terça-feira, 21 de abril de 2020

Um novo mundo pós-pandemia



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Giulliano Puga

Ainda há muita incerteza em relação a proliferação do coronavírus no Brasil, mas seguimos comprometido com a responsabilidade de evitar o avanço do COVID-19 em nosso país.

Diante da situação decidimos tomar algumas precauções para proteger nossos colaboradores, lojistas e clientes, de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Objetivo é preservar a saúde do todos os colaboradores e minimizar a propagação do vírus e o seu impacto como um todo.
Empresas de todo o mundo estão sentindo o efeito dessas mudanças de comportamento e renomados economistas preveem que a pandemia resultará em uma perda econômica na ordem de centenas de bilhões de dólares.

O ponto de partida é ter consciência de que os efeitos da pandemia devem durar quase dois anos, pois a Organização Mundial de Saúde calcula que sejam necessários pelo menos 18 meses para surgir uma vacina, que significa que os países devem alternar períodos de abertura e isolamento durante esse período.
Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), 2020 é de recessão global mas a recuperação já acontece em 2021.  Se o Brasil esperava crescer mais de 2% neste ano, agora, com a crise, além de não haver crescimento na economia, economistas vislumbram um retrocesso de até 5%.

As transformações são inúmeras e passam pela política, economia, modelos de negócios, relações sociais, cultura, psicologia social e a relação com a cidade e o espaço público, entre outras áreas da vida humana. Fomos “obrigados” a nos adaptar rapidamente e adotar tendências do futuro do trabalho, como novos comportamentos, tecnologias e mobilidade. E a empresa que melhor se adaptar a este novo cenário sai na frente, hoje e no futuro.

Em um mundo em constante e rápida transformação, atualizar seus conhecimentos é questão de sobrevivência no mercado, mas a era de incertezas causadas pela pandemia evidencia que o aprendizado contínuo – de diferentes maneiras e plataformas -é fundamental para se preparar para o mundo pós-pandemia. Afinal, muitos empregos estão sendo fechados, algumas atividades perdem espaço enquanto outros serviços ganham mercado.

Giulliano Puga é empresário - CEO da Labellamafia.

Nenhum comentário: