quinta-feira, 14 de maio de 2020

Nova República, Plano Cruzado, Fraude, Eleições 86, MDB, o começo de tudo...


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Alves de Oliveira

Os governos militares que se instalaram no Brasil após a “intervenção” cívico-militar de 31 de março de 1964 têm grande responsabilidade pelo maldito  “status quo” político hoje vivenciado pelo povo brasileiro, onde a desgraça moral, política, econômica e social tomou as rédeas da nação, boicotando e sabotando  as perspectivas de mudança advindas com a eleição presidencial de 2018.

Mas a “culpa” do Regime Militar pelo “status quo” vigente não está propriamente no desempenho dos seus sucessivos 5 (cinco) governos, de 1964 a 1985, que inclusive foram excelentes, modernizando e melhorando  o país em todas as áreas, num clima de paz, segurança e prosperidade, deixando de “herança” uma enorme infraestrutura de obras públicas, que simplesmente “congelaram”, de lá para cá, após passados “longos” 35 anos, todavia na “besteira” que fizeram, em 1985, de  permitir que se adonassem do poder político uma rafuagem de maus elementos da política que estava à espreita do poder, tanto quanto  urubus que enxergam carniça, apesar dos alertas  tornados públicos do desastre  porvindouro, dados pelos então  ex-Presidentes Ernesto Geisel e João Figueiredo.                                                                            

Essa  “rafuagem” política instalada em 1985 ,que  se autodenominou de “Nova República”, infelizmente não fui destruída, perdurando até hoje.

Mas o Regime Militar também não pode ser censurado pelo “desmanche”que fez  do caos político deixado pelo Governo João Goulart, que já estava próximo  de implantar o comunismo, mas pode ser censurado pela “herança” que deixou de algo muito pior que “antes”, um “monstrengo”, uma “mutação genética” da esquerda, que acabou  se instalando no poder, e que apesar de não ser governo hoje, afastada que foi  pelas  eleições de outubro de 2018, governa indiretamente ,pelos ataques sem limites que faz a quem deveria governar, e que acabam  provocando a quase ingovernabilidade, com  a “parceria” e o apoio explícito  do Congresso Nacional, do STF, e da  grande mídia – representantes dos interesses da “Nova Ordem Mundial”,no plano internacional ,e do “establishment/mecanismo”,internamente.

Resumidamente, portanto, o Regime Militar merece aplausos pelos seus governos, e pelo desmantelamento da esquerda da época. Mas não merece nenhum aplauso, devendo ser censurado, por ter sido “frouxo” e “democrático” demais ,com os inimigos da verdadeira democracia,a quem entregaram o poder, sabendo exatamente qual era o perfil deles.

“Tudo começou” com a eleição indireta, pelo Congresso Nacional, do novo Presidente da República, que deveria ser Tancredo Neves, mas que no dia anterior à sua posse, adoeceu,tomando posse, no seu lugar, o Vice-Presidente,José Sarney, em 15 de março de 1985, que acabou assumindo definitivamente a presidência devido à morte de Tancredo, em 21.04.85, garantindo alguns que mediante um “golpe” orquestrado pelo então Ministro da Guerra, General Leônidas Pires Gonçalves, episódio não bem esclarecido até hoje.

Importante é sublinhar  que praticamente toda a esquerda política brasileira  da época se concentrava no MDB, inclusive os mais antigos, da época de Jango, que só mais tarde puderam optar pelos novos partidos de esquerda  que foram criados, inclusive pelo “poderoso” PT .

Politicamente, a “Nova República”, o Presidente Sarney ,e o seu partido, o MDB, deram um “golpe” absolutamente “genial”, em 28.02.1986, aprovando um conjunto de medidas  econômicas, através do Decreto-Lei Nº 2.283/86, denominado PLANO CRUZADO, que não passou de uma escancarara FRAUDE,só conseguindo “disfarçar” por alguns meses a crise econômica que caminhava a passos largos na época. O povão conseguiu botar na sua mesa durante esse curto período galinha muito barata. E não fui muito mais que isso. Mas todas  essas “benesses” que ludibriaram  o povo logo acabaram com a abertura das urnas nas eleições de  15.11.86, com a  vitória esmagadora da “Nova República”, e do  MDB.

Saliente-se,todavia, que esse “golpe” do Plano Cruzado foi dado em fevereiro de 1986. Poucos meses depois (15.11.86), foram realizadas as eleições para GOVERNADORES, SENADORES e DEPUTADOS FEDERAIS.

