segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Bipolar de Ocasião




Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Confesso aos amáveis leitores que nestes dias há um certo charme na bipolaridade.

Vi recentemente uma charge onde alguém, ofendido, pergunta ao ofensor: “Você não tem educação ?” . Resposta: “Tenho mas não vou usá-la com você !”

Normalmente classifico meus interlocutores (em ordem ascendente de civilidade) como “fera bestia”, pessoa em estado pré-socrático, bocó furibundo, bocó inofensivo, cidadão e “gentleman”(gentil-homem para os puristas da língua).

Na infância, aprendi de meus maiores, algumas palavras mágicas: por favor, com licença e obrigado.

Sempre as usei prodigamente; nos cinco idiomas que consigo falar e (penso eu) entender.

Aprendi, também, a linguagem não verbal, muito utilizada por diplomatas e militares.

Continuo refém da comunicação feminina. Quase sempre erro na interpretação.

Dou apenas um conselho aos homens mais jovens:

Se uma mulher disser ”Seu monstro”, olhe imediatamente para trás. Não assuma que o monstro possa ser você.

Lembrem-se da ópera: “La donna è mobile,Qual piuma al vento,Muta d'accento,E di pensiero. Sempre un amabile,Leggiadro viso,In pianto o in riso è menzognero “

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: