quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Tem eleição no meio do caminho... (Parte 2)

 

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Simbolicamente, imageticamente, pense em uma explosão igual àquela do Líbano, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Simplesmente, o estouro não aconteceria, apesar do farto material detonante. No máximo, teríamos a impressão de uma implosão autofágica. Tipo um grande peido fedorento para dentro do próprio establishment. A turma da Esplanada (os operadores do mecanismo) só sentiriam o mau cheiro. Só que tudo ficaria preservado.

Perdão pela implosiva metáfora bombástica, mas no Brasil o desastre costuma ter dimensões esquisitas. O caos é uma tendência disfarçada pelo cinismo. O negócio está uma porcaria, mas os donos do poder fingem que tudo está numa boa. O vírus chinês chegou chegando para alterar a inércia. O medo e o perigo concreto de morrer bagunçou as relações interpessoais, políticas e, principalmente, econômicas. A desigualdade foi visivelmente acentuada. A sanidade mental foi abalada. O que já era doido, deve ficar mais maluco ainda.

Nada de anormal. Bruzundanga é surreal! Dia 15 de novembro tem primeiro turno da eleição municipal. Ta ligado? Por enquanto, em função ou por desculpa do pandemônio, a politicagem está atrás da moita, mocozadinha, porém preparando mais um bote no eleitorado que já foi mais incauto. A inércia foi rompida com a eleição surpreendente do Jair Bolsonaro. Até agora, a “oposição” não aceita a derrota. Vomita narrativas. Ensaia golpes institucionais. Conspira em parceria com segmentos do mundo togado. Só que o alvo da covardia não só resiste, mas consolida e amplia sua popularidade na classe média e baixa. É fumaça de reeleição, e não de queda...

Os segmentos esclarecidos da sociedade, que desejam avançar em uma agenda conservadora para o Brasil, não podem perder a oportunidade única na qual a “esquerda”, autoproclamada “progressista” (para dar um tom de sofisticação ao cinismo pragmático), se encontra completamente perdida, sem pauta propositiva, apenas usando táticas nazicomunistas para xingar o inimigo de de”fascista”, “genocida” e por aí vai. O comunismo – que não consegue mais se disfarçar de “socialismo” ou “social-democracia” – atinge seu mais alto grau de desmoralização. Não fosse a hegemonia na extrema mídia amestrada, os soviéticos tupiniquins estariam reduzidos a subnitrato de pó de merda do cocô do cavalo do bandido de um filme de décima-terceira categoria.

É hora de aproveitar a autodesmoralização do comunismo canalha para que seja  apresentada uma agenda conservadora para as mudanças estruturais do Brasil. O Kung Flu expôs ainda mais nossas mazelas de incompetente e corrupta gestão pública. Decisões autoritárias (burras ou canalhas), sob a desculpa de combater a expansão do maldito vírus mortal, só agravaram as desigualdades na economia mal estruturada. Coincidentemente, e por sorte nossa, já estava em andamento um processo de transição do rentismo estúpido para um investimento produtivo. Junto com um Governo Federal que rompeu com o ritmo de décadas de roubalheira, isto vai viabilizar o complexo processo de recuperação econômica.

Por tudo isso, não pode ser muito complicada e sofisticada a pauta conservadora para as eleições municipais que se aproximam. O foco tem de ser na escolha preferencial de pessoas que queiram fazer Política honestamente, com coragem e competência para tocar reformas e mudanças, além de compromissadas com a luta pela Liberdade e o diálogo sem radicalismos. A maioria dos novos prefeitos e vereadores precisa ter um perfil de gestor focado na fiscalização e correto emprego do dinheiro público. O choque de honestidade, sinceridade e transparência será fundamental na transição do Capimunismo para o Capitalismo.      

A Turma do Mecanismo quer o contrário: a continuidade do caos e da picaretagem submersa, invisível. Por isso, o eleitor não pode dar mole. Tem a obrigação de escolher melhor seus candidatos. Teremos uma eleição esquisita. Embora pareça o contrário, o tempo de campanha será psicologicamente curto. O Tribunal Superior Eleitoral (que se proclama “Justiça Eleitoral”) já antecipou que promoverá uma forte repressão aos ataques eleitorais e às supostas “fake news”. Então, a jogada inteligente será afirmar uma agenda de promessas possíveis, em vez de ficar no mero ataque covarde a adversários políticos.

O Presidente Jair Bolsonaro prestará um grande serviço ao Brasil (e a ele mesmo como político) se não se meter na eleição municipal. Bolsonaro não precisa proclamar quem são os candidatos que eventualmente apoiará. Os candidatos interessados é que precisarão mostrar que estão comprometidos com a pauta de Bolsonaro. Quem não fizer isso tem grande chance de sofrer derrotas retumbantes na eleição municipal. A esquerdalha tende a tomar um pau dantesco. A conferir...

Em tempo: O armazenamento descuidado de 2750 toneladas de nitrato de amônia no Porto de Beirute amplificou o estrago gerado pela impressionante explosão que matou mais de 100 pessoas, feriu mais de 400 e gerou prejuízos materiais de mais de R$ 3 bilhões de dólares. Tristeza no Líbano...

Já Brasília não tem um depósito de fertilizante tão grande. Mas tem uma quantidade escatológica de maus políticos e parasitas picaretas que andam em fase de autofagia, autodestruição. A conferir o benéfico “desastre”... “Que tudo se expluda” – como pregava Justo Veríssimo, o político ficcional do imortal Chico Anísio.  