Lembrando que   essas eleições foram realizadas à luz da euforia , da “farsa”e  da  “fraude”,da “Nova República”,e do  Plano Cruzado, o MDB conseguiu eleger praticamente a totalidade dos governadores (22,dos 23); 45,dos 72 senadores (62,5 %) ;e 261,dos 487 Deputados Federais (53,39%).Está muito na “cara” que isso não foi nenhuma “eleição”, porém uma manipulação do povo, uma  escancarada  “fraude.

Os Senadores e Deputados Federais eleitos com base na farsa e na fraude do Plano Cruzado, ficaram  com superpoderes, incluindo o  de “constituintes” que iriam escrever a nova “Carta”, que havia sido prometida por Tancredo Neves, e que entrou em vigor em 1988.                                                       

Como as Duas Casas Legislativas  estavam “abarrotadas” de esquerdistas dispostos à vingança contra o Regime Militar, não é de se estranhar que daí tenha saído essa “inconsistência”, que eles chamaram de constituição, a principal responsável, a “bíblia”, que norteou a desgraça  do povo brasileiro nos últimos 35 anos.
Mas infelizmente os que teriam poderes e força para “nocautear” toda essa  situação, parece não quererem  enxergar onde está o “furo”, ou são desprovidos da coragem que seria necessária para fazê-lo, levando  os brasileiros conscientes de toda essa situação ao risco de novamente terem  os seus destinos entregues  à ”máfia” política que foi desbancada em outubro de 2018, mas que, paradoxalmente, também foi colocada lá por esse mesmo povo, permanecendo no poder de 1985 a 2018.

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.

5 comentários:

aparecido disse...

É fácil de entender.. os militares de 64 foram aqueles que lutaram em 1930, 1932 1935 e na Itália.. sabiam o que era um bom combate...e tinham coragem de enfrentar um campo de batalha......que é a função precipua dos militares e motivos de suas existencia...os atuais só conhecem uma barraca de campanha de museus e livros.. e conhecem mais salas com ar condicionado que um campo de batalha..... por iso as hesitações de quem não tem coragem de enfrentar um combate e espera a aposentadoria para jogar damas na praia.....e até um velho gagá e senil colocou eles em apuros...sob varas....mas se eles correm do combate o combate vai correr atrás deles...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk terão que enfrentá-lo de qualquer jeito...ou então não deveriam ter escolhido a carreira que estão...Os romanos colocavam os soldados mais medrosos na linha de frente...não tinham pra onde correr.. na frente estava o inimigo e atrás estavam os proprios romanos a empurrá-los para a batalha...kkkkkkkk

aparecido disse...

É fácil de entender.. os militares de 64 foram aqueles que lutaram em 1930, 1932 1935 e na Itália.. sabiam o que era um bom combate...e tinham coragem de enfrentar um campo de batalha......que é a função precipua dos militares e motivos de suas existencia...os atuais só conhecem uma barraca de campanha de museus e livros.. e conhecem mais salas com ar condicionado que um campo de batalha..... por iso as hesitações de quem não tem coragem de enfrentar um combate e espera a aposentadoria para jogar damas na praia.....e até um velho gagá e senil colocou eles em apuros...sob varas....mas se eles correm do combate o combate vai correr atrás deles...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk terão que enfrentá-lo de qualquer jeito...ou então não deveriam ter escolhido a carreira que estão...Os romanos colocavam os soldados mais medrosos na linha de frente...não tinham pra onde correr.. na frente estava o inimigo e atrás estavam os proprios romanos a empurrá-los para a batalha...kkkkkkkk

Anônimo disse...

Os governos militares fizeram um belo trabalho pelo bem do Brasil. Mas deveriam prever que, eliminando quatrocentos ou quarenta mil terroristas subversivos, a repercussão futura seria a mesma. Infelizmente, falharam na faxina dessas ratazanas e o resultado está aí.

Chauke Stephan Filho disse...

Depois dos Anos de Chumbo, a Nova República inaugurou os Anos de Merda.

Anônimo disse...

.

acp

A posse do sarney seguiu o que traziam os arts 76, 77 e 79 da cf-67, como modificada pela emenda n. 1 de 69

O pres ou o vice tinha de assumir

Com a morte de Tancredo, sarney assumiu definitivamente

Tudo constitucional

acp

.