quinta-feira, 14 de maio de 2020

Quando haverá a primeira morte?



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Pelo menos uma; tipo “gol de honra”.

Um desgovernador tirano pensa que tentará nos escravizar para sempre ?

Por muito menos São Paulo se levantou em 1.932 !

Por erros de estratégia dos chefes, perdeu-se a Revolução Constitucionalista .

E os chefes de hoje onde estão ? Não querem sujar as botas mas sofrerão a mancha da desonra por covardia pelo resto de suas vidas.

Dizem que a ocasião faz o ladrão. No Brasil já levamos 35 anos de “ocasiões”.

A nova, é a crise sanitária atual. Compram-se respiradores sem licitação até de loja de vinhos. Muitos não funcionam e pagos por preços absurdos.

Sou grato ao Presidente Bolsonaro.

Mas falta-lhe uma atitude firme. Nem que seja para sofrer novo atenrado por parte daqueles que se frustraram pela primeira vez.

Diga claramente ao povo que o ama, quem são os militares perjuros que se recusam a salvar a Pátria.

Ainda bem que o canalha que o apunhalou pelas costas está desmorolizado.

Enquanto não for extirpado o câncer instalado na suprema corte, cujos membros foram todos indicados por bandidos, não há perigo de nada melhorar.

Prefiro morrer a me tornar escravo. Se preciso, vou morrer lutando.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

5 comentários:

Elcio Silva Ribeiro Filho disse...

No quarter, no surrender, no retreat.

Anônimo disse...

Estamos juntos, sr Carlos Maurício, eu também prefiro morrer do que ser escrava de criminosos. Quanto ao STF, esses ministros não tem legitimidade nenhuma por ser indicados por criminosos.
Estou tentando entender a inação das FA.

aparecido disse...

É fácil de entender.. os militares de 64 foram aqueles que lutaram em 1930, 1932 1935 e na Itália.. sabiam o que era um bom combate...e tinham coragem de enfrentar um campo de batalha......que é a função precipua dos militares e motivos de suas existencia...os atuais só conhecem uma barraca de campanha de museus e livros.. e conhecem mais salas com ar condicionado que um campo de batalha..... por iso as hesitações de quem não tem coragem de enfrentar um combate e espera a aposentadoria para jogar damas na praia.....e até um velho gagá , caquetico e senil colocou eles em apuros...sob varas....mas se eles correm do combate o combate vai correr atrás deles...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk terão que enfrentá-lo de qualquer jeito...ou então não deveriam ter escolhido a carreira que estão...Os romanos colocavam os soldados mais medrosos na linha de frente...não tinham pra onde correr.. na frente estava o inimigo e atrás estavam os proprios romanos a empurrá-los para a batalha...kkkkkkkk

Fredoliveira disse...

Bolsonaro tem sido estratégico até no que tange a não ter recorrido junto ao STF sobre os governadores e prefeitos serem responsáveis pelo combate ao vivo e. Agora ele toda a semana fala que o.povo previa atrapalhar e amplia os serviços que podem reabrir.. as os prefeitos e governadores não aceitam e recebem as a reprovação da populacao

Anônimo disse...

Concordo com o Aparecido. E acrescento que os "militares" atuais não passam de servidores civís fantasiados de verde-oliva, de azul ou de branco. Em sua maioria, são meros burocratas em busca de salários, gratificações e medalhas.