segunda-feira, 6 de julho de 2020

SEM PALAVRAS



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Sem assunto, espremo o bestunto para dizer algo que deleite.

Obviamente não falarei de vacas e cabras, muito embora estejamos padecendo nas mãos de cabras da peste e de frequentadoras de um bar no Itaim Bibi, Vaca Véia.

Estamos como naquela charada: O que é que tem carne de porco, pé de porco, orelha de porco mas não é porco ?

Resposta: Feijoada.

Autorizar o comércio abrir por poucas horas seria burrice não fora má fé.

A verdadeira intenção é submeter os empresários à burocracia, que dirá sim ou não aos seus projetos de proteção contra a pandemia.

Parece que é criar dificuldades para “vender” facilidades.

Inspirado pelo ditado popular :Macaco olhe seu rabo ! Podemos tentar analisar a situação com serenidade.

É verdade que o brasileiro é o melhor povo do mundo. Alegre, cordial, solidário, etc.

Mas se algum dia se avexar com algo ou alguém, reagirá com fúria animalesca.

Para salvar as aparências, sempre há uma primeira dama de fachada.

Uma delas aconselha a população a não dar comida a moradores de rua.

Perdeu uma ótima oportunidade de ficar quieta.

Parece aquela Anta que disse: “Atingida a meta, dobraremos a meta!”

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Anônimo disse...



Como se as pessoas gostassem de ficarem jogadas na rua.

Unknown disse...

Poderia ser uma porca?

aparecido disse...

A mais seria candidata a Maria Antonieta...que mandou o povo comer brioches.. que era o bolo mais caro que se vendia em Paris e ela não conhecia outro...Se não tem pão que comam brioches... a guilhotina comeu antes o pescocinho dela.....Não se brinca com fome de pobre.... a lamina nem percebe se o pescocinho é nobre ou plebeu...mas o melhor de tudo é que a sentença não vem sozinha.. vem acompanhada... e num pega pra capar a proteção do STF tem pouco ou nenhum valor...Os ricos brancos e os ricos vermelhos conhecem todos da alta costura de Milão ou NY.. mas nunca abriram um livro de história...