sexta-feira, 3 de abril de 2020

Desarmamento dos Espíritos



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Henrique Abrão e Laércio Laurelli

Verdadeira marcha dos insensatos se fez presente, com maior força, num momento delicado e especialmente dramático na história da República Federativa do Brasil, crescimento inexpressivo e uma pandemia que poderá destelhar a casa de muitos além de frear a possibilidade de controle da nau com ventos e ondas desfavoráveis.

A medida em que o tempo passa todos, sem distinção, concluem que apesar de toda força tecnológica advinda no começo do século XXI, a patologia com a qual defrontamos é particularmente danosa e sem equipamentos principalmente respiradores muitas vidas poderão correr risco de morte.

O Papa dias atrás levou em conta uma manifestação de cessar fogo, de trégua de toda e qualquer guerra, e com força na palavra tomada é fundamental no Brasil um desarmamento de espíritos entre homens públicos ou aqueles que poluem de notícias o pavoroso cenário do mundo digital.
Enquanto todos, absolutamente todos,não amadurecerem e se conscientizarem que a luta intestina pelo poder ou ambição pessoal fere de morte ou norte do combate da doença, espetacularização em nada resolve,sofreremos os deletérios efeitos da irrazoabilidade.

O coração da Europa sendo atingido parte dos EUA,Canadá e outros Países, mas não se vê discursos ácidos ou críticos mas diálogos que levam à tomada de posição sobre a quarentena e experimentação de alguma droga em teste.

No Brasil, pobre de grandes autoridades governamentais em todos os cenários, Prefeitos e Governadores submetidos à moratória e refinanciamento da dívida fiscal pedem ajuda à União combalida e despedaçada, eis que não poderá exclusiva e isoladamente suportar o peso dessa crise talvez pior que a débacle da segunda guerra mundial.

Em resumo,precisamos de união de forças,desarmar espíritos e contar com pensamentos inovadores e idéias criativas, além é claro de pesados
recursos financeiros do exterior. No momento de contingenciamento os Países emergentes deveriam marcar uma reunião extraordinária e bater as portas de grande Nações com apoio da OEA,ONU e entidades estrangeiras a fim de captar bilhões de dólares a reduzir a pobreza e exclusão social.

Não importa se ficaremos mais um ou dois meses em quarentena mas que tenhamos a certeza que o mundo Brasil não sofrerá colapso pós epidemia e que a união das Nações fortes nos possibilitará não claudicar para alcançarmos solidez e retomarmos o pulmão da expansão e alagar os horizontes que hoje são sombrios de uma peste inimaginável e que assusta ao mais preparado dos médicos.

Carlos Henrique Abrão (ativa) e Laércio Laurélli (aposentado) são Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

3 comentários:

r. tesck disse...

Assusta a quem, cara pãlida?
Jã vi muitas mortes, nenhuma que pudesse ser atribuida ao dito virus.
Exceto a imprensa, que espalha o terror, onde o monstro?
Parece a estoria da guerra sem fim, do inimigo permanente de Huxlei...
Tenham piedade... estou velho, mas nao idiota...

r. tesck disse...

Assusta a quem, cara pãlida?
Jã vi muitas mortes, nenhuma que pudesse ser atribuida ao dito virus.
Exceto a imprensa, que espalha o terror, onde o monstro?
Parece a estoria da guerra sem fim, do inimigo permanente de Huxlei...
Tenham piedade... estou velho, mas nao idiota...

Anônimo disse...

Corona Virus and 5G by Dr Thomas Cowan legendado pt (Portugal Total)
https://www.youtube.com/watch?v=hQ8WZfcDt3s