domingo, 13 de outubro de 2019

Quem tem medo do Abuso de Autoridade?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

Façamos um comercial di grátis para compensar uma reflexão que pode ser cara para muita gente. Foi providencial receber o release informando que, no Dia das Crianças, a carreira de Juíza foi a escolhida para promover a famosa Barbie. De cara, veio a certeza de que a poderosa boneca não tem medo da Lei sobre Abuso de Autoridade – ao contrário de muitos magistrados na vida real

A Barbie Juíza pode ser encontrada em lojas varejistas de todo o Brasil. O preço sugerido Barbie Juíza é de R$ 84,99. A gente já pode comemorar que ela custa infinitamente mais barato que o caríssimo Judiciário tupiniquim. No comercial, ficamos sabendo que “a Barbie Juíza encoraja as meninas a aprenderem sobre como tomar decisões para mudar o mundo para melhor”.

No Judiciário, temos juízas que, esteticamente, estampam a beleza ou o estilo visual digno de uma Barbie. Algumas delas, além da lindeza, se destacam pelas corajosas e justas decisões que tomam nos julgamentos. Mas também temos algumas que, recentemente, só sabem reclamar da tal Lei de Abuso de Autoridade. É brinquedo, não...

De repente, magistrados e magistradas resolveram reclamar da Lei produzida especialmente no seio mais corrupto do Legislativo, com o evidente objetivo de dificultar e sabotar o combate à corrupção. Mas o advento da regra contra abuso de autoridade – pelas reações raivosas que vem produzindo – também chamou a atenção para um monstro real: o tal do “Judasciário” existe, em meio a abusos, rigores seletivos ou perdões convenientes.

Assim, a guerra de todos contra todos os poderes no Brasil ganhou mais um item para alimentar o já excessivo regramento em vigor. De repente, julgadores e julgadoras, promotores e promotoras, descobriram que poderão sofrer punições legais se forem alvos de reclamações por “abuso” da autoridade. A bandidagem ganhou mais um instrumento legal para driblar a legalidade. Mas quem, porventura, foi alvo de “injustiças” ou perseguições seletivas praticadas ao longo de investigações ou no decorrer do processo judicial também ganhou meios legais para uma defesa “justa”.

Quem tem medo da Lei de Abuso de Autoridade? Certamente aqueles que, por algum motivo, abusam da autoridade... Quem não deve não teme... Ou não deveria temer... Por isso, a polêmica lançada pelo Legislativo, que passou pelo filtro de vetos do Executivo, agora irá alimentar mais questionamentos quando for apreciada pelo Supremo Tribunal Federal – instituição guardiã da Constituição Vilã de 1988 que hoje enfrenta um desgaste de imagem nunca antes visto na história desse País...

Assim que sobrar um din-din, espero adquirir uma das versões da Barbie Juíza para assistir comigo, daqui da redação do Alerta Total, a evolução da pancadaria institucional brasileira. A previsão é que vai ter gente togada torcendo para Sérgio Moro acabar logo no STF, em vez de terminar candidato à sucessão de Jair Bolsonaro. A temporada de pancadas promete...

Barbies, parece que vamos nos divertir de montão...

Colabore com o Alerta Total

Jorge Fernando B Serrão

Itaú - Ag 9155 cta 10694 2

Banco do Brasil - Ag 0722-6 cta 209.042-2

Caixa (poupança) - 2995 013 00008261-7







Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 13 de Outubro de 2019.

4 comentários:

Augusto disse...

HÁ HÁ HÁ!

https://scontent.faep3-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72243306_2584064241616341_3744085414701432832_n.jpg?_nc_cat=109&_nc_eui2=AeE8kOA5v9Zm3OnhjM9vssdY8BEwoFwhle2o9aprdgavcDEEJpatWlQRiVVz5NPvj3QhkF4Hq3zHjIhwlA4GTBMLFAb8Kv9beBqxtRtFl2AmXQ&_nc_oc=AQm3abM84y4AzRbmUPAGQMM6jxKxiYLmWyKIXOvHPBxL6X0n8vB1jdSfxogUz-s1J9NpJiTp94HaoAn5l57584Xa&_nc_ht=scontent.faep3-1.fna&oh=6f7492fa0db2ae75aaa84c0a8ca229d3&oe=5E21A981

Marcelo Baglione disse...

