sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

Lições que Aprendi



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

“veredas que yo pise, errores que ya cometi” inspirado no tango Tinta Roja

Talvez a melhor coisa de envelhecer com saúde, seja refletir sobre os próprios erros e (raros) acertos em nossa vida.

Há três coisas irrecuperáveis:
-a oportunidade perdida;
-a flecha disparada e
-a palavra dita.

Vivemos numa sociedade frenética; ninguém lê nada com mais de um palmo na tela do computador.

Não pergunto nada pessoal a ninguém. Fazê-lo é o máximo da grosseria.

Não falo em corda na casa de enforcado.

Não acho ninguém parecido com ninguém.

Procuro ser prestativo e não invasivo.

Procuro ser discreto.

Procuro identificar e conversar com meus contemporâneos mais brilhantes.

Aprendi que sou e sempre fui um escravo da beleza.

A linguagem universal é a música. Em 1.724, Haendel estreou em Londres sua ópera “Giulio Cesare in Egitto”. No trecho “Va tacito e nascosto” há uma lição insuperável para os que almejam alcançar seus objetivos.Giulio Cesare: ‘Va tacito’ – Glyndebourne


Agradeço todo o tempo, por tudo e a todos.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Anônimo disse...

Texto péssimo (todo errado), não dá nem pra escolher qual paragrafo é mais falso. Se tiver coragem, escolha o paragrafo "mais melhor de bom" (pra eu escrutinar), menos o da musica (eu não critico nem Rap). PS: Tá cansado e sem assunto, arruma um trabalho honesto (pinta a casa, troca o rejunte do banheiro); você vai se sentir melhor, e as ideias vão se reagrupar.

Anônimo disse...

"Lições que Aprendi".
Aprenda aáàháhà (vagabundo gosta é de ficar escrevendo vagabundagens, quando não esta dormindo) trabalhar (executar tarefas que jornalistas, filósofos, professores e demais vagabundos não sabem fazer). PONTO.
Aí, quando você quiser trabalhar, você trabalha (porque trabalho não falta, aqui nesse blog, o VAGABUNDO que deveria estar liberando os comentários, está....); PONTO E VIRGULA; e se você quiser dormir, você dorme o sono dos justos (sem a consciência pesada do articulista aposentado da teta publica).