segunda-feira, 10 de agosto de 2020

O Futuro do Mercado Imobiliário


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Carlos Maurício Mantiqueira

Esta pandemia, além de outras coisas, mudou a forma de as pessoas encararem suas moradias.

Vão procurar espaços maiores, com mais banheiros e mais ensolarados. Quererão ter sua “casa própria” para não serem forçadas a mudar.

Os conjuntos de escritórios deverão se esvaziar em razão do trabalho à distância possibilitado pelas novas tecnologias.

Áreas de atendimento dos bancos serão bem equipadas salas de reuniões para receber aqueles que precisam de um atendimento presencial. Tudo o mais será feito através de máquinas de autoatendimento, computadores e/ou celulares.

O novo serviço de transações instantâneas a ser implantado pelo Banco Central trará uma revolução ao mercado.

Vide: Banco Central do Brasil

Já a intenção de alguns governos de eliminar o papel-moeda enfrentará grandes resistências.

Sem o “dinheiro vivo“ as pessoas têm invadida a sua privacidade de maneira absoluta.

Com o estado deplorável em que se encontra o judiciário, abusos do tipo bloqueio de contas via Bacen-Jud, poderão ser praticados por má fé ou inexperiência de magistrados e/ou funcionários. Vide o filme “Inimigo do Estado”.

Vale lembrar que a Suíça pôs recentemente em circulação a nova cédula de Mil Francos Suíços (CHF 1.000).

O povo sem dinheiro físico torna-se “gado” com chip. Não sabe que tem “dono”.

Um lembrete; o ouro não vale mais nada. Não é comestível!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Anônimo disse...

O Pres. da Câmara, Rodrigo Maia é mesmo uma gracinha!
Vide o artigo de hoje do Claudio Humberto.

Aqui:
https://diariodopoder.com.br/coluna-claudio-humberto

Anônimo disse...

Se os governos eliminarem o papel-moeda, os bancos sociais com moeda própria podem proliferar, aumentando o descontrole da circulação de riqueza?