domingo, 22 de março de 2020

5 medidas econômicas contra o Coronavírus



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Otto Colominas

Ilmo Presidente Jair Bolsonaro: Com o intuito de colaborar e sugerir algum caminho ao invés de ficar lamentando essa situação, tenho algumas sugestões a colocar para apreciação.

A CEF , no passado, criou uma empresa chamada ENGEA, Empresa Gestora de Ativos. Pois bem, a União poderia fazer o mesmo e criar uma empresa com um caixa de R$ 1.000.000.000.000,00, ou tanto quanto necessite, com lastro em títulos de 50 anos do nosso subsolo mineral. Esta empresa faria algumas operações que estão a seguir.

1) Comprar do sistema financeiro todos os débitos de cartões de credito e debito das pessoas físicas e jurídicas, incluindo assim um grande contingente, atualmente excluído, no mercado consumidor.

2) Alícota "zero" para os contribuintes do IR em 2020, tanto físicas com jurídicas. Zerar, por 3 meses todos os tributos e contribuições federais estaduais. Os municipais, desses 3 meses, seriam alongados para serem pagos em 10 parcelas.

3) Repassar, por 3 meses, via fundo de participação dos estados e municípios, a arrecadação divergente da media mensal desses 3 meses.

4) Comprar, das empresas fornecedoras de energia elétrica, saneamento e telefonia fixa e móvel, o equivalente a 3 meses projetados de faturamento, aliviando assim os brasileiros.

5) Investir em planos de saneamento e saúde publica e desenvolvimento cientifico para enfrentar essa guerra de 5ª geração que somente se iniciou.

Otto Colominas é Empresário.

Um comentário:

Anônimo disse...

Tenho de concordar que pode ser uma boa ideia, entretanto tenho de destacar a grande ironia. Agora queremos o Estado a nos ajudar....não era cada uma para si? Estado "Capitumista'.

Ao se falar em Liberalismo, temos de lembrar, que acima de tudo é uma doutrina social, a economia de livre mercado é consequência.
Como muitos, ou poucos, que acompanham este blog sou um livre pensador e aproveito para indicar duas leituras, ou rever duas leituras: "Da Liberdade Individual e Econômica" de Stuart Mill e "Tratado Sobre a Tolerância" de Voltaire.
Tomo a liberdade de finalizar com uma frase de Mill: "Se apenas uma pessoa fosse de opnião contrária, a humanidade não poderia silenciar a sua voz".