sábado, 19 de setembro de 2020

SATURA CÃO


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Carlos Maurício Mantiqueira

Em época de eleicães abundam os cãodidatos.

Minha sugestão aos amáveis leitores: NÃO REELEJAM NINGUÉM !

Estamos fartos de cães sarnentos (ou quase isso !).

Com exceção de nosso querido Mito, de seu ilustre Vice e de meia dúzia de gatos pingados, todos os políticos estão cagados e/ou togados.

E nós é que somos chamados de gado !

No circo planaltino há bezerras (não desmamadas!), coelhos, lebres, gatos, gatunos, vândalos, suevos, alanos e hunos.

No mais ocidental dos fusos estavam os lusos e um tal Viriato que acabou pagando o pato.

De longe se ouviam seus urros porque eram povos burros.

A Gália, se a memória não me falha, era a terra do Asterix e do Chatotorix.

Quando lutavam os helvéticos, todos ficavam patéticos.

A França virou Francostão o França, cãodidato.

O que é menos pior, desterro ou enterro ?

Os campos verdejantes hoje estão merdejantes.

Não há em quem votar; dá vontade de vomitar.

O voto é obrigatório para o coonestar a patifaria; melhor um patíbulo faria.

Oremos de noite; oremos de dia.





Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

6 comentários:

Anônimo disse...

rvchudo
sexta-feira, 18 de setembro de 2020
SOB O TACÃO DO STF

Foram apenas três cliques chamando a memória do computador. Mesmo antevendo algo assim, surpreenderam-me os números. Localizei 45 artigos meus atacando os abusos de poder do nosso Supremo Tribunal Federal. Refiro-me a artigos que levam, no título, a sigla STF ou a palavra Supremo, porque menções às tropelias do órgão máximo do Poder Judiciário brasileiro foram contadas em 142 outros diferentes textos e em dez vídeos que gravei. O primeiro desses artigos tem o título “AI-5 do Supremo”. Foi publicado na minha coluna de Zero Hora do domingo 22 de maio de 2011. Vê-se nele que, há nove anos, oito ministros indicados pelo PT já davam as cartas no STF. Nele, profeticamente (perdoem-me a presunção), escrevi:
Assim como Geisel concebeu a "democracia relativa" (relativa à sua vontade), o STF inventou a relativização da Constituição (relativizada ao desejo de seus ministros). Escancarou-se a porta para o totalitarismo do Judiciário. Passou o bezerrinho. Atrás virá a boiada. Doravante, se um projeto de lei não tiver guarida no Congresso, recorra-se ao Supremo. Sempre haverá um princípio constitucional para ser espremido no pau-de-arara das vontades presentes.
Na passagem da boiada, ganhou volume a ideologização e a partidarização no cume do judiciário brasileiro, originando um inevitável estresse com os eleitores do presidente eleito em 2018. Como se o PT na oposição ou no poder fosse um modelo de virtuosa cordialidade, manobras retóricas cuidam de creditar esse estresse à atuação da direita, nova protagonista no cenário brasileiro.

Ofereço ao leitor esta resenha de recentíssimas declarações públicas de alguns membros do STF. Todas foram relatadas acriticamente pela imprensa nacional.

Celso de Mello 01/06

"É preciso resistir à destruição da ordem democrática para evitar o que ocorreu na República de Weimar, quando Hitler, após eleito pelo voto popular não hesitou em romper e em nulificar a progressista democrática e inovadora Constituição de Weimar”.

Dias Toffoli 09/06

“(...) Bolsonaro deve parar de ter atitudes "dúbias" em relação à defesa da democracia”. Mais adiante: “Essa dubiedade impressiona e assusta a sociedade brasileira e a comunidade internacional”.

Carmem Lucia 24/06

“Acho muito difícil superar a pandemia com esse descompasso, com esse desgoverno”. CONTINUA...

Anônimo disse...



CONTINUA II ….rvchudo
sexta-feira, 18 de setembro de 2020
SOB O TACÃO DO STF

Luiz Fux 06/08

Ministro diz à Veja que “o bolsonarismo atrapalhou a agenda internacional do STF”.

Gilmar Mendes 11/07

Desconhecendo o fato de haver na galeria dos ex-ministros da Saúde uma dúzia de titulares não médicos, Gilmar Mendes repreende o governo e os militares pela presença do General Pazuello no comando da pasta. As palavras são bem alinhadas com o vocabulário oposicionista: “Nós não podemos mais tolerar essa situação que se passa com o Ministério da Saúde. (...) O Exército está se associando a esse genocídio”.


Roberto Barroso 26/08
"Temos um Presidente que defende a ditadura e apoia tortura, e ninguém defendeu solução diferente do respeito à liberdade constitucional. (...) A democracia brasileira tem sido bastante resiliente, embora constantemente atacada pelo próprio Presidente. Uma coisa que contribui para a resiliência da democracia no Brasil é justamente a liberdade,, independência e poder da imprensa.”

Edson Fachin 01/09

O ministro fala sobre um confronto, em 2022, entre duas agendas (ele já tem a dele e está em campanha): “(...) uma agenda toda fincada em elogios à ditadura civil militar, uma agenda de mentes autoritárias, de menosprezo à democracia, que mistura o nome de Deus com negócios de Estado, uma agenda que tem uma política armamentista, que desrespeita as instituições democráticas, que ofende a imprensa (...)”. Essa agenda, segundo o ministro “se contrapõe à do campo democrático”. CONTINUA....

Jayme Guedes disse...

