segunda-feira, 21 de setembro de 2020

A Reforma Política puxaria as outras


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Ano eleitoral (a cada 24 meses) faz a nossa pseudodemocracia ser exposta como farsa. Por inércia, comodismo ou estupidez, a maioria dos políticos focam no que farão para ganhar a eleição. Pouquíssimos querem saber de debates sobre soluções práticas para os problemas estruturais de sempre. A extrema imprensa prefere abordar as fofocas e conflitos, em vez de promover sérias discussões temáticas. Azar do eleitorado!

O livre pensador Antônio José Ribas Paiva tem toda razão: “O sistema político-partidário, vigente no Brasil, não é propício para a consecução do Bem Comum e, muito menos, democrático. É apenas um sistema de poder para os mesmos, um Pareado Medieval Ditatorial, hermético a mudanças. O voto distrital soberano, as candidaturas independentes e todas as corregedorias compostas por eleitores sorteados seriam um bom começo para a Democracia!”.

A Reforma Política deveria ser prioritária. O Presidente da República bem que poderia deixar de ficar refém dos parlamentares e liderar o processo de discussão. Ficará capenga encarar as reformas administrativa e tributária sem antes definir as mudanças políticas. É preciso redefinir e reduzir a quantidade de municípios para a organização dos distritos eleitorais, a partir dos bairros, a realidade local.

Só assim será possível racionalizar o tamanho da máquina pública. O número de senadores bem que poderia se resumir a um por estado da federação. A quantidade de deputados poderia cair pela metade. Só os políticos profissionais ousam discordar que precisamos de menos deputados e senadores – que demandam uma assessoria imensa e caríssima. A racionalidade pública tinha de ser uma prioridade.

A Reforma Política mexeria, de imediato, nos partidos políticos. Deveriam ser livres em sua criação, quantidade e gestão. Não poderiam receber verbas públicas. Os cartórios atuais só favorecem a corrupção e as negociatas políticas. No modelo distrital, as candidaturas independentes poderiam ser viáveis, sem problemas. Os políticos escolhidos teriam muito mais legitimidade e representatividade.

O Presidente Bolsonaro tem de encarar a Reforma Política como prioritária, porque ela é um pressuposto básico para as reformas administrativa e tributária – e não o contrário. Bolsonaro perde tempo ao não liderar esse processo. Claro, a maioria dos políticos profissionais, mamando nas tetas estatais, não deseja mudanças políticas. Quem deseja deveria pressionar Bolsonaro a colocar a Reforma Política na lista de prioridade das prioridades. O tema não pode ser adiado para a próxima eleição.

Releia o artigo: STF tem de reverter vexame das Fake News




Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 


©
Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 21 de Setembro de 2020.

2 comentários:

Loumari disse...

QUE PRISÃO HORRENDA É PARA O HOMEM O PECADO!

Minha filha, na Minha Paixão Eu quis também sofrer prisão para libertar a criatura da prisão da culpa. Oh! que prisão horrenda é para o homem o pecado, suas paixões lhe acorrentam como escravo abjecto, e a minha prisão e minhas cadeias os libertavam e os desatavam. Para as almas amorosas, minha prisão lhes formava a cadeia do amor, onde poderiam estar no seguro e protegidas de todos e de tudo, e Eu as escolhia para tê-las como celas e tabernáculos viventes, que me deveriam aquecer da frieza dos tabernáculos de pedra, e mais além da frieza das criaturas, que Eu aprisionado nelas, deixam-me morrer de frio e de fome; É por isso que muitas vezes saio das prisões dos tabernáculos, e venho ao teu coração para aquecer-me do frio, para com teu amor restabelecer-me, e quando te vejo ir em busca de mim nos tabernáculos das Igrejas, Eu te tenho dito: Não és tu a minha verdadeira prisão de amor por mim? Busque-me em teu coração e ama-me.

(Extracto do Livro do Céu, vol. 12 - Dezembro 4 de 1918 - Luisa Piccarreta)


¡Qué prisión horrenda es para el hombre el pecado!

"Hija mía, en mi Pasión quise sufrir también la prisión para liberar a la criatura de la prisión de la culpa. ¡Oh! qué prisión horrenda es para el hombre el pecado, sus pasiones lo encadenan como vil esclavo, y mi prisión y mis cadenas lo liberaban y lo desataban. Para las almas amantes mi prisión les formaba la prisión de amor, donde podrían estar al seguro y defendidas de todos y de todo, y las escogía para tenerlas como prisiones y tabernáculos vivientes, que me debían calentar de las frialdades de los tabernáculos de piedra, y mucho más de las frialdades de las criaturas, que aprisionándome en ellas me hacen morir de frío y de hambre; he aquí por qué muchas veces dejo las prisiones de los tabernáculos, y vengo a tu corazón para calentarme del frío, para restablecerme con tu amor, y cuando te veo ir en busca de Mí a los tabernáculos de las iglesias, Yo te digo: ¿No eres tú mi verdadera prisión de amor para Mí? Búscame en tu corazón y ámame."

+Libro de Cielo, Vol. 12, Diciembre 4, 1918 - Luisa Piccarreta


Anônimo disse...

[Esta postagem especial (...) também tem o objetivo de chamar a atenção do Presidente Jair Bolsonaro bem como todo seu ministério (...). "Metas Comunistas Mascaradas sob Programa da ONU de ENSINO sobre Desenvolvimento Sustentável". (...) Afinal é esse conceito que deu vida à tal Agenda 2030 que está sendo executada na marra em todo o Ocidente. (...) Será que precisamos de outra camada de governo não eleito composto por organizações internacionais para nos dizer como viver e distribuir nossa riqueza?]

Por trás da tal "sustentabilidade" o solerte esquema de domínio comunista global para demolir o estado-nação e a liberdade
https://aluizioamorim.blogspot.com/2020/09/por-tras-da-tal-sustentabilidade-o.html