sábado, 15 de fevereiro de 2020

Casa da Moeda, a próxima vítima


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Os implantadores da Nova Ordem Mundial querem acabar com o papel-moeda (o dinheiro “vivo”). Pretendem que todas as transações financeiras sejam eletrônicas . Assim, no futuro, podem bloquear imediatamente as contas correntes de qualquer insubmisso e em todos os seus canais financeiros digitais. É a verdadeira morte civil. Nem pãozinho na padaria o cara compra mais !

Esse é o grande perigo da “cashless society”.

No Brasil, o sistema de bloqueio do Bacen-Jud é apenas um teste do que nos espera.

Nosso povo, imteligentíssimo e sofrido, aprendeu que banco é igual a chuveiro frio. Devemos entram correndo e sair correndo.

Para tanto, os últimos desgovernos tentaram difundir a idéia de que é “crime” ter dinheiro no colchão.

Por desinformado, nosso querido Mito ainda não se deu conta do “desmanche” da Casa da Moeda.

De empresa excelente que produziu e exportou papel-moeda e passaportes para diversos países, hoje é o patinho feio das estatais.

Quem não imprime suas próprias notas e documentos importantes não tem Soberania.

No passado houve uma fraude contra Portugal quando seu papel-moeda era impresso por uma firma inglesa.”O homem que roubou Portugal” , (Autor) Murray Teigh Bloom
Editora: Zahar; Edição: 1 (8 de dezembro de 2008)
·  Idioma: Português
·  ISBN-10:8537801119
·  ISBN-13:978-8537801116

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Anônimo disse...

E será que as privatizações de todos os Bancos Centrais são para no Futuro, acabar com todos os Bancos centrais independentes e criar um Banco Central Global, sr Maurício? Se o Presidente não quiser que nosso país continue sendo colônia de determinados colonialistas, terá que pensar bem antes de privatizar o Banco Central e a Casa da Moeda? Ta certo o meu raciocínio, sr Maurício?

adilson disse...

E nós mesmos inserimos o que irá nos controlar.Tudo num aparelho só.O quê não inserimos,ele capta.Sensor de proximidade,e sabe se lá quais mais sensores instalados.Direcão dos olhos,tempo de atenção sobre o item,enfim, preferências e manifestações físicas faciais.Imaginem o dia que for tudo digital e você adentra um estabelecimento para comprar e o sistema lhe negue o acesso e até informando que você não pode ali permanecer.The end!

Luiz Clemente disse...

Acorda JMB!!!! Quem está te assessorando? O Brasil não estava acima de tudo???