sábado, 8 de fevereiro de 2020

Luciano Huck quer ser um Lula de grife?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

O animador de auditório e empresário Luciano Huck tem todo o direito de sonhar em ser Presidente da República. Angélica tem atributos artísticos inegáveis para uma bela e famosa primeira-dama. Apesar do apoio a iniciativas no Huck no Terceiro Setor, o famoso casal é um sucesso de marketing. Não tem vivência nem experiência Política para encarar o desafio de uma Presidência na República no Brasil.
A especulação em torno de Luciano Huck é um balão de ensaio desesperado da social democracia, diante da vitória de Jair Bolsonaro. Partindo da concepção equivocada da “Nova República” de 1985 e sua Constituição-Vilã de 1988, o projeto de poder do PSDB degenerou em cleptocracia. Assim se criou a base para a trágica e corrupta atuação da esquerdopatia petralha, em “comparceria” com outros partidos fisiológicos e patrimonialistas.

A “opção” Huck já nasce esquisita. O produto político é vendido como “novo”. No entanto, pelo discurso que usou em um recente artigo publicado no exterior, o suposto pré-candidato revela que joga no time da vanguarda do atraso. Luciano defende “uma ampla coalizão política para conter a desigualdade”. Só pode estar de sacanagem... A frase vazia dele significa que ele topa se juntar com todas as merdas da politicagem brasileira para chegar ao Palácio do Planalto. Só faltou anunciar a Feiticeira para Ministra da Cultura...

“Coalizão Política” foi o mesmo termo que o PT usou para justificar, cinicamente, o esquema mensaleiro. Consultar no Google revelam que, nos últimos 20 anos, por estupidez ou ingenuidade (melhor acreditar que não por má fé), Huck posou ao lado do pior que existiu na politicagem tupiniquim. Por isso, o sofisticado e simpático garotão do Caldeirão corre o risco de terminar carimbado como “um Lula de camisa de grife”... Trata-se de uma imagem horrorosa para quem construiu uma bela e próspera carreira na televisão, sendo uma das personalidades mais solicitadas pela publicidade.

Será que Luciano Huck, um cara bacana e jovial, quer ser mais um Narizinho Vermelho. A impressão que dá é que está sendo feito de otário. Os mais espertos padrinhos da candidatura parecem usar o ingênuo Luciano como aquele cavalo Rufião fake para 2022. O bicho é escalado para seduzir a égua, mas quem vai desfrutar dela é um outro cavalo. Ou seja, a “opção” Luciano entra apenas na mídia para desviar olhares e atrair a crítica para proteger um real candidato que a social cleptocracia deseja lançar: Quem é? Nem eles sabem. Estão tão perdidos quanto os primos da petelândia.

Luciano Huck ainda não é (e tende a não ser) páreo para Bolsonaro. O “Mito” tem a missão de cumprir um bom Governo de Transição. Ele tem de lutar por reformas que apontem para mudanças estruturais. Exigir mais que isto dele é perda de tempo, sacanagem e ilusão. A estrutura estatal capimunista do Brasil, sob cultura rentista e corrupta, é reacionária. Seu mecanismo (ou Deep State) se reinventa, para impedir mudanças. Por isso, a tática básica é sabotar Bolsonaro midiaticamente, enquanto se tenta inventar “opções” a ele. Só precisa combinar com o eleitorado – que cansou de ser feito de otário...

O segredo do Brasil está no equilíbrio, e não no extremismo radical da esquerdopatia ou da direitofilia. O centro de mentirinha, reunindo o pior da nossa politicagem, também não representa a necessidade de União Nacional. Isto não combina nem com o discurso e muito menos com a prática do petismo ou seus disfarces. Por isso, é fundamental que ocorra um amplo debate sobre a realidade política.

Luciano Huck não representa o centro ideal, a não ser em mais uma “loucura-loucura” do ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso, ou na ingenuidade de prósperos empresários como Armínio Fraga (que financia grupos de estudos para formular propostas para a futura candidatura presidencial) e Guilherme Benchimol, da XP, que tem o incrível Huck como garoto-propaganda. O Luciano é gente boa, e não tem perfil de bandido. Por isso, é um pecado e uma precipitação investi-lo na corrupta politicagem.

O pragmatismo econômico logo fará eles constatarem que não é hora de lançar um “Lula de grife” para o Palácio do Planalto. O momento é de cobrar de Bolsonaro que cumpra seu papel de Governo de Transição – o que tende a demandar mais de quatro anos. No meio deste processo, aí sim, é possível estudar e propor “novidades” como um Huck – que não tem a mínima vivência política. Huck pode até ter futuro na vida pública, se decidir trilhar o caminho da política. Só que é precipitado começar pela Presidência da República.

Pelo menos no momento presente, o Palácio do Planalto não é o palco ideal para artistas com viés “progressista” (termo que camufla o esquerdismo). A hora é de iniciar um amplo debate para a formulação de um Projeto Estratégico de Nação. Não podemos ficar no vazio bate-boca de torcida organizada da ideologia – que leva a lugar algum.

Resumindo: O recomendável é focar no sucesso da transição com Bolsonaro, goste-se ou não dele. O resto é “loucura-loucura” fora do alegre palco do Caldeirão... Por favor, vamos poupar a Feiticeira de dar vexame na Esplanada dos Ministérios... FHC, se aposenta de uma vez, ou então você vai acabar estrelando o quadro "Lata Velha"...

Colabore com o Alerta Total

Jorge Fernando B Serrão

Itaú - Ag 9155 cta 10694 2

Banco do Brasil - Ag 0722-6 cta 209.042-2

Caixa (poupança) - 2995 013 00008261-7






Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 8 de Fevereiro de 2020.

9 comentários:

Loumari disse...

Coronavírus: número de mortos sobe para 722

https://www.youtube.com/watch?v=OeP7IKkKl8Q

Um norte-americano morreu devido ao novo coronavírus em Wuhan, cidade chinesa onde começou o surto, anunciou hoje a embaixada dos Estados Unidos, sobre a primeira morte confirmada de um estrangeiro na China.

"Podemos confirmar que um cidadão norte-americano, de 60 anos, declarado portador do coronavírus morreu num hospital de Wuhan, no dia 06 de fevereiro", disse um porta-voz da embaixada dos Estados Unidos em Pequim.

A China tinha elevado hoje para 722 mortos e mais de 34 mil infetados o balanço do surto de pneumonia provocado por um novo coronavírus (2019-nCoV) detetado em dezembro passado, em Wuhan, capital da província de Hubei (centro), colocada sob quarentena.

Nas últimas 24 horas, registaram-se 86 mortes e 3.399 novos casos.

A primeira pessoa a morrer por causa do novo coronavírus fora da China foi um cidadão chinês nas Filipinas.

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há outros casos de infeção confirmados em mais de 20 países. Na Europa, o número de casos confirmados chegou quinta-feira a 31, com novas infeções detetadas no Reino Unido, Alemanha e Itália.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou em 30 de janeiro uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

O médico chinês que deu o primeiro alerta sobre o surto do novo coronavírus morreu na quinta-feira, depois de ter contraído pneumonia na semana passada, anunciou o hospital onde estava internado.

O oftalmologista Li Wenliang de 34 anos, foi "infelizmente contaminado durante o combate à epidemia de pneumonia do novo coronavírus", afirmou, na sua conta na rede social Facebook, o hospital central de Wuhan.

A doença foi identificada como um novo tipo de coronavírus, semelhante à pneumonia atípica, ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês), que entre 2002 e 2003 matou 650 pessoas na China continental e em Hong Kong.

As pessoas infetadas podem transmitir a doença durante o período de incubação, que varia entre um dia e duas semanas, sem que o vírus seja detetado.

euronews (em português)

08.02.2020

Loumari disse...

Mensaje de Nuestro Señor Jesucristo - 13/Ene/2020

https://www.youtube.com/watch?v=xYiZJYKFQLU


¿CÓMO SER UNA PERSONA SABIA? Homilía 08 de febrero 2020 (1 Re 3,4-13) | Padre Sam

https://www.youtube.com/watch?v=j9UL-Rn59mY


El tiempo de la misericordia terminó

https://www.youtube.com/watch?v=HGubsFqUjNY

Jayme Guedes disse...

Por que o rico animador de auditório não começa partindo para ações concretas com a distribuição de tudo o que acumulou entre os mais pobres? Não resolve mas já diminui a desigualdade. O que não dá é para voltarmos a ficar reféns de discursos. Huck, falar é fácil e isso você já sabe. Ficou rico penas falando. O difícil é FAZER.

Loumari disse...

CORONILLA a la DIVINA MISERICORDIA (7 de Febrero)

https://www.youtube.com/watch?v=gH8rDvl0g1U

“A las almas que recen esta Coronilla (a la divina misericordia), mi misericordia las envolverá en la vida y especialmente a la hora de la muerte”.
“Escribe: cuando recen esta Coronilla junto a los moribundos, me pondré entre el Padre y el alma agonizante no como el Juez justo sino como el Salvador misericordioso”.

Nuestro Señor dijo a Santa Faustina:
Reza incesantemente esta coronilla que te he enseñado. Quienquiera que la rece recibirá gran misericordia a la hora de la muerte…
Cuando recen esta coronilla junto a los moribundos, Me pondré entre el Padre y el alma agonizante no como el Juez justo sino como el Salvador misericordioso.
Los sacerdotes se la recomendarán como la última tabla de salvación. Hasta el pecador más empedernido, si reza esta coronilla una sola vez, recibirá la gracia de Mi misericordia infinita. Deseo que el mundo entero conozca Mi misericordia. A través de ella obtendrás todo, si lo que pides está de acuerdo con Mi voluntad.

La Fe Católica

Anônimo disse...

“um Lula de camisa de grife”...

Pelo menos de Janja, ele está muito melhor; a Jangelica.

Vanderlei Lux disse...

Ao Jayme Guedes, aí acima:

Meu jovem... você sabe como políticos se elegem? Não?

Você sabe o que é um político de sucesso? Simples: "são aqueles que falam exatamente aquilo que seus eleitores querem ouvir".

Lucianinho Huck é um cara que sabe se comunicar com aquele povão que gosta de ouvir.

Eu, por exemplo, votei em um cara que falou que faria o seguinte, mas NÃO cumpriu:

1) Acabar com reeleição para presidente e reduzir número de parlamentares;
2) Ter no máximo 15 ministérios
3) Criar o Fundo Nacional da Pessoa com Deficiência
4) Desonerar folha de pagamento
5) Reduzir em 20% o volume da dívida
6) Introduzir modelo de capitalização na Previdência
7) Simplificar a abertura e o fechamento de empresas
8) Acabar com unicidade sindical
9) Reduzir carga tributária bruta
10) Unificar tributos federais
11) Fazer alíquota única de 20% no IR com isenção até 5 salários mínimos
12) Transferir embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém
13) Fechar embaixada da Autoridade Nacional Palestina no Brasil
14) Acabar com a progressão de penas
15) Acabar com audiência de custódia
16) Reduzir a maioridade penal
17) Tipificar como terrorismo invasão de propriedade privada
18) Retirar da Constituição qualquer relativização da propriedade privada
19) Tolerância zero com o crime, com a corrupção e com os privilégios
20) Investigações não serão mais atrapalhadas ou barradas

Me diga: o que diferencia o cara das promessas acima, de Luciano Huck? Seria somente o "anti-petismo" do primeiro?

Solange Frota disse...

Serrão o botão do twitter está quebrado há mêses. Comoartilha-se mas não entra no twitter. Na minha conta nesta rede descobri dezenas de postagens que nunca entraram.

Solange Frota disse...

Serrão o botão do twitter está quebrado há mêses. Comoartilha-se mas não entra no twitter. Na minha conta nesta rede descobri dezenas de postagens que nunca entraram.

Anônimo disse...

O presidente Bolsonaro ainda não cumpriu suas promessas de campanha porque sua solução embute armadilhas: interesses poderosos dentro e fora do país (a força do presidente repousa toda no voto e apoio do povo); a conta dos subsídios para espertalhões (como igrejas, clubes, artistas, filhas "solteiras") e do vitimismo social deixadas pela esquerda no orçamento da União; equilíbrio das contas públicas, maquiadas pelos governos de esquerda, para diminuir impostos; e reformulação da legislação através de um parlamento renovado pelos eleitores que exigem respeito à nação (os eleitores serão responsáveis por escolherem candidatos com os verdadeiros financiadores conhecidos, os formados em cursos que dão roupa nova a velhas práticas ou que priorizem o economico-social em detrimento de valores inegociáveis). A tarefa do presidente é desafiadora para apenas um mandato, que dirá para um ano!