quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Bolsonaro se comunica em novo estilo


Edição Atualizada do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

Além de contribuir para um relevante e livre debate democrático, a nova estratégia de comunicação direta do Presidente Jair Bolsonaro tende a levar ao desespero os adversários e inimigos dele. O plano consiste em apresentar soluções, nas redes sociais da Internet, apontando quem são os culpados objetivos pelos problemas. Assim, a opinião pública ganha argumentos reais para detonar, politicamente, os responsáveis pelo caos. Ponto para o “Mito”...

Bolsonaro usou o absurdo preço dos combustíveis para incinerar quem lhe faz oposição burra e covarde. O Presidente deu três twittadas implacáveis: 1) Pela 3ª vez consecutiva baixamos os preços da gasolina e diesel nas refinarias, mas os preços não diminuíram nos postos, por quê? 2) Porque os governadores cobram, em média, 30% de ICMS sobre o valor médio cobrado nas bombas dos postos e atualizam apenas de 15 em 15 dias, prejudicando o consumidor. 3) Como regra, os governadores não admitem perder receita, mesmo que o preço do litro nas refinarias caia para 0,50 o litro.

O Presidente foi curto, direto, objetivo e tecnicamente verdadeiro. É assim que tem de ser: a luz da transparência é capaz de desmascarar as trevas das decisões governamentais equivocadas e desconhecidas na União, Estados e municípios. Muita coisa errada (equivocada ou corrupta) é praticada sem que a maioria esmagadora das pessoas tenha conhecimento dos procedimentos e motivos, sejam legais ou meras vontades gerenciais ou políticas. Por isso, precisa ser exposto tudo que o Estado-Ladrão, seus mecanismos e “agentes” praticam.     

Resumindo: Bolsonaro e seus apoiadores têm de incinerar o comunavírus que contamina as relações entre o público e o privado em Bruzundanga. A transparência e a verdade são as armas mais eficientes, eficazes e efetivas contra a oposição que é inimiga do Brasil.


Rendeu polêmica relevante

A provocação de Bolsoanro contra os governadores gerou mais polêmica com uma nota pública da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco), entidade sindical nacional representativa de mais de 35 mil servidores públicos fiscais tributários da Administração Tributária dos Estados e do Distrito Federal. Abre aspas:

Em face da declaração publicada pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, em suas redes sociais, que acusa os governadores de serem os culpados pela alta no preço dos combustíveis e que, em razão dessa culpa, tomará a iniciativa de propor a alteração da cobrança do ICMS, em desfavor dos estados e municípios, vem a público manifestar o seguinte:

Ao anunciar uma medida que pode reduzir dramaticamente as já combalidas finanças de estados e municípios, altamente dependentes do ICMS em razão de um sistema tributário que privilegia os milionários e os grandes proprietários, o chefe do Executivo falta com a verdade. A disparada do preço dos combustíveis, verificada a partir de 2017, não apenas nada tem a ver com a tributação, como tem tudo a ver com a mudança na política de preços da Petrobras, que passou a vigorar exatamente em 2017 e permanece intocada pelo atual governo, para regozijo dos acionistas da Petrobras, muitos dos quais estrangeiros.

O presidente Jair Bolsonaro, para não se indispor com os acionistas privados da Petrobras, que acumulam ganhos extraordinários com a mudança da política de preços da empresa, preferiu o caminho fácil do constrangimento e da ameaça aos estados que, em última análise, imporá sacrifícios ainda maiores, não aos governadores, mas à sociedade brasileira, especialmente a parcela mais dependente dos serviços públicos.

A Fenafisco espera que a coragem que falta ao presidente para enfrentar o problema na sua raiz, não falte aos governadores e prefeitos para denunciarem com veemência essa fake news e resistirem a esse violento assédio aos cofres públicos.




Hoje cedo (5 fev), na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro desafiou zerar os tributos federais sobre combustíveis se os governadores aceitarem zerar o ICMS (imposto estadual): "Eu zero federal, se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora. Eu zero o federal hoje, eles zeram o ICMS. Se topar, eu aceito".

