sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

O que faltou no desfile da Mangueira


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Félix Maier

Faltou a Mangueira apresentar o Cristo traficante de drogas e armas, o Cristo bicheiro, o Cristo assaltante de caminhões de carga, o Cristo vendedor de produtos roubados/pirateados/falsificados em bancas de rua e nas calçadas, o Cristo cheirador de cocaína e tragador de maconha do Alto Leblon e da Baixa Gávea - que são os que alimentam a bandidagem na cidade, não só nas favelas, além de financiar as escolas de samba.

Os carnavalescos jamais irão tocar nas impolutas figuras de benemerência do traficante, do bicheiro e do miliciano, porque seria uma sentença de morte.

Vibrei quando o Cristo funkeiro da Mangueira levou borrachada da PM. Afinal, todos sabemos sobre a promiscuidade que existe nos bailes pornofunk, com meninas menores de idade fazendo sexo com uma dezena de bandidos, em revezamento.

Dizer que a violência na favela é obra da polícia é papo de bandido.

Félix Maier é Capitão reformado do EB.

Nenhum comentário: