terça-feira, 20 de outubro de 2020

A Trama do Autoengano


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Renato Sant’Ana

É fácil praticar o autoengano: basta acreditar nas bajulações dos políticos treinados para dizer aquilo que você espera ouvir.

A candidata Manuela d'Ávila (em Porto Alegre), por exemplo, diz que, em média, 18% dos porto-alegrenses estão buscando emprego há dois anos.

É a introdução para apresentar soluções artesanais para problemas de macroeconomia, com aquele salvacionismo próprio da esquerda.

Claro, ela jamais dirá que o desemprego que assola o Brasil começou com a maior recessão da história do país, que teve sua culminância em 2015: foi o presente dado aos brasileiros pela esquerdista Dilma Rousseff (que

Manuela já elogiou, chamando de grande estadista).

 

Depois, ainda negando os fatos, ela jamais admitirá que o imenso buraco em que o governo petista de Dilma (continuação do "outro") enterrou o Brasil foi reduzido, lenta e continuamente, nos governos de Michel Temer e de Jair Bolsonaro, até chegar a maldita peste chinesa.

Atrás de cada candidato - da Manuela inclusive - há um marqueteiro que modula a linguagem da campanha: isso é marketing eleitoral, não é marketing político. Engole quem quer!

O papel do marqueteiro é ensinar a iludir. E tem político que aprende depressa. Como resultado, gente que não sabe o que é trabalhar, que professa os dogmas da religião marxista, que quer uma revolução para se tornar dirigente (não povo), segue a lição à risca.

Essa gente bajula o funcionalismo público, apresenta fórmulas mágicas de gerar emprego e renda, promete o paraíso aos mais pobres, diz-se capaz de garantir educação e saúde para todos e por aí vai...

Haverá emprego e renda sem crescimento econômico, oh sapiente?

Quando foi que o esquerdismo entendeu de crescimento econômico?

E quando foi que teve capacidade de pôr em ordem as finanças públicas?

Que o eleitor não venha queixar-se de ser enganado, mas que reflexione um pouco e tenha a grandeza de não praticar o autoengano.

Renato Sant'Ana é Advogado e Psicólogo. E-mail sentinela.rs@uol.com.br

2 comentários:

Anônimo disse...

Concordo plenamente. E mais! tem gente que eh filho d alto funcionário, mas nunca mereceu salário, pois nunca trabalhou. Passeia d lancha toda semana, tem sorriso bonito e constante pois considera q os.milhoes gastos por aí são trocados... Pessoal investindo no BoiVespa ao invés d poupar o suado dinheirinho quando sobra. Adoramos ser enganados...eh dose

Anônimo disse...

O esquerdismo não quer entender de crescimento econômico porque seu domínio se dá pela escassez.