Sobre a recente revelação da Dilma de que conheceu o mar através dos "ovos do meu pai" fiz o seguinte comentário: O que imagino das palavras da Dilma é que papi e mami, numa praia do Espirito Santo, com a água na altura do pescoço, resolveram fazer amor ali mesmo e mami engravidou da Dilma. Não bastasse a esdrúxula "revelação", a Dilma ainda se mostrou machista pois enalteceu os ovos do papi, ignorando a importância, não só do óvulo fecundado como também do ninho (útero) onde começou sua trajetória, ambos, óvulo e ninho, contribuição da mami. E tivemos eleitores que votaram num troço desses.

Myrtle ErlyBryekheimer disse...

Sr. Jaime Guedes, excelente sua análise.
Tbm faço a mesma pergunta, mas não me espantaria caso seu criador se candidatar, seja eleito mais uma vez...
O que vemos ocorrer no país, nos dá margem para temer o resultado das eleições de 22.
Tomara que esteja eu errada.

Anônimo disse...

O PCdoB retira referências ao comunismo até que a doutrinação nas escolas surta efeito e o comunoglobalismo faça parte da estrutura mental das crianças brasileiras. A rejeição da Agenda 2030 pelo presidente Bolsonaro influirá nos livros didáticos? Até a ONG abortista Católicas pelo Direito de Decidir (que não são católicas) aparecem em livros do MEC, assim como Tábata Amaral e Leonardo Sakamoto.

Agenda 2030 da Unesco em livros didáticos do MEC para 2020
https://deolhonolivrodidatico.blogspot.com/2020/02/agenda-2030-fundamenta-livro-didatico.html



ONG feminista "Católicas pelo Direito de Decidir" em livro didático do MEC para 2020
https://deolhonolivrodidatico.blogspot.com/2020/01/ong-feminista-catolicas-pelo-direito-de.html

Anônimo disse...

[Dizemos: PAREM todas as medidas malucas e desproporcionais que foram tomadas desde o início para combater a SARS-COV-2. (...)
Especialistas denunciam a falta de distinção entre os que morrem por causa do vírus e os que morrem com o vírus. (...)
Dizemos para parar com a obrigatoriedade dos exames de rastreamento devido à falta de confiabilidade dos testes. (...)
Na época da H1N1, a OMS foi criticada por expor desnecessariamente milhões de pessoas saudáveis ao risco de vacinas mal testadas. (...)
Na verdade, os critérios para declarar uma pandemia (como a gravidade) foram alterados pela OMS sob a influência dos lobbies farmacêuticos para que as vacinas possam ser vendidas a países ao redor do mundo. (...)
Os modelos matemáticos disseram que:
- 50.000 britânicos morreriam da doença da vaca louca, quando apenas 177 morreram;
- a gripe aviária mataria 200 milhões de pessoas, quando apenas 282 morreram;
- H1N1 mataria 65.000 britânicos, quando apenas 457 morreram. (...)
O prof. Jean-François Toussaint disse SOBRE A CONTENÇÃO: "DEVEMOS A TODO CUSTO IMPEDIR QUE UM GOVERNOD TOME TAL DECISÃO NOVAMENTE." Principalmente porque a exploração da pandemia com o confinamento generalizado de metade da humanidade só levará ao fortalecimento dos regimes autoritários e à suspensão das campanhas de prevenção das principais doenças mortais. (...)
RECUSAMOS A OBRIGAÇÃO DE VACINAS E RECUSAMOS A OBRIGAÇÃO DE PORTE DE CERTIFICADO DE VACINAÇÃO CONTRA CORONAVÍRUS PARA VIAGEM, pois 85% das formas são benignas, 99% dos indivíduos infectados se recuperam e crianças e mulheres grávidas não correm riscos, e uma grande parte da população já está protegida por meio da aquisição de coronavírus sazonais (imunidade cruzada). Dizer que não temos certeza é uma mentira e questionar a duração ou a eficácia dessa proteção é uma manipulação para proteger o plano de negócios da vacina.(...)
Os ensaios anteriores com vacinas contra o coronavírus são preocupantes: em 2004, uma das vacinas desenvolvidas para a SARS causou hepatite nos animais em que foi testada; outra vacina experimental havia causado graves danos aos pulmões em animais de laboratório, tornando-os mais suscetíveis a infecções futuras. (...)
Dr. Pierre Cave: "A epidemia acabou na França (...) Não devemos apenas recusar essas vacinas Covid-19, mas denunciar e condenar a abordagem puramente mercantil e o cinismo abjeto que norteou sua produção." (...)
São os Estados e não a AstraZeneca que indenizam as vítimas, ou seja, com o dinheiro dos cidadãos! (...)
Escândalos de vacinas perigosas e até mortais desenvolvidas em tempos de epidemias:
- A vacina do H1N1 aumentou em 13 vezes o risco de narcolepsia (doença crônica e incurável) em crianças e jovens até 19 anos. No total, essa vacina perigosa causou 1.500 casos de narcolepsia só na Europa e 80% eram crianças. (...)
- Com a vacina mortal contra a dengue, 500 crianças morreram em um país asiático em 2018 e vários milhares precisaram de operações para reabsorver sangue após sangramento grave. Nas autópsias: sangramento interno, especialmente no cérebro e nos pulmões e órgãos inchados.]

Covid-19: doutores em todo o mundo contra a loucura (Sinais do Reino/Artigos)
https://www.sinaisdoreino.com.br/?cat=1&id=12243