domingo, 12 de julho de 2020

Mundo Desmascarado


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Henrique Abrão

O mundo literalmente ficou paralisado em razão da debilidade sanitária provocada por um vírus cujos estudos ainda são incipientes. No tempo presente todos devem usar máscaras e manter higiene rígida para que a vida possa paulatinamente, e ninguém sabe quando nem como, voltar ao normal.

O que fica nítido e latente é que caiu a máscara da globalização, da exclusão social e dos Países emergentes, notadamente. Quando diziam que uma economia de trilhões de dólares de fundos estrangeiros jamais seria abalada e os negócios pipocariam com maior velocidade, tudo foi por água abaixo.

A doença ajudou a compreender e desmascarar vários mitos. O primeiro da fragilidade humana. O segundo do distanciamento social e hoje pessoal e o último e talvez o mais importante a crise é generalizada e merece tratamento de choque em especial na pobre América Latina.

Sem o apoio, conforme órgãos internacionais, de dois trilhões e meio de dólares muitas convulsões sociais acontecerão. Já temos o início da Sérvia a demonstrar que o caos do emprego, da fome e da miséria nunca foram vistos mesmo em tempo de guerra.

O que na realidade aconteceu poucos sabem,como um vírus tem tanta força para se espalhar, contaminar e matar, e só se propaga em pessoas, não tem contaminação entre animais ou vegetais, o que é incrivelmente pouco pesquisado e respondido.
Fomos desmascarados. A opinião pública, a mídia, o governo, os políticos e todo o etablisment que não funciona e mostrou-se inoperante. O quadro de mais de 5 mil comunas é péssimo pois há uma certa autonomia que fica destruída pelo poder do governo estadual, e a União pouco ou nada pode fazer, exceto destinar recursos financeiros.

Seria ideal que houvesse um grupo profissional um do Município outro do estado e finalmente do Governo Federal: 3 pessoas que avaliariam a situação local para abertura do comércio e providências multidisciplinares em termos de saúde e compra de materiais.

Houve um enorme sucateamento da máquina,com perdas salariais e corte de emprego, hoje já alcançamos a marca de 30 milhões desempregados numero bastante superior aqueles com carteira assinada. O que fazer daqui para frente? Um programa de choque e uma austeridade sem igual.

O mundo se tornou pequeno, fragilizado e impotente perante o vírus, até Nações ricas não revelaram capacidade de enfrentamento todos sairão perdendo e isso somente comprova que temos muito a pesquisar e decifrar, já que a total destruição do tecido econômico é preocupante e alarmante.

Serão necessários anos para que voltemos a ter crescimento e desenvolvimento. O vírus que trouxe tantos problemas e milhões de mortes representa um sinal de alerta para evidenciar que estamos no caminho errado.

Necessitamos de mais igualdade social e menos falatório dos governantes e mais ação pois que se o remédio ainda não está pronto muitos outros serão precisos para enterrar esta terrível e insana patologia que varreu a humanidade no coração do século XXI.

Carlos Henrique Abrão (ativa) e Laércio Laurelli (aposentado) são Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

2 comentários:

Unknown disse...

Exato. Lembrando que medidas do governo federal foram abolidas pelo STF, restringindo a, unicamente, abrir os cofres e despejar milhões para Estados e municípios. Valores altíssimos e mal utilizados, controle ineficiente ou nulo. Ficou claro ainda que governantes optaram a fechar os olhos à população que os elegeram, preferindo, na maioria dos casos, desviar a verba ou fazer política partidária e autopromoção. Lamentável.

Anônimo disse...

"Necessitamos de mais igualdade social e menos falatório"...

O que sería a tão propalada "igualdade social"?

Sería um camelo ganhar salário de desembargador ou desembargador ganhar salário de camelo ?