sábado, 2 de novembro de 2019

BAHH!



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Quero deixar claro aos meus amáveis leitores que o título deste artigo é apenas uma interjeição de fastio.

Já usamos (e até abusamos) de figuras de linguagem para tentar induzir a metabolização dos absurdos quotidianos na mesquinha polititica nacional.

No passado, a sífilis era tratada com bismuto. Talvez hoje, usássemos o anacoluto. Como todo brasileiro de bem, hoje não mais escuto as arengas das “otoridades” capengas (“anarfabetos” ou filhos de quengas).

Como dizem os que ouviram cantar o galo não se sabe onde: “Ó tempos das amoras” (o tempora, o mores !)

Pensam que são frutas os costumes dos filhos da rima.

Sparafucile, o assassino da ópera “Rigoletto” , como balão A de hélio, tinha um punhal. O frustrado matador do Mito, apenas uma faca. Assistiremos impassíveis, ir pro brejo nossa republicana vaca ?

Quando do atentado contra Margaret Thatcher, na explosão num hotel em Brighton, ela se salvou por ter ido ao banheiro no fim de um corredor.
Os terroristas então disseram: “Ela precisará ter sorte todas as vezes; nós, apenas uma”.

Assim está o Brasil. Os traidores e ladrões precisarão da sorte todas as vezes para escaparem incólumes. O povo indignado, apenas uma.

Voarão urubúsicas penas, frito o leitão que se desmaia e todos os do cão egresso que resistirem a largar o osso. Álcool deslumbramento ou coisa de jumento, também sofrerão as Cãosequencias.

É tempo de pirarucu. Cada um cuide do seu.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: