sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Ou vai ou racha



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O cão egresso está sendo conduzido por uma dupla caipira: Bolão e Bolo Fofo.

Seguindo a máxima de que “Pretensão e água benta, cada um se serve de quanto quer” ambos, após fartas abluções com a dita cuja, se “acham”.

Acostumados, desde tenra idade, a fazer birra e dar gritinhos de contrariedade, agora estão no mato sem cachorro.

Seus interlocutores não têm medo de cara feia e nem rabo preso.

Os idiotas e os traidores que tentaram em 2.019 botar o Mito nas cordas, agora se borram de medo de terem ultrapassado o point of no return.

Mais um passo em falso, tornar-se-ão seguradores da brocha sem escada.

Por ironia são melhores. por menos aquinhoados intelectualmente, que seus antecessores. Suas atitudes são previsíveis e com menor poder destrutivo.

Cagada de mestre fez um tal de Chiquinho ao receber o cara que um dia é réu e noutro, réia.

Com sua proverbial humildade, o argentino está destruindo uma instituição com mais de dois mil anos de existência.

Papa capim, papanatas ou papateta, os três epítetos servem ao vigarista de Roma.

Em breve a Itália libertar-se-á do jugo de Bruxelas e das bruxas em sua cúpula.

Rezemos por continuar vivos e ver o desfecho dessa ópera bufa.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Anônimo disse...

Eu preciso avisar ao FHC que nos estamos de saco cheio dele e as demais marionetes esquerdistas fabricadas pelo controle da mente MK ULTRA. Cale a boca que não queremos saber do seu mercado chantagista que impõe ideologia de gênero e outras canalhices ao povo brasileiro para investir aqui no Brasil. CALE A BOCA E FODA-SE, porta voz dos vigaristas.

aparecido disse...

papateta.. isso não.. papa tetas são os funcionarios publicos brasileiros...haja tetas...

Anônimo disse...

FHC é uma "personalidade, como várias outras da Nova República, que nos faz mudar de canal quando entrevistado na TV, ou pular seu artigo em jornais, em busca de algo mais relevante que contribua para o bem do país.