sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Concurso de Mau Hálito



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Dona Onça tirou apenas o terceiro lugar. Sniff

Em segundo lugar, a boca do lixo (ou do luxo).

O vencedor foi o boca mole, também conhecido como efecagácê.

É gansético (patético foi há muito tempo atrás) ver o senefregismo da felina.

Parece o português que tentava contrabandear um gambá e mandou a mulher acomodá-lo em baixo da saia. Ela, assustada, perguntou: “Mas e o cheiro?”. Resposta: “O gambá que se lixe”.

Nossa amada parda ou pintada sente repugnância só em pensar em liquidar os traidores e corruptos. Neca de pitibiribas!

Sujar as botas se as instituições estão funcionando?

Nunca, never, jamais em tempo algum!

E seguimos perplexos com argumentos sem nexos.

Se algum “menino mau” se atrever a chutar o pau da barraca, haverá uma disjuntiva.

Se o atrevido for comedido, será execrado e punido.

Se estiver disposto a livrar o país dessa gosma do crime organizado a todo transe, será temido e logo os estrelados aderirão aos seus propósitos.

É necessário que alguém atravesse o mais perigoso cão.

O Rubicão. “Alea jacta est”.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

Segundo capitão Durval Ferreira, ela será inocentada, porque foi acusada em crime que não cometeu, apesar de ter cometido inúmeros outros crimes; e que esse é um expediente usado pelos políticos nesses casos, para enganar a população.