segunda-feira, 11 de novembro de 2019

O Brasil e o acordo sobre lançamento de foguetes



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Guilhermina Coimbra

Brasileiros atentos preocupam-se pelo Acordo que será, ou já foi assinado, segundo o qual, os EUA poderão lançar satélites, foguetes e mísseis de Alcântara, mas que o território de Alcântara continuará sendo espaço sob jurisdição brasileira. Percebem problemas com a segurança do Brasil. Insistem em alertar que, após a assinatura do referido Acordo, os brasileiros terão largo espaço de ar, mar e terra onde brasileiros não entrarão.

Alertam que quem o fizer – tentando entrar - vai parar em Guantánamo Bay Detention Camp, na ilha de Cuba, ou leva chumbo dos marines e tudo ficará “como antes no quartel de Abrantes”!.

Lembram a necessidade de jamais deixar de aprender com a História – sempre repetitiva - lembrando que em 1942, o Presidente Getúlio Vargas cedeu espaço no Nordeste para operações aeronavais aliadas, porque era do interesse do Brasil para defesa brasileira negociando, também, vantagens outras.

Mas, o Acordo atual não tem justificativa, vantagens e nem é interessante para o Brasil.

O Acordo, justificará convite de Maduro à Rússia e à Cuba a fazerem o mesmo, colocando tropas e algo mais na vizinha Venezuela, o que não é de interesse dos residentes no Brasil.

O Presidente do Brasil tem que moderar o modo de agir, parar e pensar.

No momento atual, atitudes intempestivas do Presidente do Brasil são impróprias a um Presidente do Brasil: podem, até ser próprias a um Capitão ou um Deputado na Tribuna da Câmara, mas, verdadeiramente, não são atitudes de Presidente de um País como o Brasil.

Equilíbrio, ponderação e aconselhamento ao Presidente do Brasil são necessários.

O Presidente do Brasil está bem assessorado, tem que ouvir entre os assessores aqueles que têm, as melhores credenciais, são – reconhecidamente - os mais capacitados, ponderar e acatá-los, antes de emitir pareceres, ou tomar uma decisões.

Capitular,  voltar atrás, não corrige estragos e será sempre considerado impróprio e desagradável, a um Presidente do Brasil.

Brasileiros estudiosos atentos não estão gostando de observarem o Presidente do Brasil entregando – de bandeja, sem quê nem porquê – todo o conseguido a duras penas pelo Brasil.
Os brasileiros pensam que a Venezuela é problema dos venezuelanos.

O residentes no Brasil sabem que qualquer interferência terá inconvenientes consequências.

O Presidente do Brasil precisa respeitar o princípio da não intervenção, uma característica da diplomacia brasileira admirada ao redor do mundo.

O Itamaraty tem que ser ouvido antes e acatado sempre.

A interferência estapafúrdia e inconsequente na Venezuela é considerada perniciosa, leviana e poderá até arrastar o apoio da Rússia ao país vizinho.

O Presidente do Brasil com meios apropriados tem mais é  que reforçar as fronteiras do Brasil e não ficar procurando pelo em casca do ovo.

O Presidente do Brasil não pode ignorar recados de brasileiros esclarecidos e pesquisadores.

Principalmente, o Presidente do Brasil tem que levar em conta o que dizem militares, quaisquer que sejam as patentes.

O primeiro resultado nefasto da surdez do Presidente é a costa brasileira toda contaminada com o pior piche do planeta. Impossível prever qual, mas é de se esperar péssimo resultado para a fauna e flora marinha.

Brasileiros atentos pensam já passou da hora do Presidente entregar a direção do Brasil para o seu Vice- Presidente, mais experiente, maduro e capacitado.

No Brasil, os residentes se obrigam a observar e pesquisar a maioria dos temas de interesse porque, se não o fizerem, certamente,  serão prejudicados.  

Enfim, Presidente do Brasil orgulhe-se de presidir uma população inteligente, perceptiva e atenta.

Entenda, Presidente, que governá-la não é para Presidente ignorante e demonstre  -possuir a sapiência que o mais alto cargo do Brasil exige.

O Brasil merece e agradece.

Guilhermina Coimbra é Profa. UFRRJ, Membro do IAB, FIA, INLA.

11 comentários:

Paulo disse...

Serrão, com todo o respeito, mas quem é essa viúva do PT escrevendo nesse espaço? O que esse sujeito gostaria, que o Brasil fizesse acordos com a Rússia ou China? A Venezuela já está sendo controlada por russos e cubanos INDEPENDENTE de Alcântara. O problema desses arrogantes esquerdistas metidos as nacionalistas de fancaria é que eles acham que os outros são retardados para acreditar nesse discursinho ridículo.

Anônimo disse...

Estranho, passou a escrever com a canhota Sertão?

Anônimo disse...

Vamos fazer o seguinte:
Tira-se o Presidente Bolsonaro e coloca no lugar a Dna Guilhermina.

Attn Sr. Jorge Serrão:
Esta ficando difícil aturar esses melancías. Devemos abandonar o blog ??? Os incomodados que se mudem ???

Blue Eyes Na Resistência disse...

Por isso que eu digo... há espaços em que saias, sutiãs e calcinhas não combinam com o ambiente... um deles é o espaço geopolítico... li e reli o texto todo para não cometer injustiças, as quais abomino... mas não tem como não ferver o couro cabeludo diante de tamanha e abjeta colocação esquerdalha com que nos deparamos na análise política/ideológica em tela... a iminente autora desconhece de largo modo as sutis relações de interesses geo estratégicos que permeiam o causo do "acordo de lançamentos de foguetes Brasil/EUA"... se tivesse conhecimento desses meandros, e usasse de fina honestidade intelectual, saberia que tal acordo trás inúmeros benefícios para o Brasil no que tange ao mercado de lançamentos de foguetes no mundo... isso é só uma parte das vantagens... poderia citar outras, mas teria que discorrer sobre elas, o que me parece impraticável nesse exíguo espaço de lamentações... mas fica a dica... eu não me atrevo a adentrar nos espaços já delineados pela patroa aqui em casa... fogão, tanque e tábua de passar roupas não me pertencem... oxalá o sexo frágil entenda que também temos nossos espaços de domínio onde todas são bem vindas, desde que não tentem dissecar certos temas quando sequer sabem regular um platinado de fusca... saudações...

Blue Eyes Na Resistência disse...

Por isso que eu digo... há espaços em que saias, sutiãs e calcinhas não combinam com o ambiente... um deles é o espaço geopolítico... li e reli o texto todo para não cometer injustiças, as quais abomino... mas não tem como não ferver o couro cabeludo diante de tamanha e abjeta colocação esquerdalha com que nos deparamos na análise política/ideológica em tela... a iminente autora desconhece de largo modo as sutis relações de interesses geo estratégicos que permeiam o causo do "acordo de lançamentos de foguetes Brasil/EUA"... se tivesse conhecimento desses meandros, e usasse de fina honestidade intelectual, saberia que tal acordo trás inúmeros benefícios para o Brasil no que tange ao mercado de lançamentos de foguetes no mundo... isso é só uma parte das vantagens... poderia citar outras, mas teria que discorrer sobre elas, o que me parece impraticável nesse exíguo espaço de lamentações... mas fica a dica... eu não me atrevo a adentrar nos espaços já delineados pela patroa aqui em casa... fogão, tanque e tábua de passar roupas não me pertencem... oxalá o sexo frágil entenda que também temos nossos espaços de domínio onde todas são bem vindas, desde que não tentem dissecar certos temas quando sequer sabem regular um platinado de fusca... saudações...

Anônimo disse...

Por isso que eu digo... há espaços em que saias, sutiãs e calcinhas não combinam com o ambiente... um deles é o espaço geopolítico... li e reli o texto todo para não cometer injustiças, as quais abomino... mas não tem como não ferver o couro cabeludo diante de tamanha e abjeta colocação esquerdalha com que nos deparamos na análise política/ideológica em tela... a iminente autora desconhece de largo modo as sutis relações de interesses geo estratégicos que permeiam o causo do "acordo de lançamentos de foguetes Brasil/EUA"... se tivesse conhecimento desses meandros, e usasse de fina honestidade intelectual, saberia que tal acordo trás inúmeros benefícios para o Brasil no que tange ao mercado de lançamentos de foguetes no mundo... isso é só uma parte das vantagens... poderia citar outras, mas teria que discorrer sobre elas, o que me parece impraticável nesse exíguo espaço de lamentações... mas fica a dica... eu não me atrevo a adentrar nos espaços já delineados pela patroa aqui em casa... fogão, tanque e tábua de passar roupas não me pertencem... oxalá o sexo frágil entenda que também temos nossos espaços de domínio onde todas são bem vindas, desde que não tentem dissecar certos temas quando sequer sabem regular um platinado de fusca... saudações...

Anônimo disse...

Ao anônimo das 12:17 PM. ""Devemos abandonar o blog ???""
Não precisa abandonar o blog, ela fala o que quiser, e você contrapõe (se tiver argumentos) o que quiser.

sergio soares disse...

Além do mais ,eu que sou brasikeiro e tenho cidadania espanhola,só tenho elogios aos Estados Unidos,que representam o país aonde o indivíduo é mais respeitado pelas leis.Por isso ,sua constituição de 232 anos é a mais longeva do mundo.Ao contrário da nossa,comunista,com 250 artigos,a deles tem apenas 7 emendados 27 vezes.As nossas ,emendadas 105 vezes.Se os EUA convidasse o Rio para ser o 53º estado,eu votaria a favor,caso comunistas continuassem de olho aqui.E,de novo,VTNC,sra Guilhermina

PRRPAIVA disse...

A professora deu aula, com visão estratégica, nos metidos a "professores de Deus ...
PRRPAIVA INF/AMAN/1969

Anônimo disse...

Professora de universidade federal tem enfoque esquerdista. Quem garante que a Rússia não está usando a Venezuela para seus planos? Apenas suas jogadas são mais sutis e engenhosas, mas certamente mortais para a sociedade ocidental (afora os agentes que tem dentro do Brasil, como o jornalista Ancelmo Gois). O presidente Bolsonaro faz muito bem de reforçar laços com os defensores da liberdade no mundo.

Haroldo Lago disse...

É inacreditável! Há brasileiros que se dizem patriotas, mas defendem o Bozonaro até quando ele se dispõe a entregar aos estadunidenses uma parte do território nacional onde brasileiros não entrarão. Como é que pode tamanha sandice?!