segunda-feira, 4 de novembro de 2019

TRINADOS


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Depois de Finados, o trinados.

Linda praga rogada pelos descendentes dos enterrados nos cemitérios administrados pela alcaidia. Mais dia, menos dia o bumerangue da maldade volta. O pretexto é a crise econômica que levaria os desesperados a furtar placas de bronze para vendê-las e se alimentar. O verdadeiro propósito é apagar os vestígios dos antepassados, privando seus descendentes de homenageá-los.

Para os psicopatas da esquerda , a família deve ser destruída e por ende, a soberania nacional.

Quando faleceu Evita, houve pichações :”Viva el cancer !”

Quem semeia ventos, colhe tempestades.

Não há mal que sempre dure, nem bem que não se acabe; para nós, mortais. O Brasil, por ser criação Divina, é eterno. Terra de Santa Cruz!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Anônimo disse...

Pelo que soube, são os drogados que furtam placas e portões de bronze das campas. Antes, houve funcionários terceirizados dos cemitérios que facilitavam o furto para dividir o valor da venda. Mas as campas continuam com identificação, mas de material menos nobre e inútil para comercialização.
Para o prefeito, que deve ser espírita como seu pai, pode valer o que disse o articulista sobre as consequências da tentativa de Dória privatizar os cemitérios (uma diarista pediu que os restos de sua mãe não fossem exumados por não ter uma campa própria, atendendo ao pedido materno de que a deixassem em paz após a morte: os funcionários do cemitério a atenderam).

Anônimo disse...

Estão abrindo fissuras no mar? Feitas várias observações (olhos no céu)
https://www.youtube.com/watch?v=C3RCvEukE7U