segunda-feira, 18 de novembro de 2019

“SARTEI” de Banda



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A idade nos amortece os sentimentos. Dificilmente nos empolgamos, nos irritamos ou nos surpreendemos.

Quase tudo, tanto faz como tanto fez. Em linguagem dos jovens: “Tantufas!”

Uma das novidades trazidas pelas redes sociais é o aparecimento de legiões compostas de “regulamentadores do indiferente”.

Faz parte da cartilha gramscista o desfiguramento da língua portuguesa; outrora inculta e bela.

Milhões de analfabetos funcionais, não usam o “r” no infinitivo dos verbos; não dão bola para a concordância de gênero, número ou grau.

Tudo parece uma sopa de letrinhas pós-moderna.

Não me entristeço. Afinal, falava-se mais o tupi que o português nesta paulicéia antes do desvario.

Um jovem funcionário administrativo de um órgão quase oficial ficava inconformado quando lhe diziam que “fundação” e “fundição” eram coisas distintas.

A diferença entre “mandado” e “mandato” é solenemente ignorada até por ignorantes oficiais; juramentados.

Vivemos a era do corretor automático nos processadores de texto!

Pior a “amêndoa” do que o São Neto!

Soneto não é soneca, ou todos levaremos a breca. Último insulto a Camões é meter os pés pelas “mões” (ou seria “mães”?)

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: