quarta-feira, 25 de março de 2020

Os brasileiros acabarão lavando os pés dos chineses



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Alves de Oliveira

Certamente todos já leram, disseram, ou ouviram, ao menos uma vez na vida, a expressão “ironia do destino”.

Pois bem, a maior “ironia do destino”, de todos os tempos e lugares, acabou sendo o  fato dos  comunistas, que “antes” tripudiavam o IMPERIALISMO, principalmente dos Estados Unidos, sobre as nações menos desenvolvidas, terem se tornado mais “imperialistas” do que aqueles (imperialistas) que eles censuravam todo o tempo.

A antiga luta contra a exploração do trabalho pelo capital, bem como a “mais-valia”, que motivaram toda a vida obra de Karl Marx, perdeu  totalmente o seu verdadeiro sentido e “status social”, frente à nova  realidade do mundo, construída a partir da  segunda metade do Século XX, quando  o antigo “imperialismo” passou a ser um verdadeiro “brinquedo de criança” frente ao novo “imperialismo”, estabelecido pelos comunistas.

Tanto a Rússia, quanto a China, mais esta, estão investindo pesado na “compra” de um sem número de paises, das suas empresas, e de todas as suas riquezas, inclusive naturais, que por isso paulatinamente vão “vendendo ”as suas  próprias soberanias aos  novos imperialistas.

Após terem “comprado” quase todos os países africanos, os chineses atravessaram o Oceano Atlântico e fixaram o seu “acampamento-de-compras” na América do Sul, com a finalidade de comprarem o que ainda não foi comprado, estando atentos  especialmente na  nova “privataria” que o Brasil fará brevemente, dos seus ativos públicos, onde provavelmente  comprarão a preço  de banana as maiores estatais, sempre subavaliadas, como antes foi na “privataria tucana”.

A China, portanto, entrou de “sola” no Brasil. O seu caminho de dominação “imperialista” começou a ser incrementado e facilitado pelos grandes investimentos que está fazendo na área das comunicações, já tendo se “infiltrado” em dois grandes grupos de comunicação, um deles o mais poderoso (Globo e Bandeirantes).

Certamente os chineses têm plena consciência da importância do domínio das comunicações no comando do mundo.                                                                                                                             

A “Lenda dos Nove Desconhecidos” pode fornecer alguns subsídios que comprovam que os chineses estão absolutamente  certos ao investirem prioritariamente  na “central” das comunicações do Brasil, para depois “dominarem tudo”.                                                              

Essa “lenda” remonta à época do Imperador Asoka, que governou as Índias, de 373 a.C /  232 a.C , e se relaciona à  mais poderosa “Sociedade Secreta” que já existira no  mundo. Cada qual desses “Nove Desconhecidos”, segundo essa  lenda, possuiria um determinado Livro, contendo o relatório pormenorizado de uma ciência “x”.                                                       

O primeiro desses livros era dedicado às técnicas da propaganda e da guerra psicológica. Era considerada a ciência e o livro mais importante de todos. Essa “lenda” tornou-se pública em 1927, com um  Livro de Talbot Mundy, da Polícia inglesa nas Índias, segundo o qual: “De todas as ciências, a mais perigosa é a do controle do pensamento dos povos, pois permite governar o mundo inteiro”.

As recentes atitudes “desaforadas” do Embaixador Chinês no Brasil,Yang Wanming, contra autoridades do Governo Brasileiro, parecem “sintomáticas” de quem já se sente psicologicamente “dono” de uma situação, ou de um país, achando-se no direito e  no poder de partir para esse  enfrentamento, ferindo a ética diplomática.

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.

3 comentários:

CRISTÃO INDIGNADO disse...

Mais blá, blá, blá anti-Chinês. Quando a Terceira Guerra Mundial estourar contra China, Russia e Irã mandaremos prontamente nossos filhos pra morrer num conflito que não é nosso, a narrativa já está montada.

Não é a China que vai levar a jóia da Coroa, a Embraer. A economia de Bolsonaro nada mais é que a do FHC com revamp de marketing. Abrindo mão da soberania, indústria e tecnologia, um projeto a lá Brasil Colônia. Militares sérios já pularam do barco prontamente, outros seguirão a tendência conforme a característica pseudonacional do Governo fica clara.

A propósito, a Rússia não é mais comunista já faz uns trinta anos. São relativamente soberanos e estão na dianteira tecnológica dos mísseis hipersônicos. Os valores Cristãos são respeitados, passeatas gay são proibidas pois atentado ao pudor e apologia à sodomia são considerados crimes. O homossexualismo não é proibido pois isto é coisa de Nazista. Aqui no Brasil oposição à sodomia é crime análogo ao racismo. O que o Presidente “conservador” tem a dizer a respeito? Nada. No Brasil, ah o Brasil, abrimos mão de possuir mísseis com alcance maior do que 300 km unilateralmente, sem pedir nada em troca. O que o Presidente verde-amarelo tem a dizer a respeito? Nada.

Pra finalizar, Trump não chama mais o coronavirus de “vírus chinês”.

Anônimo disse...

Belo texto.

Acrescento que a técnica de inventar doenças fictícias também faz parte do almanaque comunista de controle de pensamento. O "Nove Desconhecidos" não são tão desconhecidos assim...

aparecido disse...

Os Chinas serão caçados nas ruas aqui no Brasil.. aguardem alguns dias...o povo vai fazer isso e não a policia...hoje já teve um caso...