Serrão, meu Bro, bom dia,

Bem, não sei se vou comprar, tal qual você, uma Barbie Juíza. No entanto, como você mesmo (ou mesma, já que vai comprar uma Barbie Juíza, hahahahahah) citou: Como tem juíza gata, hem? É o bicho!

Quanto ao Moro tem um detalhe que chega a ser cômico - não sei çi tu si ligou. Caso seja candidato, será eleito no primeiro turno, não menos do que 70% dos votos. Não precisará gastar um tostão em propaganda; não necessitará de tempo de tv; do mesmo modo, de fundo partidário e o melhor de tudo: Dispensará a ida a qualquer porra de debate. Será um case de marketing político jamais visto nem da Lua - de onde se vê, até, a Muralha da China.

Particularmente, acho que ele é um homem, cosmicamente falando, designado para ocupar o mais alto posto do Executivo de nossa República.
Meu T. e fiquem com Deus,

M.

Vanderlei Lux disse...

Nada sei quanto as bonecas "Babies", exceto, mera lembrança de um passado longínquo, que minha irmã tinha algumas. Eu, e alguns amigos da rua, tínhamos bonecos "Falcon", aquele que mexia os olhos através de uma alavanca atrás das suas cabeças.

Nosso divertimento, em algumas vezes, era fazer o "Falcon" trepar com as Barbies da minha irmã, rsrsrs... Bons tempos aqueles. Se fosse hoje, seríamos considerados crianças com sérios problemas mentais.

Hoje, pesquisando sobre a boneca da Mattel, a tal da "Barbie" é politicamente correta. Já sai de fábrica "sem gênero", "pró-islã" e "pró-gay". Ou seja: um brinquedo que não é mais um brinquedo para crianças que já não são mais crianças.

O Brasil também tem um paralelo com a boneca da Mattel: assim como a Barbie não é mais um brinquedo, o Brasil não é mais um país. Talvez nunca tenha sido, mas deixemos isso pra lá. O passado já está no passado mesmo! E quem se importa com o amanhã, se ele acaba depois de amanhã?

Uma coisa tenho de concordar com alguém (algum anônimo) que postou algo no artigo "Livrai-nos do Crime!". Diz esse anônimo: "Bem meus caros, acontece que não pirei, na verdade estou de saco tão cheio em ver o puteiro que virou a "carceragem" da PF em Curitiba que acredito ser menos vergonhoso para nós Brasileiros a soltura do vagabundo do que a manutenção dele nesse SPA de 4 estrelas em que está instalado faz quase um ano e meio."

Eu concordo mas não por causa do meu saco cheio, visto que ultimamente nem saco tenho mais, e tampouco por causa de vergonha, pois isso não existe mais nesse país. Eu concordo com o anônimo pois quero ver esse circo decadente pegar fogo, literalmente! Quero que o vagabundo mostre ao mundo do que o Brasil é feito de fato: de uma ralé nojenta, mesquinha, ordinária e com um tremendo de um complexo de rei na barriga. Lula tem de provar ao brasileiro o lugar de onde ele realmente pertence! E esse lugar é em uma imensa latrina à céu aberto, uma fuleiragem de sociedade cheia de putarias e depravações. É disso que o brasileiro realmente gosta! É disso que o brasileiro quer!

Chega de nos iludirmos com falsas esperanças e falsos "Mitos"!! Que venha o inferno até nós!! Para isto, basta um empurrãozinho!

Termino meu protesto com um alerta à aqueles canalhas frouxos, covardes, que PODIAM ter feito alguma coisa mas não fizeram: "NÓS JAMAIS OS ESQUECEREMOS, SEUS FILHOS DA PUTA!".

Tenho dito!

Rodrigo Almeida disse...

Só porque os políticos desviam dinheiro público os juízes querem condená-los ??? Mas que abuso de autoridade!!!!