últimos trinta e cinco anos, nosso país subiu no concerto das nações, na velocidade do ascensor mais moderno.

Infelizmente não pudemos nos rejubilar com os fatos porque, alguns mal educados, extravasaram gases fétidos dentro do cubículo.

O ditado popular reza: “Cada um dá o que tem!”

É compreensível (e não justificável) que pessoas alimentadas com rações de baixa qualidade (em grande quantidade) tivessem uma digestão prejudicada.

Num primeiro momento, fizeram de tudo para que a terrível consequência não escapasse.

Impossível! Os mais afoitos, abastecidos com iguarias baianas, não souberam apertar seus esfíncteres de maneira adequada.

Ajustaram um pouco mais suas gravatas; aumentaram o tom de suas bravatas. Criam que abafariam seus exageros com togas ou batas.

Seus preceptores togados hoje estão tocagados.

Seus confessores abandonaram as batinas e foram reprovados em teológicas sabatinas.

Até um Papa, enfim, trocou a hóstia pelo capim.

Nem os recursos hídricos neutralizaram os malditos sulfídricos.

Debalde foram seus esforços para apagar o incêndio na flora intestinal.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: