terça-feira, 12 de maio de 2020

Queimou o “FUSIL”?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A pergunta pode ser meio tosca, mas, apropriada a quem queima a rosca.

Os que pensavam poder transmitir indefinidamente sua energia maléfica à população, tiveram e continuarão tendo seu circuito interrompido.

Ambos os “ditadorzinhos” de merda estão em posição análoga à do marido traído. Prorrogarão sua dúvida se a “Ordem de Confinamento” está sendo cumprida ou se a população desesperada já lhes mandou uma solene pernacchia*, até ninguém mais ter dúvida.

“Vai-se a primeira pomba despertada...
Vai-se outra mais... mais outra... enfim dezenas
Das pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada”.

Nossa madrugada será regada a sangue.

Assim começa a desobediência civil. Entre a fome e o medo, prevalece a primeira.

Ignoram os imbecilóides e seus comandados o direito de ir e vir assegurado na Constituição Federal.

Todos cometem crimes; de abuso de autoridade, de agressão a civis desarmados e outros.

Ai dos mais afoutos !

Restabelecida a Ordem (ou a coragem de dona Onça) um longo período de confinamento penal os aguarda.

Aos de Araraquara espera a Morada do Soa Quadrado.

Merdinho (ou quase isso) que se cuide.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Uma nota: *Una pernacchia è un suono derisorio, ironico e in genere considerato volgare, eseguito soffiando con la lingua protratta all'infuori in mezzo alle labbra serrate oppure premendo con il dorso della mano sulla bocca per ottenere un rumore simile a quello di una flatulenza.

2 comentários:

Anônimo disse...

O Deuses do Olimpo estão à serviço da cabala negra e a hora deles também vai chegar.

Sabe, sr Carlos Maurício que me deu vontade de rir muito agora. Eu tinha muita vontade de ver os tais que dizem guardiões da Constituição, mas que se acha no direito de infringí-la em prol da cabala negra, convocar Gal aquartelado para depor. Ah, mas ia ser o máximo.

Vanderlei Lux disse...

"Restabelecida a Ordem (ou a coragem de dona Onça) um longo período de confinamento penal os aguarda."

Isso me lembrou da queda de Gaius Julius Caesar Augustus Germanicus, vulgo Calígula, no antigo império romano.

Conta-se que logo após a queda do pior ditador de Roma, os guardas imperiais invadiram o palácio a procura dos assassinos. Não encontraram nada, exceto o tio de Calígula, Claudius, escondido atrás de cortinas. Lá fora senadores corriam para o senado na esperança de restaurarem a república.

Os guardas imperiais avaliaram rapidamente a situação: "Se restaurarem a república, nós ficaremos sem o dinheiro que o imperador nos dá! Vamos então eleger um novo imperador!". E pegaram Claudius e o levaram para um acampamento fora de Roma. Lá, Claudius ficou isolado do resto, cercado por no mínimo umas 3 legiões romanas.

Enquanto isso o senado votava a volta da república, sem saber que Claudius estava vivo (a conspiração tinha como objetivo matar toda a família imperial).

Logo começaram a correr informações e contra-informações. E assim o senado soube que Claudius estava vivo e rodeado pelo exército romano.

Resumindo: Claudius obteve o título de imperador, mandou decapitar uns 180 senadores, mais uns 200 conspiradores, e entrou para a história como um dos melhores imperadores de Roma. A história jamais vai lembrar dos conspiradores.

Nenhum juiz aqui na Terra, lá no céu ou nas profundezas proferiu julgamento dos crimes de ambos os lados, pois os Romanos não acreditavam em Deus nem no diabo.

Não importa a época, moderna ou antiga. O poder é a única coisa que importa ao homem. E aqui no Brasil a tal "dona onça" serve à "Claudius", que NÃO é Bolsonaro.

Quer ver a "dona onça" furiosa? Corte o cartão corporativo dos "generais"!