Bingo: Se ocorrer a zerada federal nos impostos, combinada com a compra direta de combustível da refinaria, sem intermediários, o preço final ao consumidor cairá muito mais... O problema é que nenhum dos governadores abrirá mão da arrecadação. Portanto, continuaremos pagando o combustível caríssimo, porque sobrevivemos em um País Capimunista. Just this...

Explica, Dória

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo solicitou esclarecimentos à Secretaria de Estado de Governo de João Dória em referência ao edital lançado com a finalidade de prestação de serviços de comunicação digital.

A contratação, cuja sessão de abertura da concorrência está prevista para ocorrer no dia 16 de março, possui um custo estimado de R$ 15,8 milhões.

Em face de representação interposta na Corte de Contas no dia 30 de janeiro pelo representante Senador Sergio Olímpio Gomes, na qual sustenta a suspensão liminar do certame, o Relator da matéria, Conselheiro Renato Martins Costa, fixou um prazo de 48 (quarenta e oito) horas para que a Unidade de Comunicação da Secretaria de Governo apresente argumentações em sua defesa e justifique a referida proposta de contratação.

Colabore com o Alerta Total

Jorge Fernando B Serrão

Itaú - Ag 9155 cta 10694 2

Banco do Brasil - Ag 0722-6 cta 209.042-2

Caixa (poupança) - 2995 013 00008261-7





Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 5 de Fevereiro de 2020.

9 comentários:

Loumari disse...

Llamado de María Rosa Mística al pueblo de Dios - 31/Ene/2020

https://www.youtube.com/watch?v=fxNv2_xqMBY

Ultra 8 disse...

Os estados aumentam o ICMS, pois Brasília leva toda a arrecadação. sendo assim, a sobra fica com um pouco de gordura para o estado investir no que pode...

Bolsonaro, me engana, que eu gosto.

Loumari disse...

Há esta citação de Abraham Lincoln que diz: "Podeis enganar toda a gente durante um certo tempo; podeis mesmo enganar algumas pessoas todo o tempo;
mas não vos será possível enganar sempre toda a gente."

Quando se inventa uma mentira vocês não têm ideia do trabalhão para os inventores da primeira mentira que devem inventar multitude de outras mentiras para manter a primeira. Vira praticamente uma espiral de loucura sem limite. É isso aqui. Promoveram bolsonaro como alternativa, como solução a todos os problemas que corroem as entranhas da nação, lhe plebiscitaram como o messias, o salvador do Brasil, acontece que, com o tempo, certas pessoas já se dão conta que foram envolvidos em um grande engano, o que se lhe venderam como ilha paradisíaca se revela que afinal de contas era um Miragem. Descobrem que o messias tão plebiscitado como o salvador se revela ser um monstro lendário; uma fantasia; uma ilusão; utopia; um verdadeiro absurdo.
Hoje o vosso messias salvador do Brasil, se ele disser: quero pôr a prova ao meu sufrágio de eleitores, me submeto ao voto de confiança, e se organiza um escrutino para este efeito, sairá ele fortalecido pelo voto de confiança dos cidadãos? Ele chumba. DÉGAGE CHARLATAN!
Há uma canção ibero-americana que diz: NO PUEDO MÁS CON ESTA QUIMERA.
Estar todos os dias a falar do absurdo denegrindo o socialismo, amaldiçoar a esquerda, taxar os outros de comunistas, sendo que, o comunismo, foi criado por um franco-maçom, ocultista, servo de Satanás, o comunismo é bebé parido pela Maçonaria... no tudo vocês não podem deter o tempo. Enquanto todos os dias vendem lula, incitando e estimulando os tolos ao ódio, o país estagna em todos os âmbitos, e a crise social já forma um barril de pólvora, e esta é REALIDADE, que não vão poder ocultar as consequências.
Todos os dias vocês vendem ódio, maldade, violência, criam divisão... e não é isso que vos vai brindar um BALANÇO POSITIVO. A GESTÃO DO VOSSO GOVERNO É MÁ E PODE VIR A SER CAÓTICO. As disparidades sociais entre as classes se aprofundam e isso já cria tensões que pode desatar uma verdadeira guerra entre os brasileiros e se matarem entre si. Tome nota.
Vocês prometeram mudança. E onde são visíveis as tais mudanças? Foram carregar os cabeças da Máfia de Rio de Janeiro e vos constituístes rei e príncipes para reger sobre vós.
NADA DE BOM SE CONSTRÓI A PARTIR DE BASES MALIGNAS.
O PECADO É VIOLENTO.
Este governo é governo do CAOS. EL GINETE DE LA HAMBRUNA.

Anônimo disse...

"Ao anunciar uma medida que pode reduzir dramaticamente as já combalidas finanças de estados e municípios, altamente dependentes do ICMS em razão de um sistema tributário que privilegia os milionários e os grandes proprietários, o chefe do Executivo falta com a verdade."


Por que será que os Estados e Municípios estão combalidos? Será que é por causa da corrupção, do Inchaço na máquina pública na compra de apoio político?

Sávio Martins disse...


Que lindo!
A má gestão dos governos estaduais de outrora e alguns atuais, querem que pagamos a conta da safadeza e dos roubos... Já não basta os escorchantes impostos estaduais que nos são cobrados deliberadamente para manter um estado inchado que não se satisfaz de fechar um pouco a sua bocarra ávida, ora, que os governantes atuais façam sua parte, sacrifícios, todos nós pagadores de impostos já fazemos há tempos para manter um estado inchado e perdulário, que cortem na carne, pois, nós trabalhadores brasileiros, não temos mais onde cortar pra pagar e manter uma classe de mamadores pendurados nas tetas governamentais tanto estadual/municipal e federal que se tornou absurdamente inchada de 30 anos pra cá com uma mal fadada política socialista de que o estado tem que ser grande, e que, nós pobres mortais pagadores de impostos temos a obrigação de manter.

Sávio Martins Santos disse...

Que lindo!
A má gestão dos governos estaduais de outrora e alguns atuais, querem que pagamos a conta da safadeza e dos roubos... Já não basta os escorchantes impostos estaduais que nos são cobrados deliberadamente para manter um estado inchado que não se satisfaz de fechar um pouco a sua bocarra ávida, ora, que os governantes atuais façam sua parte, sacrifícios, todos nós pagadores de impostos já fazemos há tempos para manter um estado inchado e perdulário, que cortem na carne, pois, nós trabalhadores brasileiros, não temos mais onde cortar pra pagar e manter uma classe de mamadores pendurados nas tetas governamentais tanto estadual/municipal e federal que se tornou absurdamente inchada de 30 anos pra cá com uma mal fadada política socialista de que o estado tem que ser grande, e que, nós pobres mortais pagadores de impostos temos a obrigação de manter.

Loumari disse...

Audiência: ser pobre em espírito é ser livre para amar

A catequese do Papa Francisco foi dedicada à primeira bem-aventurança proclamada por Jesus: bem-aventurados os pobres em espírito.

Bianca Fraccalvieri – Cidade do Vaticano

A Sala Paulo VI acolheu esta quarta-feira (05/02) milhares de fiéis e peregrinos que vieram ao Vaticano para a Audiência Geral.

Na semana passada, o Papa Francisco anunciou um novo ciclo de catequeses dedicado às bem-aventuranças e hoje comentou a primeira das oito proclamadas por Jesus: bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus”. (Mt 5,3).

O Pontífice começou explicando o significado de “pobres”: aqui não se trata simplesmente de uma pobreza material, mas de ser pobres em espírito. O espírito, segundo a Bíblia, é o sopro da vida que Deus comunicou a Adão, é a nossa dimensão mais íntima, a dimensão espiritual, a que nos torna pessoas humanas, o núcleo profundo do nosso ser. Portanto, os “pobres em espírito” são aqueles que são e se sentem pobres, mendicantes, no íntimo de seu ser.

“Quantas vezes ouvimos o contrário! É preciso ser alguém, ser alguém… é disto que nasce a solidão e a infelicidade: se devo ser 'alguém', estou competindo com os outros e vivo na preocupação obsessiva pelo meu ego. Se não aceito ser pobre, sinto ódio por tudo aquilo que recorda a minha fragilidade."

Digerir os próprios limites

Diante de si, cada um sabe que, por mais que faça, permanece sempre radicalmente incompleto e vulnerável. Não tem truque que cubra essa vulnerabilidade. Cada um de nós é vulnerável dentro. Mas como se vive mal rejeitando os próprios limites! Vive-se mal, não se digere o limite. Está ali. As pessoas orgulhosas não pedem ajuda porque querem se mostrar autossuficientes. Quantos precisam de ajuda, mas o orgulho lhes impede de pedir ajuda. E quanto é difícil admitir um erro e pedir perdão!

Francisco recordou que quando dá um conselho aos recém-casado sobre como levar avante o matrimônio, diz três palavras mágicas: com licença, obrigado, desculpa. "Palavras que vêm da pobreza." "Os casais me dizem que a terceira é a mais difícil, porque quem é orgulhoso não consegue perdir desculpa, tem sempre razão. Não é pobre."

Continua

Loumari disse...

Cansaço de pedir perdão

Ao invés, o Senhor jamais se cansa de perdoar; somos nós que nos cansamos de pedir perdão. "O cansaço de pedir perdão é uma doença ruim."

Pedir perdão, acrescentou o Papa, humilha a nossa imagem hipócrita, mas Jesus nos recorda que ser pobres é uma ocasião de graça e nos mostra o caminho para sair desta angústia de se mostrar perfeito. Nos foi dado o direito de ser pobres em espírito, porque este é o caminho do Reino de Deus.

Mas se deve reiterar algo fundamental: não devemos nos transformar para nos tornar pobres em espírito, porque já o somos! Precisamos de tudo. Somos todos pobres em espírito, mendicantes. É a condição humana.

Os reinos deste mundo caem

O Reino de Deus é dos pobres em espírito, mas há também os reinos deste mundo, feitos de pessoas com posses e comodidades. Mas são reinos que acabam. O poder dos homens, inclusive os maiores impérios, passam e desaparecem. "Mas vemos na televisão, nos jornais, governantes fortes, poderosos, mas caíram. Ontem eram, hoje não são mais. As riquezas deste mundo vão embora, também o dinheiro. O sudário não tinha bolsos. Nunca vi atrás de um cortejo fúnebre um caminhão de mudanças."

Reina realmente quem sabe amar o verdadeiro bem mais que a si mesmo. Este é o poder de Deus. Cristo se mostrou poderoso porque soube fazer o que os reis da terra não fazem: dar a vida pelos homens.

“Este é o poder verdadeiro: poder da fraternidade, da caridade, do amor, da humildade. Isso fez Cristo. Nisto está a verdadeira liberdade. Quem tem os poderes da humildade, do serviço, da fraternidade, é livre.”

O Papa então concluiu:

"Há uma pobreza que devemos aceitar, a do nosso ser, e uma pobreza que, ao invés, devemos buscar, aquela concreta, das coisas deste mundo, para ser livres e poder amar. Sempre buscar a liberdade do coração, aquela que tem raízes na pobreza de nós mesmos."

https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-02/papa-francisco-audiencia-geral-pobres-em-espirito.html

Anônimo disse...

"Ao anunciar uma medida que pode reduzir dramaticamente as já combalidas finanças de estados e municípios, altamente dependentes do ICMS em razão de um sistema tributário que privilegia os milionários e os grandes proprietários, o chefe do Executivo falta com a verdade. A disparada do preço dos combustíveis, verificada a partir de 2017, não apenas nada tem a ver com a tributação, como tem tudo a ver com a mudança na política de preços da Petrobras, que passou a vigorar exatamente em 2017 e permanece intocada pelo atual governo, para regozijo dos acionistas da Petrobras, muitos dos quais estrangeiros."
DEpois dessa declaração totalmente política e ideológica para não dizer comunista - parecia o Nicolás Maduro falando - apoio totalmente o Bolsonaro!!!