Releia o artigo: Tem eleição no meio do caminho...

 



Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 


©
Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 05 de Agosto de 2020.

3 comentários:

Anônimo disse...



"Os candidatos interessados é que precisarão mostrar que estão comprometidos com a pauta de Bolsonaro."


E não adianta fazer como fizeram uns políticos que se aproximaram do Presidente Bolsonaro fingindo apoiá-lo e depois de eleito trair a sua confiança e de seus eleitores. Que na outra não ganha, não.


Vejam nos links a seguir porque não devemos aceitar a Huawei no Brasil. E a empresa de telefonia que fizer contrato com ela, vamos boicotá-la. General Mourão, Huawei, não.


Vejam como a Inteligência Articifical é um perigo para a humanidade.


https://theaiorganization.com/artificial-intelligence-with-facial-recognition-hunts-hongkong-youth-for-capture-rape-so-called-suicide/


Nesse outro, Google, Facebook e Neuralink sendo processados por tranferência de tecnologia. Vejam os perigos que é para a humanidade no controle, no uso de pessoas irresponsáveis.


https://theaiorganization.com/google-facebook-neuralink-sued-for-weaponized-ai-tech-transfer-complicity-to-genocide-in-china-and-endangering-humanity-with-misuse-of-ai/


Nesse outro, vejam que políticos, várias empresas, entidades filantrópicas e até universidades estão sendo processados nos EUA pelo uso indevido e irresponsável, imprudente dessas tecnologias. Em outras palavras, são tecnologias que não podem estar no controle de pessoas psicopatas. Principalmente nas mãos de dos que pretendem exterminar em torno de 90% da população mundial. Certo?



https://theaiorganization.com/obama-google-bidens-clinton-schmidt-sued-in-fed-court-weaponized-ai-bio-tech-transfer-endangering-the-lives-of-all-people-complicity-to-slave-camps-china/



https://theaiorganization.com/obama-google-bidens-clinton-schmidt-sued-in-fed-court-weaponized-ai-bio-tech-transfer-endangering-the-lives-of-all-people-complicity-to-slave-camps-china/



Loumari disse...

Luto nacional no Líbano

https://www.youtube.com/watch?v=M7-Xsrf7VGc

As explosões que abalaram Beirute esta terça-feira espalharam-se por toda a zona portuária da cidade e arredores, numa onda semelhante a um sismo.

A origem terá sido um armazém que tinha em depósito quase três toneladas de nitrato de amónio, uma substância química utilizada como fertilizante, responsável por várias tragédias pelo mundo.

Porque a explosão ocorreu num momento difícil para o Líbano, com a economia em colapso e as tensões comunitárias ao rubro, chegou a especular-se sobre a origem criminosa. Uma testemunha conta:

"Já testemunhei explosões de bombas em carros aqui na zona e normalmente vejo o fumo negro a subir. Desta vez era rosa e branco, mas era maciço. Era como um vulcão. E o som, o fumo e a quantidade de quilómetros que atingiu e a quantidade de pessoas que o ouviram... Foi a primeira vez que aconteceu neste país".

Em estado de choque e ensanguentadas, muitas pessoas correram para as ruas. A explosão matou dezenas de pessoas e deixou cerca de quatro mil feridas.

O governo decretou luto nacional e o primeiro-ministro, Hassan Diab, prometeu: "Isto não vai ficar impune. Os responsáveis por esta catástrofe vão pagar. Isto é uma promessa aos mártires e aos feridos. É um compromisso nacional".

Alguns hospitais foram afectados pela explosão; os outros, já sobrecarregados com a pandemia da Covid-19, não conseguem dar resposta ao número de feridos.

As ofertas de ajuda internacional, assim como a condolências, têm chegado de diversos países, até de Israel.

euronews (em português)

05.08.2020

Anônimo disse...

[Ver todas aquelas pessoas ambientalistas, que berravam contra os transgênicos baseadas no princípio da precaução e na incerteza de como o meio ambiente e os organismos selvagens reagiriam aos mutantes fabricados pela engenharia genética;
Ver aqueles socialistas, que arrancavam os cabelos ante o acúmulo de poder e dinheiro pelas gigantes da biotecnologia que obrigariam os pobres agricultores a comprar sementes todo ano, sem nunca poder produzir as suas próprias, como há milênios;
Ver os naturebas adeptos da vida saudável, que E-XI-GI-AM a identificação no rótulo de qualquer produto, de fandangos a óleo de soja, passando por extrato de tomate, arroz e feijão, de qualquer contaminação acima de 1% com organismos geneticamente modificados;
Ver todas, todos os representantes do culto à bondade, à natureza, à saúde e à justiça social calados em casa, de máscara, torcendo ansiosos para que uma terapia de DNA recombinante jamais testada, ardilosamente chamada de vacina, venha logo a transformar eles próprios em organismos geneticamente modificados. E dane-se o princípio da precaução, dane-se o acúmulo de poder e dinheiro nas mãos das empresas e danem-se os danos desconhecidos à saúde.]

Esquerdistas, lockdown e vacinas: pandemia ou fraudemia comunista?
https://aluizioamorim.blogspot.com/2020/08/esquerdistas-lockdown-e-vacinas.html