segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Oportunidades Perdidas



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Um belo dia, o governo decidiu “nacionalizar” a Light; para felicidade dos acionistas estrangeiros.

A parte paulista foi rebatizada Eletropaulo. Teria sido melhor que se chama-se Eletroluf (por Eletricidade, Luz e Força).

Uma montadora oriental lançou um carro em homenagem aos cretinos.

Uma cervejaria oriental quis entrar no mercado brasileiro. Desastre total; comprou uma fábrica e suas esquisitas marcas; acabou com cara daquele boizinho da cerveja preta!

As empresas norte-americanas, quando compram uma fabrica tradicional no Brasil, desfiguram de tal maneira os produtos e suas embalagens, de tal maneira, que o povo não consegue assimilar as mudanças e abandona seus ícones. Os sonhos de valsa agora têm embalagem de sabonete. O biscoito agora é chamado de afrodecendesco (esta marca é suíça). A Kibon perdeu seu amarelo e azul para rótulos de mau gosto.

A perfumaria não emplacou seu efebo e caiu fora do negócio. Outra, que parecia estar em “canitz”, viu o seu excelente viol em cacos.

Não escapou nem a gilete; hoje faz parte daquele grupo que tem (tinha ?) como símbolo uma lua crescente com cara de diabo.

Pior só os bancos estrangeiros: um espanhol foi-se a bbver navios; um holandês, retirou-se cedendo ativos para espanhóis mais vivos; um de pig-pong foi ao parquinho shangai e o siti, sitiado pela cãocorrência, padeceu de personalite. Depois de cem anos, acabou tomando na rima.

O Brasil não é pra principiantes! Pindorama jamais será como dantes.

Há amores de formiga e elefantes.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Anônimo disse...

A mudança de embalagem objetiva garantir a inviolabilidade do produto (a pregação revolucionária incentiva a proliferação de vândalos). Infelizmente, a mudança acontece na composição de produtos tradicionais: na perfumaria, a substituição de essências naturais por sintéticas; o chocolate do Bis, antes fabricado pela Lacta, agora tem gosto de óleo queimado. Cheguei a pensar que a alteração era para ajudar Lula a enganar a "nova" classe média a acreditar que agora teria acesso a um doce de qualidade. Até a propaganda baixou o nível, com a avó roubando doce da neta

Anônimo disse...

A mudança de embalagem objetiva garantir a inviolabilidade do produto (a pregação revolucionária incentiva a proliferação de vândalos). Infelizmente, a mudança acontece na composição de produtos tradicionais: na perfumaria, a substituição de essências naturais por sintéticas; o chocolate do Bis, antes fabricado pela Lacta, agora tem gosto de óleo queimado. Cheguei a pensar que a alteração era para ajudar Lula a enganar a "nova" classe média a acreditar que agora teria acesso a um doce de qualidade. Até a propaganda baixou o nível, com a avó roubando doce da neta