sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

O Rato roeu a roupa do rei de Roma



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Decodificando:

Rato = qualquer membro do cão egresso;
Roeu = melhor seria “corroeu”, a nossa Pátria;
A = de apocalipse;
Roupa = não seria “rouba” ?
Do = locupletaram-se sem dó ?
Rei = otário voraz de turno;
De = aplica-se em vários outros vocábulos, a saber: democracia do demo;
Roma = destino de todos os que têm boca ou que procuram uma “boquinha” .

O cão egresso e o judas ciário não apenas vivem de trava-línguas, como entorpecem qualquer iniciativa de melhorar o país.

"Mas e a dona Onça ?”

Deitada em seu berço esplêndido, ligou há muito sua tecla “phoda-se”.

Salve-se “cão” puder !

Ara ! Quem ? Patusca ! que a realidade nos ofusca e dificulta da verdade, a busca.

Bons tempos em que o futebol era apenas ludopédio ou esporte bretão.

Balípodo para os mais cultos. Hoje só há estultos.

Se não houver rá-tá-tá, não há perigo de nada “miorá”!

De mais a mais, nosso porta-aviões quase ficou só no cais.

O aero clube, só transportou “otoridades”, quase. Nhonho air lines!

E o do bocó deslumbre ? Jogar-se-á uma pá de cal?

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

Já não bastou "Lula, o Filho do Brasil"?